sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Palavra do Reitor "O rosto humano de Deus..."

O rosto Humano de Deus...

Palavra do Reitor

No clima do Natal me vi pensando sobre a gruta de Belém. Um pouco de imaginação ajudou a compor o quadro. Lá estavam Maria, José e o menino. A tradição fala dos animais: o burrinho, a vaca e as ovelhas… Afinal, a gruta era usada pelos pastores, para abrigo e proteção do rebanho. Alguém mais, além dos pastores? Acho que não! Não se fala nem mesmo da presença de uma parteira. Parecia reinar a tranqüilidade, mas o parto já se anunciava… No cenário tosco feito de pedras e feno havia também um cocho, que serviu de berço. No céu uma estrela diferente brilhou e ouviu-se o canto do galo e o estrilar dos grilos. O que tudo isso anunciava? O nascimento de Deus!

Esse acontecimento mudou a vida do mundo. Impossível não se deixar tocar por um Deus que se faz pequeno. Mas a gruta de Belém nos fala… Tudo por lá foi muito simples! A simplicidade é fundamental para acolher o mistério, pois sem ela no coração o milagre não acontece.
O contrário de simplicidade é complexidade, que tem a ver com complicação e, também, pretensão. A mensagem do presépio nos diz que devemos seguir o caminho de Deus que na encarnação se descomplica e, despretensiosamente, apresenta-se como criança no meio de nós. O Natal nos revela o rosto humano de Deus e a humanidade redescobre o seu rosto divino. Agora, em Jesus, Deus tem rosto e a história humana ganha um novo sentido.
A questão do sentido é fundamental para a vida. Nada contribui tão efetivamente para a existência quanto saber que a vida da gente tem um sentido, mesmo nas piores condições. Ter o suficiente com que viver é tão importante quanto ter um porque viver. Um sentido para a vida, esse é o verdadeiro presente do Natal.
A festa da vida acontece independente da nossa vontade, mas acolher o presente dependerá da disponibilidade interior de cada um. Para isso, é necessário compreender a mensagem da gruta de Belém. Descomplicar a vida pode ser um bom começo, por exemplo:
- desarmar-se de sentimentos negativos, pois o passado ainda pode ser alterado e até corrigido;
- quando não há possibilidade de mudar uma situação, aceite o desafio de mudar a si próprio;
- ria da vida, pois a capacidade de enxergar as coisas numa perspectiva engraçada é um truque útil na arte de viver;
- não busque o sofrimento e, caso ele venha, aceite-o dando-lhe um sentido;
- importa mais o que a vida espera de nós, e não o que esperamos da vida;
- seja capaz de viver e até morrer por seus ideais e valores;
- há situações ruins na vida da gente, mas tudo poderá piorar se cada um de nós não fizer o melhor que puder;
- quando você se esquece de si mesmo, amando uma causa ou alguém, mais humano será e mais se realizará.
- quanto mais humano formos, mais divino seremos.
Ah! Quase ia me esquecendo… Havia, sim, outro personagem naquela gruta bendita: Você! Faça por merecer tamanha honra.
O Emanuel – Deus conosco – veio para todos e para cada um de nós. Ele quer contar contigo da mesma forma como contou com José e com Maria.
Feliz Natal e Ano Novo para você e família, com novos propósitos e novas atitudes em sua vida!

Pe. Darci Nicioli

2 comentários:

  1. Querida Rô, que beleza de texto!Lindo e perfeito para época natalina que vivemos.Parabéns pela escolha.Vale refletir sobre o nosso papel e as nossas escolhas na vida.Dar um sentido a vida por certo faz toda a diferença.Saio daqui tocada pelo espírito de Natal.Obrigada, linda amiga, por este presente precioso.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  2. Muito boa tarde Amiga
    Desculpe pelo meu silencio, não tem sido por esquecimento, mas por conta do momento que estou vivenciando!
    Tem coisas que só o tempo pode curar , para poder voltar a sorrir ao vir lhe visitar.

    Natal
    É a reconciliação com o nosso coração, renovando o nosso interior com a força do Amor.
    Natal
    É aprender a reconhecer nossas faltas e nos perdoar pela nossa imperfeição humana, assumindo o compromisso da nossa renovação espiritual.

    Tenha uma linda Semana coberta de muita paz e amor
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails