segunda-feira, 7 de abril de 2014

UMA LIÇÃO DE VIDA



UMA LIÇÃO DE VIDA
Uma senhora idosa, elegante, bem vestida e penteada, estava de mudança para uma casa de repouso pois o marido com quem vivera 70 anos, havia morrido e ela ficara só…
Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando uma atendente veio dizer que seu quarto estava pronto.
A caminho de sua nova morada, a atendente ia descrevendo o minúsculo quartinho, inclusive as cortinas de chintz florido que enfeitavam a janela.
- Ah, eu adoro essas cortinas – disse ela com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.
- Mas a senhora ainda nem viu seu quarto…
- Nem preciso ver – respondeu ela. – Felicidade é algo que você decide por princípio. E eu já decidi que vou adorar! É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Sabe, eu tenho duas escolhas: Posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem… ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente. E enquanto meus olhos abrirem, vou focaliza-los no novo dia e também nas boas lembranças que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: Você só retira daquilo que você guardou. Portanto, lhe aconselho depositar um monte de alegria e felicidade na sua Conta de Lembranças. E como você vê, eu ainda continuo depositando. Agora, se me permite, gostaria de lhe dar uma receita:
1- Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
2- Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado.
3- Curta coisas simples.
4- Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
5- Lágrimas acontecem. Aguente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO, enquanto você viver.
6- Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais , lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.
7- Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a. Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
8- Diga a quem você ama, que você realmente o ama, em todas as oportunidades.
E LEMBRE-SE SEMPRE QUE:
A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego …
de tanto rir …
de surpresa …
de êxtase …
de felicidade!
Simples assim!!!
Autor desconhecido



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!










sábado, 5 de abril de 2014

A lenda da flor de lotus


lotus


A LENDA DA FLOR DE LÓTUS


Certo dia, à margem de um tranqüilo lago solitário, a cuja margem se erguiam frondosas árvores com perfumosas flores de mil cores, e coalhadas de ninhos onde aves canoras cantavam, encontraram-se quatro elementos irmãos: o fogo, o ar, a água e a terra. 
- Quanto tempo sem nos vermos em nossa nudez primitiva – disse o fogo cheio de entusiasmo, como é de sua natureza.
 É verdade – disse o ar.
- É um destino bem curioso o nosso.
À custa de tanto nos prestarmos para construir formas e mais formas, tornamo-nos escravos de nossa obra e perdemos nossa liberdade.
- Não te queixes – disse a água -, pois estamos obedecendo à Lei, e é um Divino Prazer servir à Criação.
Por outro lado, não perdemos nossa liberdade; tu corres de um lado para outro, à tua vontade; o irmão fogo, entra e sai por toda parte servindo a vida e a morte.
Eu faço o mesmo.
- Em todo o caso, sou eu quem deveria me queixar – disse a terra – pois estou sempre imóvel, e mesmo sem minha vontade, dou voltas e mais voltas, sem descansar no mesmo espaço.
- Não entristeçais minha felicidade ao ver-nos – tornou a dizer o fogo – com discussões supérfluas.
É melhor festejarmos estes momentos em que nos encontrarmos fora da forma.
Regozijemo-nos à sombra destas árvores e à margem deste lago formado pela nossa união.
Todos o aplaudiram e se entregaram ao mais feliz companheirismo.
Cada um contou o que havia feito durante sua longa ausência, as maravilhas que tinham construído e destruído.
Cada um se orgulhou de se haver prestado para que a Vida se manifestasse através de formas sempre mais belas e mais perfeitas. 
E mais se regozijaram, pensando na multidão de vezes que se uniram fragmentariamente para o seu trabalho. 
Em meio de tão grande alegria, existia uma nuvem: o homem. 
Ah! como ele era ingrato.
Haviam-no construído com seus mais perfeitos e puros materiais, e o homem abusava deles, perdendo-os.
Tiveram desejo de retirar sua cooperação e privá-lo de realizar suas experiências no plano físico.
Porém a nuvem dissipou-se e a alegria voltou a reinar entre os quatro irmãos.
Aproximando-se o momento de se separarem, pensaram em deixar uma recordação que perpetuasse através das idades a felicidade de seu encontro.
Resolveram criar alguma coisa especial que, composta de fragmentos de cada um deles harmonicamente combinados, fosse também a expressão de suas diferenças e independência, e servisse de símbolo e exemplo para o homem. Houve muitos projetos que foram abandonados por serem incompletos e insuficientes.
Por fim, refletindo-se no lago, os quatro disseram:
- E se construíssemos uma planta cujas raízes estivessem no fundo do lago, a haste na água e as folhas e flores fora dela?



- A ideia pareceu digna de experiência.
Eu porei as melhores forças de minhas entranhas – disse a terra – e alimentarei suas raízes.
 - Eu porei as melhores linfas de meus seios – disse a água – e farei crescer sua haste.
- Eu porei minhas melhores brisas – disse o ar – e tonificarei a planta.
- Eu porei todo o rneu calor – disse o fogo – para dar às suas corolas as mais formosas cores. Dito e feito.
Os quatro irmãos começaram a sua obra. Fibra sobre fibra foram construídas as raízes, a haste, as folhas e as flores.
O sol abençoou-a e a planta deu entrada na flora regional, saudada como rainha.
Quando os quatro elementos se separaram, a Flor de Lótus brilhava no lago em sua beleza imaculada, e servia para o homem como símbolo da pureza e perfeição humana. 
Consultaram-se os astros, e foi fixada a data de 8 de maio – quando a Terra está sob a influência da Constelação de Taurus, símbolo do Poder Criador – para a comemoração que desde épocas remotas se tem perpetuado através das idades.
Foi espalhada esta comemoração por todos os países do Ocidente, e, em 1948, o dia 8 de Maio se tomou também o “Dia da Paz”.

fonte aqui



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!















sexta-feira, 4 de abril de 2014

Pensamento de Agostinho da Silva







Pensamento de Agostinho da Silva

1. Existe um Deus que é o conjunto de tudo quanto apercebemos no Universo. Tudo o que existe contém Deus, Deus contém tudo o que existe. Pode-se, sem blasfêmia, considerar, falar não de Deus mas apenas do Universo, com Espírito e Matéria, formando um todo indissolúvel. A doutrina de Deus, tal como a pôs Cristo, permite considerar todas as religiões como boas, embora em graus diferentes, todos os homens como religiosos. Não poderá, portanto, fazer-se em nome de Deus qualquer perseguição: todo o homem é livre para examinar e escolher; a maior ou menor capacidade de exame e o resultado da escolha serão, em qualquer caso, a expressão do que ele é e do máximo a que pode chegar segundo as suas capacidades.
2. A visão mais alta que podemos ter com Deus, nós que somos apenas uma parte do Universo, é uma visão de Inteligência e de Amor; os pecados fundamentais que o homem poderá cometer são as limitações da Inteligência ou do Amor: toda a doutrina estreita, sem tolerância e sem compreensão da variedade do mundo, toda a ignorância voluntária, todo o impedimento posto ao progresso intelectual da humanidade, toda a violência, todo o ódio, limitam o nosso espírito e o dos outros, impedem que sintamos a grandeza, a universalidade de Deus.
3. Deus não exige de nós nenhum culto; prestamos a nossa homenagem a Deus, entramos em contacto pleno com o Universo, quando desenvolvemos a nossa inteligência e o nosso Amor: um laboratório, uma biblioteca são templos de Deus; uma escola é um templo de Deus, e o mais belo de todos. Todos podemos ser sacerdotes, porque todos temos capacidades de Inteligência e de Amor; e praticamos o mais elevado dos cultos a Deus quando propagamos a cultura, o que significa o derrubamento de todas as barreiras que se opõem ao Espírito. Estão ainda longe de Deus, de uma visão ampla de Deus os que fazem consistir o seu culto em palavras e ritos; mas dos que subirem mais alto não pode haver outra atitude senão a de os ajudar a transpor o longo caminho que ainda têm adiante. Ninguém reprovará o seu irmão por ele ser o que é; mas com paciência e persistência, com inteligência e com amor, procurará levá-lo ao nível mais alto.
4. Para que possa compreender Deus, para que possa, melhorando-se, melhorar também os outros, o homem precisa de ser livre; as liberdades essenciais são três: liberdade de cultura, liberdade de organização, social, liberdade econômica. Pela liberdade de cultura, o homem poderá desenvolver ao máximo o seu espírito critico e criador; ninguém lhe fechará nenhum domínio; ninguém impedirá que transmita aos outros o que tiver aprendido ou pensado. Pela liberdade de organização social, o homem intervém no arranjo da sua vida em sociedade, administrando e guiando, em sistemas cada vez mais perfeitos à medida que a sua cultura se for alargando; para um bom governante, cada cidadão não é uma cabeça de rebanho; é como que o aluno de uma escola de humanidade: tem de se educar para o melhor dos regimes, através dos regimes possíveis. Pela liberdade econômica, o homem assegura o necessário para que o seu espírito se liberte das preocupações materiais e possa dedicar-se ao que existe de mais belo e de mais amplo; nenhum homem deve ser explorado por outro homem; ninguém deve, pela posse dos meios de exploração e de transporte, que permitem explorar, pôr em perigo a sua liberdade de Espírito dos outros. No Reino Divino, na organização humana mais perfeita, não haverá nenhuma restrição de cultura, nenhuma propriedade. A tudo isto se poderá chegar gradualmente e pelo esforço fraterno de todos.
(in “A Doutrina Cristã” editado em 1943)


Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!



















quinta-feira, 27 de março de 2014

Um Aspecto do Caráter de Jesus: Estabilidade




Um Aspecto do Caráter de Jesus: Estabilidade
 Sendo que estabilidade é um traço de caráter que é muito importante para Deus e absolutamente vital para uma vida cheia de paz, gozo, liberdade e produtividade, assim como cumprindo o nosso destino – então vamos descobrir como que é isso. Quando percebemos alguns dos sinais de instabilidade, podemos captar uma visão da vida de estabilidade que Deus está construindo em cada um de nós. Que tal você conversar com Deus sobre cada um destas coisas, perguntando-O  para deixar claro à você porque você está vivo? Qual é a real razão da sua vida?

 Que tal você conversar com Deus sobre cada uma destas coisas, pedindo a Ele para deixar claro a razão de você estar vivo? Qual é a real razão da sua vida?
Caraterísticas de Instabilidade

1. Inatividade. Se você é uma pessoa instável, você se verá inativo de tempos em tempos. Isso ocorre parcialmente porque a sua ação ou falta de ação é levada mais por emoção do que obediência. Se as coisas parecem não estarem se “encaixando”, então você desiste talvez com a declaração “Parece que Deus não está mais nisso”.

2. Sentimentalismo. Um elogio não deve ter mais efeito em você do que uma correção ou crítica. Para nutrir estabilidade, ofereça a Deus os elogios bem como a correção. Não deixem que afetem você para cima ou para baixo. Ofereça-o a Deus!

3. Alta sensibilidade. Um sinal certo de instabilidade é você ver e ouvir tudo em relação a como está relacionado a você. Saiba que Deus não pode construir sobre sensibilidade e inquietação. Deus pode construir APENAS com pessoas que sabem de onde vieram e para onde vão—NÃO pessoas que são preocupadíssimas com os seus interesses, suas vidas, seu envolvimento, etc.

4. Amargura (internalizada). Paulo descreveu a fortaleza de satanás como sendo imaginações. Quando você é estável, encontra 100% da sua identidade em Jesus. Paulo disse que se eu baseio quem eu sou nos homens e no que eles pensam de mim, eu paro de ser um servo de Deus (Gl 1:10). A VIDA de JESUS, que é a base de tudo que somos como seguidores de Jesus, é igual a ENTREGARMOS as nossas vidas (não só em teoria, mas em realidade) para outros, mesmo sendo eles ainda pecadores.

5. Desânimo. Como uma pessoa instável vive para prazeres tolos e deleites, ela ficará desanimada se o prazer e o entretenimento não estiverem presentes. Isso se aplica até mesmo para as coisas que chamaríamos de “espirituais”. Por exemplo, um “grande tempo de oração” parece ser espiritual para uma pessoa instável, mas um “tempo de oração” que não seja acompanhado de uma emoção forte provocará desânimo. Uma pessoa instável olha e mede as coisas pelo externo, em vez de medir pela Verdade de Deus. Então, quando as circunstâncias parecem se encaixar, elas estão animadas. Quando as circunstâncias não se encaixam, elas se desanimam. Lembre: a VERDADE é o alicerce para estabilidade, não como as coisas estão no exterior!

6. Impulsivo. A pessoa instável é movida por sentimento e simpatia e por esta razão reage pelas necessidades das pessoas e não pelo suprimento de Deus. Eu preciso reconhecer que NÃO é o meu trabalho satisfazer necessidades. O meu trabalho é procurar o suprimento de Deus. Quando Jesus ressuscitou Lázaro dos mortos, o Pai foi glorificado e não Jesus. Por quê? Porque Jesus esperou pelo suprimento de Deus em vez de satisfazer a necessidade. Jesus nunca entrou em pânico por causa de todas as coisas inacabadas ao seu redor. Entrar em pânico é ter falta de fé. Se você crer que Deus é o Senhor dos Céus e da Terra, então pode acreditar que você pode ser um verdadeiro canal dos Céus em vez de um “bombeiro dos céus”. Fique DISPONÍVEL, seja uma TESTEMUNHA, DÊ A SUA VIDA, mas não se desespere só porque Lázaro está doente. NÃO é a sua responsabilidade. Você NÃO é o bombeiro de Deus.

7. Motivos Errados. Se você é uma pessoa instável, girará em função de sua própria necessidade de aprovação e aceitação. Isso é algo com o qual Jesus (em João 13) não teve problema algum. Porque Ele sabia de onde Ele viera e para onde estava indo, e não tinha nada em si mesmo para defender em relação ao que os doze estavam pensando dEle quando Ele se colocou de joelhos para lavar os seus pés. O mesmo é verdade sobre nós, se estiver claro em nossos corações por que estamos vivos, quem somos, de onde viemos e para onde vamos. Se estiver claro para nós que a nossa identidade e nosso valor são achados SOMENTE no amor do nosso Pai. Se estas coisas estiverem claras, não há mais razão para correr atrás de aceitação de pessoas, de aprovação, ou de inclusão. Alegre-se por seu nome estar escrito no livro da Vida. Aja, fale, sirva, ame: tudo por amor pelo seu Mestre, Senhor e Amigo. “O amor de Cristo nos constrange.”

8. Concupiscência dos Olhos. Se você é uma pessoa instável, seus olhos vão se satisfazer ao olhar para o que você tem e o que você fez. Você encontrará prazer em se gloriar nos seus “sucessos”.

9. Inconstante. Uma pessoa instável diz: “Se for a minha ideia ouvir ao encontro das minhas expectativas, ENTÃO EU VOU fazer!” Essa pessoa faz e fala coisas porque quer glória para si mesma. Não tem nada a ver com a autoridade e a direção de Deus.

10. Possessivo. Uma pessoa instável se agarra aos outros em desespero. Se a opinião do outro mudar, isso vai me arrasar? É necessário que eu entenda que vim do Pai e estou retornando a Ele. Se isto estiver claro, eu mesmo vou dar a minha vida para outros independentemente da opinião deles em relação a mim…sem crise!

Um último lembrete: Jesus É o Autor e Consumador e IRÁ nos apresentar perfeitos diante do Pai!! Creia nisso, dependa disso e continue a progredir, deixando para trás toda instabilidade; olhando plenamente para Jesus e Suas Promessas para que você possa, então, abraçar, explorar e desfrutar de todas as maravilhas da Vida que Ele tem preparado para nós agora!

Fonte aqui



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!
















sexta-feira, 21 de março de 2014

Construindo pontes...




Construindo pontes

Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. O que começou com um pequeno mal-entendido, explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.
Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta. - Estou procurando trabalho. Sou carpinteiro. Talvez você tenha algum serviço para mim.- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu irmão mais novo.

Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.- Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro. Mostre-me onde estão a pá e os pregos. O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali, trabalhando o dia inteiro.

Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez da cerca, uma ponte foi construída ligando as duas margens do riacho. Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido: - Você foi atrevido construindo essa ponte depois de tudo que lhe contei!
Mas, ao olhar novamente para a ponte, viu o seu irmão se aproximando de braços abertos. Mas permaneceu imóvel do seu lado do rio. O irmão mais novo então falou: - Você realmente foi muito amigo construindo esta ponte mesmo depois do que eu lhe disse. De repente, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se no meio da ponte.
O carpinteiro começou a fechar a sua caixa de ferramentas. - Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você! E o carpinteiro respondeu: - Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir... Como as coisas seriam mais fáceis se parássemos de construir cercas e construíssemos pontes com nossos semelhantes e principalmente nossos inimigos... Muitas vezes desistimos de quem amamos por causa de mágoas e mal-entendidos. Deixemos isso de lado. Ninguém é perfeito, mas alguém tem que dar o primeiro passo.

es....
AD


Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!

















quarta-feira, 19 de março de 2014

Chico Buarque define solidão...



Chico Buarque define solidão...
Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente... Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto e circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
SOLIDÃO é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.
Francisco Buarque de Holanda (Poeta, compositor e cantor)



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!













terça-feira, 18 de março de 2014

Erótica é a Alma - Adélia Prado



Erótica é a Alma
  Adélia Prado

Todos vamos envelhecer... Querendo ou não, iremos todos envelhecer. As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar. A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos. 
A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos. O segredo não é reformar por fora. É, acima de tudo, renovar a mobília interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior. 
E, quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte para suportar. Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com sua história. Que usa a espontaneidade pra ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos. 
Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios. Erótica é a alma que não esconde seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo. Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores.
 Aprenda: bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma neglicenciada anos a fio. _ 
O texto além de poético é redentor, pois alivia o peso da sensualidade a qualquer custo, a busca desenfreada pela juventude perdida, a corrida louca por cosméticos e academias que prometem o impossível. 
Adélia Prado nos convida a cuidar mais da alma, nos autoconhecer, descobrir o que nos completa e importa de verdade. Não adianta bisturi por fora sem plástica por dentro, lifting, botox e laser sem cuidado com aquilo que pensa, processa e fala; retoque de raiz sem reforma de pensamento.
 É primordial ter saúde, cuidar do corpo e ter auto estima. Não podemos ficar refém do espelho, obcecados pela forma física.
Audrey Hepburn... Sempre linda!



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!
















domingo, 9 de março de 2014

"A Força do Bem"



"A Força do Bem"

" Nas alturas do oceano, na direção da Fonte Suprema, acima de qualquer suspeita, acima de suas dúvidas, aonde houver a Fé real e firme, estará presente a Força do Bem.
Não importa a fraqueza da inveja, não importa a ilusão da mesquinhez, não importa a ausência de confiança e a presença da dor, sempre serão quebrados os elos da decepção e da desarmonia quando a frequência alcançar a Força do Bem.
Aquele que for ingrato à Força do Bem, será fatalmente colocado no banco dos réus, o banco da ignorância e da ausência de amor, será banido do tempo e da sorte e chorará a solidão de sentir-se isolado, porque preferiu maltratar ou impor regras a quem representa a Força do Bem.
Não subestime nada que configure a Força do Bem, valorize, respeite, seja grato, porque somente quem possui valores e qualidades de alma superiores poderá integrar neste campo solene, sagrado e imensamente abençoado, porque a estrada é estreita, o caminho repleto de paciência, portas que se abrem com muito trabalho, purificação de ideias, de comportamentos, de posturas e de muita força de vontade.
A Força do Bem além da Fé real e absoluta existe e prospera somente nos campos da verdade, da misericórdia, da postura reta de uma alma firme, assim cuidar e vigiar o seu momento é uma atitude de fé, cuidar e firmar seus comportamentos e palavras é uma atitude de força, decidir e resolver o caminho mais acertado e conforme o mérito é alguém que compreendeu que somente assim se integra, e se conecta à Força do Bem todos os momentos de sua vida, quem não compreende estará sempre a reclamar, atacar, dissuadir o outro a mudar de opinião, mas quem tem firmeza de caráter, força no coração, palavra firmada , comportamento reto, um dia estará de frente à Força do Bem e aprenderá que a palavra Aceitação e Equilíbrio, faz da alma serena o encontro com o caminho digno das Alturas."


Dra. Miriam Zelikowski






Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!












sexta-feira, 7 de março de 2014

Do coração de uma mulher © Letícia Thompson


Feliz dia das Mulheres




Do coração de uma mulher

© Letícia Thompson

Se tivesse que abrir meu coração, eu contaria todos os segredos nele contidos, os que me confesso e os que até a mim mesma tento negar...

Eu falaria da minha esperança, das lutas, da briga por uma felicidade que eu nem sei se existe, mas que insisto em querer buscar, da minha recusa em aceitar estar presa a não ser que essa prisão seja minha própria escolha...

Eu diria, provavelmente, que essa fragilidade é apenas aparente ou que até nas horas mais fortes meu coração pede abrigo e compreensão...

Eu contaria, talvez, do orgulho que me impediu de viver horas bonitas, mas que quando olhei para trás já era tarde demais, dos meus arrependimentos, dos perdões que tive que conceder a mim mesma para continuar a levar uma vida tão normal quanto possível.

E também do meu desejo de ter filhos, criar e procurar neles meus próprios traços e da minha alegria em encontrá-los.

Eu mencionaria minha mãe, que entendi depois, quando me tornei mãe também e confessaria com orgulho o quanto a admiro e o quanto a amo.

Eu até lembraria minha infância, minhas dúvidas da adolescência, meu desejo de crescer e de continuar menina, das vezes que me senti tola e briguei comigo mesma, me fiz inúmeras promessas e que esqueci quando o coração bateu forte novamente.

Eu não conteria minhas lágrimas se tivesse que abrir meu coração, eu assumiria, beberia todas elas como bebi na taça das dores que sofri, dos amores que vi partir e dos que eu mesma abri mão.

Eu sei que há coisas que nunca aprendi e que provavelmente nunca aprenderei, sei que da vida bebi e ainda beberei, mas que sairei um dia inteira, cheia de marcas e cicatrizes, mas mais que nunca me sentirei mais mulher.

Uma mulher nunca diz tudo, há segredos que ela guarda só pra ela, que não confessa nem para a melhor amiga e é isso que a torna um ser assim tão cheio de mistérios, tão precioso, tão humano e tão excepcional.

Letícia Thompson



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!











terça-feira, 4 de março de 2014

" Evolução da Alma" Dra. Miriam Zelikowski




" Evolução da Alma"

" Evoluir é observar, analisar, verificar, aprender com a sabedoria da Vida, peneirar os verdadeiros valores em relação aos dogmas antigos ou atuais, encontrar neste caminho a frutificação, aonde os resultados são sentimentos de plenitude e paz, aonde o remorso e o desânimo não existem, porque quem realmente evolui não guarda mágoas, aprende com os desgostos, separa o joio do trigo, conhece os verdadeiros amigos e afasta as ervas daninhas, assim realmente pode-se dizer e sentir que a evolução da alma requer tempo, paciência, vontade, persistência, fé e confiança em si mesmo, e palavras fúteis, atitudes vazias, pensamentos sem brio fazem da alma um ser estacionado em qualquer esquina e com o relógio quebrado, pois para estes o tempo parou e a evolução está fechada em algum armário, porque um desgosto que devia aumentar sua observação apenas criou teias de aranha e estancou o tempo e a evolução.
Quem deseja evoluir precisa em primeiro lugar abrir a janela da humildade e reconhecer que é apenas uma faísca de Luz de uma imensa força, portanto a gratidão é a primeira chave do caminho, e a caridade da alma inicia quando remove o egoísmo e acredita que a Vida enxerga cada segundo de suas atitudes e pensamentos, o espelho é visível a quem deseja observar, analisar, verificar, aprender e colocar em prática diariamente."
 —




Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!















LinkWithin

Related Posts with Thumbnails