sábado, 18 de outubro de 2014

Entendendo melhor o sínodo...

Sempre bom saber e aprender!

Entendendo melhor o sínodo...

Apesar do temor e tremor que esta confusão toda faz surgir em minha alma, penso que seja bom tudo isto. Explico...
1. Um Sínodo tem sempre uma natureza consultiva, ou seja, não tem um poder de decisão sobre os assuntos e questões tratados. Serve "para favorecer uma estreita união entre o Romano Pontífice e os bispos, e auxiliar com seu conselho o Romano Pontífice" (Gianfranco Guirlanda). É sempre representativo do episcopado, um sinal do chamado "afeto colegial".
2. As finalidades principais de um Sínodo, segundo o cânon 342 do Código de Direito Canónico, são duas:
a. Favorecer uma estreita união entre o Romano Pontífice e os bispos, através de uma solicitude dos mesmos para com o Ministério do Papa, na fé, na caridade e na solicitude pastoral.
b. Auxiliar com o seu CONSELHO (!!!) o Romano Pontífice no exercício do Ministério Petrino, na preservação da fé e dos costumes, na observância e consolidação da disciplina eclesiástica, e ainda para estudar questões que se referem à ação da Igreja no mundo.
Portanto, o Sínodo não tem nenhum poder de decidir absolutamente nada... Não tem o poder de modificar a doutrina da Igreja, sua disciplina, seus costumes, sua ação pastoral. É um órgão consultivo. Importante, porque leva ao Santo Padre visões, pensamentos, opiniões, discussões, etc... Mas não tem nenhum poder decisório em relação à fé, à moral, aos costumes, etc.
3. A meu ver, o Santo Padre está agindo com sabedoria neste Sínodo. Há anos que todos nós, católicos, estamos escutando estas questões, estas intermináveis discussões, sobre a comunhão dos divorciados, sobre se se deve ou não abençoar as segundas uniões, sobre o "casamento" entre homossexuais, etc. Em muitos lugares, por iniciativa própria, há quem já tenha decidido dar a comunhão a casais nestas condições, há quem já abençoou estas uniões, etc., criando uma enorme confusão na Igreja e no mundo. A meu ver, o Santo Padre age com sabedoria, deixando que se fale sobre estas questões, que se apresente estas situações, a profunda divisão que já existe no seio da Igreja em relação a isto. Não é o Sínodo quem está criando a confusão: ela já existe, e em muitas realidades, vive-se no espírito do "salve-se quem puder", cada um decidindo, por conta própria o que fazer, sem dar a mínima para o que a Igreja tradicionalmente ensina... É mentira isto?
4. O facto de que se exponham estas realidades, estas posturas e suas fundamentações, ainda que esdrúxulas, com liberdade, a meu ver não é um mal. É bom isto, no sentido de que cada um possa dizer o que pensa, com sinceridade. Não consigo ver isto como um mal. Que falem, que exponham sua visão. Até agora, por medo e por falta de sinceridade mesmo (covardia...), estes assuntos eram tratados em surdina, em baixa voz. Pior ainda, alguns mudavam a disciplina da Igreja por conta própria, e pronto: problema resolvido! A atitude do Santo Padre, de incentivar que se fale é altamente positiva. Porque não posso imaginar, e tenho rezado muito por isso, que na hora de assinar uma Exortação pós Sinodal, o Santo Padre coloque sua assinatura em algo que seja contrário à fé, à disciplina, à moral e aos costumes da Igreja.
5. Penso que, no final de toda esta discussão, de todas estas polémicas, depois que cada um disse o que bem entender, e que o Santo Padre, na Exortação pós Sinodal, recolhendo aquilo que poderá ser aceitável no sentido da misericórdia, do acolhimento, colocar a sua assinatura final confirmando a doutrina tradicional da Igreja sobre estes assuntos, ninguém mais poderá reclamar de não ter podido falar, de não ter podido expressar sua opinião. Coerentemente, terão que assumir aquilo que Pedro disser e confirmar.
Esta é minha visão, fundamentada na fé de que, segundo as palavras do papa Emérito, Bento XVI, Cristo não abandona a sua Igreja!.
Penso que o momento presente, para nós que não estamos "dentro" do Sínodo seja o da oração. Pedindo a Deus que cada um dos sinodais diga o que pensa e o que os outros querem que seja dito. Pedir pelo Santo Padre, para que iluminado pelo Espírito Santo conduza a Igreja pelos caminhos da autêntica e verdadeira fé, pela qual, durante a história da Igreja, tantos e tantas, incluindo Papas, deram sua vida.
Agora é o tempo da oração pela Igreja, pelo Papa e pelo Sínodo.
D. Antonio Carlos Rossi Keller - Bispo de de Frederico Westphalen - Brasil


Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!







quarta-feira, 15 de outubro de 2014

...significado dos Salmos!

...bom dia!

Os significados dos Salmos Bíblicos
Estas 150 orações foram usadas pelos hebreus para expressar seu relacionamento com Deus. Abrangem todos os campos das emoções humanas, desde a alegria até o ódio, da esperança ao desespero.
Salmo 1 – Para alcançar um objetivo especial em sua vida.

Salmo 2 – Para iluminar as pessoas em um momento de dor.

Salmo 3 – Para fortalecer o espírito e ajudar a realizar trabalhos difíceis.

Salmo 4 – Para aliviar o coração e vencer honestamente causas judiciais.

Salmo 5 – Para afastar energias negativas.

Salmo 6 – Para ter uma vida tranquila e receber auxilio nas horas de provações.

Salmo 7 – Para pedir proteção, afastar a inveja e os problemas que impedem a felicidade
a dois

Salmo 8 – Para combater o desânimo e a depressão.

Salmo 9 – Para manter a esperança sempre viva, principalmente nos casos de doenças
graves.

Salmo 10 – Para trazer alívio nos momentos de solidão, desamparo e dor.
 ...quer saber mais? Então clique aqui



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!






segunda-feira, 8 de setembro de 2014

O quê é SER BOM?




O quê é SER BOM?

Gandhi nos ensina que

“a bondade deve estar ligada ao saber”,
 
mas saber o quê?

Saber SER..............e o quê é SER?

SER é a essência, aquilo que É, o princípio e hoje, graças ao nosso Mestre Dr. Celso Charuri de quem sou discípula, podemos estudar, nos conscientizar desse SER fazendo sua leitura através de um SER que não é uma teoria, é um arquétipo.

ARQUÉTIPO:- ações repetitivas ao longo dos milênios que constroem uma maneira de ser, um modelo de seres criados, educados com um objetivo, um protótipo.

Vamos ver o perfil desse SER que É um savoir-faire, um KNOW-HOW, conhecimento processual que se sobrepõe a qualquer teoria, não é uma opinião, é um ARQUÉTIPO e


SER É AÇÃO
É princípio criador
e esse arquétipo é SER em AÇÃO

 
 
Nessa AÇÃO
traz para a terra
o princípio que cria o Universo.

e através de suas ações,
criando seu filho já nos ensinou tudo
SENDO o exemplo dos princípios
que dão início às coisas,
dão início e eternidade
porque

É FIEL
Cuida do filho
até o último instante
de sua vida.

É AMIGO
pois não pensa em si,
em sua própria comodidade;
pensa no filho,
não se importando com o quê ele manifeste.
O amor deste SER
É INCONDICIONAL


É RESPONSÁVEL
porque
responsabilidade é a resposta
à habilidade de se fazer qualquer coisa
e este SER
manifesta suas habilidades:
ACOLHE,
AGASALHA,
ALIMENTA,
CUIDA,
ACALENTA,

o corpo e o espírito de seu filho.

É PACIENTE
sempre nos acalma,
apazigua todas as nossas manhas.
É sempre gentil conosco,
ajudando-nos a abrir espaço
durante nosso crescimento.

É PRUDENTE
Ele não fala?:-
Leve um agasalho, pode esfriar!
Ensina-nos com sua prudência
a cuidarmos de nossa saúde,
não colocarmos os pés no chão frio
para não ficarmos resfriados,
a não comermos porcarias,
a respirarmos profundamente ar puro,
enfim
a cuidarmos desse imenso BEM
que recebemos ao nascer.
Ensina-nos
a não sermos dependentes
das opiniões,
ele não fala?:-
Você é você, o outro é o outro -
e porque é prudente
nos ensina sempre:-
Filho, ajude seu irmão!!!???? -
Ensina-nos a sermos prudentes
para não passarmos vergonha
e evitarmos sofrimentos.

É MODESTO
porque
sabe se colocar
sem que as atenções
se voltem para si
pois se coloca com prudência,
com paciência,
com responsabilidade.
Não se omite,
AGE.

É FORTE

porque vence tudo.
Domina a si mesmo
e faz acontecer
a nossa felicidade.

É a própria
TEMPERANÇA,
pois sempre
tempera tudo para ficar gostoso
para todos,
até quando precisamos de corretivos
SER em AÇÃO
vai lá e fala
:-não seja muito duro com nossa criança.

É o próprio
RESPEITO
porque respeito
é resultante da aplicação de todos os princípios,
não é um fator,
um elemento que concorre para um resultado.
É a resultante.
Relativo ao resultado
da composição de todos os elementos
que dão vida a este SER, 
os princípios.

RESPEITA
nossas diferenças individuais
porque
É FIEL,
É AMIGO,
É RESPONSÁVEL,
PACIENTE,
PRUDENTE.


RESPEITA
porque
É MODESTO,
É FORTE,
tem TEMPERANÇA 

sem nunca ter aprendido.

É HUMILDE 
porque é o único SER
na face da terra
que abre espaço dentro de si mesmo
para que outro SER cresça
e não ele.
 
Assim
este SER
consegue deixar tudo gostoso para nós
e o único que poderá deixar o mundo gostoso
como o seu próprio colo
onde poderemos nos adaptar
com extrema facilidade
vindo a fechar
o círculo aberto do desenvolvimento da inteligência,
galgando o patamar
dessa evolução
proposta há milênios

SER BOM
 
não confundir o SER com a mulher pois que a mulher é filha da cultura. O SER é MANIFESTAÇÃO, é ação e é único, um só, por isso suas características são iguais em qualquer lugar do planeta independentemente da cultura.

SER ou não SER é que define o tempo, o proposto por Einstein em sua teoria da relatividade:


“ você entende a relatividade quando percebe que uma hora com sua namorada parece um minuto e um minuto sentado em um formigueiro parece uma hora “ (Einstein)
 
Pare o tempo,
Manifeste o SER
Seja BOM


 

 
veja sobre o que é INTELIGÊNCIA no link
http://www.recantodasletras.com.br/artigos/3429087 





 
vó Sandra 
Sandra Canello






Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!






terça-feira, 29 de julho de 2014

NOSSO PAI AMOROSO



NOSSO PAI AMOROSO



«A nossa atitude espiritual, o nosso caminho de procura de paz e perfeição, dependem inteiramente do nosso conceito de Deus.

Se formos capazes de acreditar que Ele é verdadeiramente o nosso Pai amoroso, se conseguirmos realmente aceitar a verdade da sua infinita e compassiva preocupação por nós, se acreditarmos que Ele nos ama, não porque somos merecedores, mas porque precisamos do seu amor, podemos então avançar com confiança. Não seremos desencorajados pelas nossas inevitáveis fraquezas e fracassos. Podemos fazer tudo o que Ele nos pede.

Mas se acreditarmos que Ele é um austero e frio legislador, que não tem verdadeiro interesse por nós, um mero governante, um senhor, um juiz e não um pai, teremos grande dificuldade em viver a vida cristã.»

Thomas Merton, em "Vida e Santidade"





Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!









segunda-feira, 7 de abril de 2014

UMA LIÇÃO DE VIDA



UMA LIÇÃO DE VIDA
Uma senhora idosa, elegante, bem vestida e penteada, estava de mudança para uma casa de repouso pois o marido com quem vivera 70 anos, havia morrido e ela ficara só…
Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando uma atendente veio dizer que seu quarto estava pronto.
A caminho de sua nova morada, a atendente ia descrevendo o minúsculo quartinho, inclusive as cortinas de chintz florido que enfeitavam a janela.
- Ah, eu adoro essas cortinas – disse ela com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.
- Mas a senhora ainda nem viu seu quarto…
- Nem preciso ver – respondeu ela. – Felicidade é algo que você decide por princípio. E eu já decidi que vou adorar! É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Sabe, eu tenho duas escolhas: Posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem… ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente. E enquanto meus olhos abrirem, vou focaliza-los no novo dia e também nas boas lembranças que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: Você só retira daquilo que você guardou. Portanto, lhe aconselho depositar um monte de alegria e felicidade na sua Conta de Lembranças. E como você vê, eu ainda continuo depositando. Agora, se me permite, gostaria de lhe dar uma receita:
1- Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.
2- Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado.
3- Curta coisas simples.
4- Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.
5- Lágrimas acontecem. Aguente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO, enquanto você viver.
6- Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais , lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.
7- Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a. Se está abaixo desse nível, peça ajuda.
8- Diga a quem você ama, que você realmente o ama, em todas as oportunidades.
E LEMBRE-SE SEMPRE QUE:
A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego …
de tanto rir …
de surpresa …
de êxtase …
de felicidade!
Simples assim!!!
Autor desconhecido



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!










sábado, 5 de abril de 2014

A lenda da flor de lotus


lotus


A LENDA DA FLOR DE LÓTUS


Certo dia, à margem de um tranqüilo lago solitário, a cuja margem se erguiam frondosas árvores com perfumosas flores de mil cores, e coalhadas de ninhos onde aves canoras cantavam, encontraram-se quatro elementos irmãos: o fogo, o ar, a água e a terra. 
- Quanto tempo sem nos vermos em nossa nudez primitiva – disse o fogo cheio de entusiasmo, como é de sua natureza.
 É verdade – disse o ar.
- É um destino bem curioso o nosso.
À custa de tanto nos prestarmos para construir formas e mais formas, tornamo-nos escravos de nossa obra e perdemos nossa liberdade.
- Não te queixes – disse a água -, pois estamos obedecendo à Lei, e é um Divino Prazer servir à Criação.
Por outro lado, não perdemos nossa liberdade; tu corres de um lado para outro, à tua vontade; o irmão fogo, entra e sai por toda parte servindo a vida e a morte.
Eu faço o mesmo.
- Em todo o caso, sou eu quem deveria me queixar – disse a terra – pois estou sempre imóvel, e mesmo sem minha vontade, dou voltas e mais voltas, sem descansar no mesmo espaço.
- Não entristeçais minha felicidade ao ver-nos – tornou a dizer o fogo – com discussões supérfluas.
É melhor festejarmos estes momentos em que nos encontrarmos fora da forma.
Regozijemo-nos à sombra destas árvores e à margem deste lago formado pela nossa união.
Todos o aplaudiram e se entregaram ao mais feliz companheirismo.
Cada um contou o que havia feito durante sua longa ausência, as maravilhas que tinham construído e destruído.
Cada um se orgulhou de se haver prestado para que a Vida se manifestasse através de formas sempre mais belas e mais perfeitas. 
E mais se regozijaram, pensando na multidão de vezes que se uniram fragmentariamente para o seu trabalho. 
Em meio de tão grande alegria, existia uma nuvem: o homem. 
Ah! como ele era ingrato.
Haviam-no construído com seus mais perfeitos e puros materiais, e o homem abusava deles, perdendo-os.
Tiveram desejo de retirar sua cooperação e privá-lo de realizar suas experiências no plano físico.
Porém a nuvem dissipou-se e a alegria voltou a reinar entre os quatro irmãos.
Aproximando-se o momento de se separarem, pensaram em deixar uma recordação que perpetuasse através das idades a felicidade de seu encontro.
Resolveram criar alguma coisa especial que, composta de fragmentos de cada um deles harmonicamente combinados, fosse também a expressão de suas diferenças e independência, e servisse de símbolo e exemplo para o homem. Houve muitos projetos que foram abandonados por serem incompletos e insuficientes.
Por fim, refletindo-se no lago, os quatro disseram:
- E se construíssemos uma planta cujas raízes estivessem no fundo do lago, a haste na água e as folhas e flores fora dela?



- A ideia pareceu digna de experiência.
Eu porei as melhores forças de minhas entranhas – disse a terra – e alimentarei suas raízes.
 - Eu porei as melhores linfas de meus seios – disse a água – e farei crescer sua haste.
- Eu porei minhas melhores brisas – disse o ar – e tonificarei a planta.
- Eu porei todo o rneu calor – disse o fogo – para dar às suas corolas as mais formosas cores. Dito e feito.
Os quatro irmãos começaram a sua obra. Fibra sobre fibra foram construídas as raízes, a haste, as folhas e as flores.
O sol abençoou-a e a planta deu entrada na flora regional, saudada como rainha.
Quando os quatro elementos se separaram, a Flor de Lótus brilhava no lago em sua beleza imaculada, e servia para o homem como símbolo da pureza e perfeição humana. 
Consultaram-se os astros, e foi fixada a data de 8 de maio – quando a Terra está sob a influência da Constelação de Taurus, símbolo do Poder Criador – para a comemoração que desde épocas remotas se tem perpetuado através das idades.
Foi espalhada esta comemoração por todos os países do Ocidente, e, em 1948, o dia 8 de Maio se tomou também o “Dia da Paz”.

fonte aqui



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!















sexta-feira, 4 de abril de 2014

Pensamento de Agostinho da Silva







Pensamento de Agostinho da Silva

1. Existe um Deus que é o conjunto de tudo quanto apercebemos no Universo. Tudo o que existe contém Deus, Deus contém tudo o que existe. Pode-se, sem blasfêmia, considerar, falar não de Deus mas apenas do Universo, com Espírito e Matéria, formando um todo indissolúvel. A doutrina de Deus, tal como a pôs Cristo, permite considerar todas as religiões como boas, embora em graus diferentes, todos os homens como religiosos. Não poderá, portanto, fazer-se em nome de Deus qualquer perseguição: todo o homem é livre para examinar e escolher; a maior ou menor capacidade de exame e o resultado da escolha serão, em qualquer caso, a expressão do que ele é e do máximo a que pode chegar segundo as suas capacidades.
2. A visão mais alta que podemos ter com Deus, nós que somos apenas uma parte do Universo, é uma visão de Inteligência e de Amor; os pecados fundamentais que o homem poderá cometer são as limitações da Inteligência ou do Amor: toda a doutrina estreita, sem tolerância e sem compreensão da variedade do mundo, toda a ignorância voluntária, todo o impedimento posto ao progresso intelectual da humanidade, toda a violência, todo o ódio, limitam o nosso espírito e o dos outros, impedem que sintamos a grandeza, a universalidade de Deus.
3. Deus não exige de nós nenhum culto; prestamos a nossa homenagem a Deus, entramos em contacto pleno com o Universo, quando desenvolvemos a nossa inteligência e o nosso Amor: um laboratório, uma biblioteca são templos de Deus; uma escola é um templo de Deus, e o mais belo de todos. Todos podemos ser sacerdotes, porque todos temos capacidades de Inteligência e de Amor; e praticamos o mais elevado dos cultos a Deus quando propagamos a cultura, o que significa o derrubamento de todas as barreiras que se opõem ao Espírito. Estão ainda longe de Deus, de uma visão ampla de Deus os que fazem consistir o seu culto em palavras e ritos; mas dos que subirem mais alto não pode haver outra atitude senão a de os ajudar a transpor o longo caminho que ainda têm adiante. Ninguém reprovará o seu irmão por ele ser o que é; mas com paciência e persistência, com inteligência e com amor, procurará levá-lo ao nível mais alto.
4. Para que possa compreender Deus, para que possa, melhorando-se, melhorar também os outros, o homem precisa de ser livre; as liberdades essenciais são três: liberdade de cultura, liberdade de organização, social, liberdade econômica. Pela liberdade de cultura, o homem poderá desenvolver ao máximo o seu espírito critico e criador; ninguém lhe fechará nenhum domínio; ninguém impedirá que transmita aos outros o que tiver aprendido ou pensado. Pela liberdade de organização social, o homem intervém no arranjo da sua vida em sociedade, administrando e guiando, em sistemas cada vez mais perfeitos à medida que a sua cultura se for alargando; para um bom governante, cada cidadão não é uma cabeça de rebanho; é como que o aluno de uma escola de humanidade: tem de se educar para o melhor dos regimes, através dos regimes possíveis. Pela liberdade econômica, o homem assegura o necessário para que o seu espírito se liberte das preocupações materiais e possa dedicar-se ao que existe de mais belo e de mais amplo; nenhum homem deve ser explorado por outro homem; ninguém deve, pela posse dos meios de exploração e de transporte, que permitem explorar, pôr em perigo a sua liberdade de Espírito dos outros. No Reino Divino, na organização humana mais perfeita, não haverá nenhuma restrição de cultura, nenhuma propriedade. A tudo isto se poderá chegar gradualmente e pelo esforço fraterno de todos.
(in “A Doutrina Cristã” editado em 1943)


Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!



















quinta-feira, 27 de março de 2014

Um Aspecto do Caráter de Jesus: Estabilidade




Um Aspecto do Caráter de Jesus: Estabilidade
 Sendo que estabilidade é um traço de caráter que é muito importante para Deus e absolutamente vital para uma vida cheia de paz, gozo, liberdade e produtividade, assim como cumprindo o nosso destino – então vamos descobrir como que é isso. Quando percebemos alguns dos sinais de instabilidade, podemos captar uma visão da vida de estabilidade que Deus está construindo em cada um de nós. Que tal você conversar com Deus sobre cada um destas coisas, perguntando-O  para deixar claro à você porque você está vivo? Qual é a real razão da sua vida?

 Que tal você conversar com Deus sobre cada uma destas coisas, pedindo a Ele para deixar claro a razão de você estar vivo? Qual é a real razão da sua vida?
Caraterísticas de Instabilidade

1. Inatividade. Se você é uma pessoa instável, você se verá inativo de tempos em tempos. Isso ocorre parcialmente porque a sua ação ou falta de ação é levada mais por emoção do que obediência. Se as coisas parecem não estarem se “encaixando”, então você desiste talvez com a declaração “Parece que Deus não está mais nisso”.

2. Sentimentalismo. Um elogio não deve ter mais efeito em você do que uma correção ou crítica. Para nutrir estabilidade, ofereça a Deus os elogios bem como a correção. Não deixem que afetem você para cima ou para baixo. Ofereça-o a Deus!

3. Alta sensibilidade. Um sinal certo de instabilidade é você ver e ouvir tudo em relação a como está relacionado a você. Saiba que Deus não pode construir sobre sensibilidade e inquietação. Deus pode construir APENAS com pessoas que sabem de onde vieram e para onde vão—NÃO pessoas que são preocupadíssimas com os seus interesses, suas vidas, seu envolvimento, etc.

4. Amargura (internalizada). Paulo descreveu a fortaleza de satanás como sendo imaginações. Quando você é estável, encontra 100% da sua identidade em Jesus. Paulo disse que se eu baseio quem eu sou nos homens e no que eles pensam de mim, eu paro de ser um servo de Deus (Gl 1:10). A VIDA de JESUS, que é a base de tudo que somos como seguidores de Jesus, é igual a ENTREGARMOS as nossas vidas (não só em teoria, mas em realidade) para outros, mesmo sendo eles ainda pecadores.

5. Desânimo. Como uma pessoa instável vive para prazeres tolos e deleites, ela ficará desanimada se o prazer e o entretenimento não estiverem presentes. Isso se aplica até mesmo para as coisas que chamaríamos de “espirituais”. Por exemplo, um “grande tempo de oração” parece ser espiritual para uma pessoa instável, mas um “tempo de oração” que não seja acompanhado de uma emoção forte provocará desânimo. Uma pessoa instável olha e mede as coisas pelo externo, em vez de medir pela Verdade de Deus. Então, quando as circunstâncias parecem se encaixar, elas estão animadas. Quando as circunstâncias não se encaixam, elas se desanimam. Lembre: a VERDADE é o alicerce para estabilidade, não como as coisas estão no exterior!

6. Impulsivo. A pessoa instável é movida por sentimento e simpatia e por esta razão reage pelas necessidades das pessoas e não pelo suprimento de Deus. Eu preciso reconhecer que NÃO é o meu trabalho satisfazer necessidades. O meu trabalho é procurar o suprimento de Deus. Quando Jesus ressuscitou Lázaro dos mortos, o Pai foi glorificado e não Jesus. Por quê? Porque Jesus esperou pelo suprimento de Deus em vez de satisfazer a necessidade. Jesus nunca entrou em pânico por causa de todas as coisas inacabadas ao seu redor. Entrar em pânico é ter falta de fé. Se você crer que Deus é o Senhor dos Céus e da Terra, então pode acreditar que você pode ser um verdadeiro canal dos Céus em vez de um “bombeiro dos céus”. Fique DISPONÍVEL, seja uma TESTEMUNHA, DÊ A SUA VIDA, mas não se desespere só porque Lázaro está doente. NÃO é a sua responsabilidade. Você NÃO é o bombeiro de Deus.

7. Motivos Errados. Se você é uma pessoa instável, girará em função de sua própria necessidade de aprovação e aceitação. Isso é algo com o qual Jesus (em João 13) não teve problema algum. Porque Ele sabia de onde Ele viera e para onde estava indo, e não tinha nada em si mesmo para defender em relação ao que os doze estavam pensando dEle quando Ele se colocou de joelhos para lavar os seus pés. O mesmo é verdade sobre nós, se estiver claro em nossos corações por que estamos vivos, quem somos, de onde viemos e para onde vamos. Se estiver claro para nós que a nossa identidade e nosso valor são achados SOMENTE no amor do nosso Pai. Se estas coisas estiverem claras, não há mais razão para correr atrás de aceitação de pessoas, de aprovação, ou de inclusão. Alegre-se por seu nome estar escrito no livro da Vida. Aja, fale, sirva, ame: tudo por amor pelo seu Mestre, Senhor e Amigo. “O amor de Cristo nos constrange.”

8. Concupiscência dos Olhos. Se você é uma pessoa instável, seus olhos vão se satisfazer ao olhar para o que você tem e o que você fez. Você encontrará prazer em se gloriar nos seus “sucessos”.

9. Inconstante. Uma pessoa instável diz: “Se for a minha ideia ouvir ao encontro das minhas expectativas, ENTÃO EU VOU fazer!” Essa pessoa faz e fala coisas porque quer glória para si mesma. Não tem nada a ver com a autoridade e a direção de Deus.

10. Possessivo. Uma pessoa instável se agarra aos outros em desespero. Se a opinião do outro mudar, isso vai me arrasar? É necessário que eu entenda que vim do Pai e estou retornando a Ele. Se isto estiver claro, eu mesmo vou dar a minha vida para outros independentemente da opinião deles em relação a mim…sem crise!

Um último lembrete: Jesus É o Autor e Consumador e IRÁ nos apresentar perfeitos diante do Pai!! Creia nisso, dependa disso e continue a progredir, deixando para trás toda instabilidade; olhando plenamente para Jesus e Suas Promessas para que você possa, então, abraçar, explorar e desfrutar de todas as maravilhas da Vida que Ele tem preparado para nós agora!

Fonte aqui



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!
















sexta-feira, 21 de março de 2014

Construindo pontes...




Construindo pontes

Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. O que começou com um pequeno mal-entendido, explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.
Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta. - Estou procurando trabalho. Sou carpinteiro. Talvez você tenha algum serviço para mim.- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu irmão mais novo.

Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.- Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro. Mostre-me onde estão a pá e os pregos. O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali, trabalhando o dia inteiro.

Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez da cerca, uma ponte foi construída ligando as duas margens do riacho. Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido: - Você foi atrevido construindo essa ponte depois de tudo que lhe contei!
Mas, ao olhar novamente para a ponte, viu o seu irmão se aproximando de braços abertos. Mas permaneceu imóvel do seu lado do rio. O irmão mais novo então falou: - Você realmente foi muito amigo construindo esta ponte mesmo depois do que eu lhe disse. De repente, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se no meio da ponte.
O carpinteiro começou a fechar a sua caixa de ferramentas. - Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você! E o carpinteiro respondeu: - Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir... Como as coisas seriam mais fáceis se parássemos de construir cercas e construíssemos pontes com nossos semelhantes e principalmente nossos inimigos... Muitas vezes desistimos de quem amamos por causa de mágoas e mal-entendidos. Deixemos isso de lado. Ninguém é perfeito, mas alguém tem que dar o primeiro passo.

es....
AD


Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!

















LinkWithin

Related Posts with Thumbnails