terça-feira, 20 de julho de 2010

"-SOBRE IMAGENS E SANTOS"


O texto é bem longo, mas vale perder alguns minutos para melhor entender a respeito das nossas imagens, tão criticadas por muitos de outras religiões e etnias. E entender que mesmo entre nós católicos existe restrições absurdas.


FORA IMAGENS

     Ninguém, de modo algum vos engane. Porque primeiro deve vir a apostasia, e deve manifestar-se o homem da iniqüidade, o filho da perdição, o adversário, aquele que se levanta contra tudo aquilo que é divino e sagrado, a ponto de tomar lugar no templo de Deus, e apresentar-se como de fosse Deus (II Tes 2, 3-4).

     Decididamente, com toda a certeza de meu coração, eu penso que a avassaladora maioria dos nossos bispos, dos nossos sacerdotes, dos nossos leigos dirigentes e eminentes dentro da Igreja, não tomou conhecimento jamais deste versículo acima, e se leu passou por cima dele como um trator esmaga um verme. Este sinal apontado por São Paulo, eu acredito que seja o indicativo bíblico mas precioso deste tempo de hoje, onde jamais antes se viu tamanha confusão dentro da Igreja. A quem seguir? A quem ouvir? O que fazer? Como fazer? O que dizer? Quem está certo? Quem está errado?

     Agora mesmo li um e-mail, onde um senhor – de boa cultura, católico fiel – disse uma frase assim: como católico, gosto sempre de seguir a orientação segura da Igreja, e por ela pauto toda a minha vida! Grande manifestação de fidelidade, válida até como profissão de fé, pois quem segue a boa e a verdadeira Igreja, tem a salvação garantida... pela fé! Mas eis que surgem no caminho, não somente mais uma pedra, mas milhões delas! Na verdade avalanches delas! Também espinhos mil, e não somente pedras, e não somente espinhos, mas – pior que isto – heresias, contradições, filosofias vãs, falsas teologias, um tenebroso e falso ecumenismo, correntes de pensamento, tendências, quando não – e pior que tudo isso – o comunismo assassino e ébrio de sangue, as seitas secretas, satã reina!

     Como seria maravilhoso seguir apenas o ensinamento humilde Daquele que é manso e é humilde de coração! Segui-lO como crianças, não somente crianças comuns, mas crianças recém nascidas, necessitadas ainda de leite espiritual (II Pd 2, 1), este que nos daria certamente a salvação, felicidade própria dos que saboreiam a suavidade do Senhor, que é Bom. Como seria bom caminhar passos seguros atrás de um Pastor único, fazendo parte de um só rebanho, sendo um só povo santo, um sacerdócio régio, para realizar por Jesus Cristo obras admiráveis, pela salvação de todos! Como seria fantástico, ver toda a hierarquia de nossa Igreja caminhar pela “autoban” da obediência – rápida, rumo ao céu – todos eles, por jardins floridos, flores perfumadas, céu à vista!

     Ó sonho, ó sonho, ó sonho maravilhoso, que hoje se vê transformado em pesadelo de assombro, em sombra de terror, em filme de espanto, quando vemos esta mesma Igreja, por estes mesmos pastores, sendo conduzida aos abismos da rebeldia, da falta de unidade, do desregramento absoluto, da igreja de cada um! Onde desobedecer é a chave! Onde inventar teorias e teologias é o “must”! Onde inovar durante a Santa Missa, com pulos, com danças, com gritinhos, com suspiros, com desmaios, com bandas, batuques e atabaques, parece ser a essência da adoração divina! E muitos seguem isto, e muitos vivem isto, e milhões se descaminham, devido a isto, para longe da verdade, conduzidos por atalhos sem conta, por estradas pedregosas, rumo ao abismo. Abismo da Igreja que morre, abismo das almas vazias, como um tonel sem fundo, um saco cheio de vento.

     Já mostramos isto: Existe hoje uma batalha monumental em curso, e falo aqui da luta física, visível, cheia de ardis e de tramas. Ardilosamente – devagar para não assustar aos fiéis devotos – vão sendo retirados do meio do povo católico, todos os objetos de culto e de veneração, objetos sagrados, abençoados, que são realmente causa de bênçãos mil e de graças sem conta: tudo isso vai senso surrupiado do meio do povo, das repartições e dos órgãos governamentais, e das capelas e templos católicos. Você ouviu bem, dos templos católicos. Você viu e verá cada vez mais, em todos os lugares, em todos os templos e catedrais, agora ardilosamente e devagar, amanhã com fúria e com loucura. Olhe, observe e se mantenha atento. Ouça agora o lamento de um jovem, em carta recebida ontem:

     Boa tarde a todos como estão amados do Senhor Javé? Decidi escrever estas poucas linhas a dizer do quanto é grande a minha tristeza. Aqui em minha diocese todos estão a dizer que o bispo deu ordens para que se retirem as imagens de Nosso Senhor, Nossa Senhora e dos demais Santos e Anjos, aos poucos, e devem ir deixando o altar da Igreja. É triste porque muitos são os cristãos católicos que concordam com esta decisão diabólica e contra a vontade do Altíssimo. Sabem o que é entrar em uma Igreja e não ver a imagem da Mãe? Sabe o que é entrar na Igreja e não ver ao meu paizinho São José e o Sagrado Coração de Jesus? Parece até que me deram uma surra com paus e pedras.

     E ainda sinto mais, pelo que ouvi uma fiel dizer de  Nossa Senhora. “Ela nada pode sozinha, não interessa o que Ela disse porque se o bispo deu ordens com certeza Cristo concorda pois se o padre pode mudar e ligar algo do céu a terra muito mais pode o bispo”. E com ar irônico: “Nem tudo que Nosso Senhor faz o faz por Maria”.

     Isto dói profundamente na minha alma, mais que todas as perseguições que já sofri pelas aparições, pois  não acataram a mim nem a minha Mãe, a nossa Mãe tão querida, a predileta do Pai Eterno. Atualmente estou a ler os livros que vocês me mandaram e lá li sobre a proibição de imagens, medalhas, terços e todos os objetos devocionais. Sei que é verdade pois atualmente tive um sonho onde as Bíblias eram incendiadas e os Terços eram proibidos. Mas isto me dói muito, pois é uma falta de respeito com Maria Santíssima e com o próprio Pai. Mais DEUS nos protegerá.

     O que significa receber uma rosa vermelha de Nossa Senhora em uma aparição e sonhar que tinha sido morto martirizado? Lembro bem que Nossa Senhora disse que Deus seria exaltado pelo meu sofrimento e que muitas almas se salvariam e que seria martirizado. Lembro também que no sonho eu estava no céu com Nossa Senhora que Ela dizia que eu nada podia fazer pois era tempo da justiça. Mais que tudo sirva para a glória de DEUS Pai e de Nossa Senhora. Gostaria de saber em qual localidade o Cláudio fará o cenáculo no próximo mês. Que paz de Cristo, e o Amor de Maria, estejam convosco.

     Logo depois de ter recebido esta carta, de uma cidade de São Paulo, me telefonou uma outra senhora – esta de cidade daqui de Santa Cataria – dizendo que “por ordem do senhor Bispo, foi retirada da Catedral a imagem secular de Nossa Senhora alegando o motivo da falta de segurança, por se tratar de uma “relíquia antiga”. E mais, estão aproveitando também para retirar as outras “imagens antigas”, os crucifixos – as obras de arte histórica – tudo porque a Igreja foi assaltada tempos atrás e danificaram algumas imagens. Vejam, então, lá e cá o processo vai andando solertemente, bandidamente, tal como São Paulo o previu.

     Tempos atrás, lá no município de Cláudio, onde existe uma Igreja do Século XVII, com imagens também daquela época, um desatinado e furioso protestante quebrou algumas imagens antigas, e nelas tocou fogo, dentro da própria capela. Mas, diferente do que se poderia pensar, não houve nenhuma manifestação de pesar da parte de Nossa Senhora pelo fato de suas imagens antigas – relíquias – terem sido quebradas e queimadas; seu lamento foi somente porque não mais importava a devoção a ela – que era induzida por aquelas imagens sacras – e sim o turismo babaca e boquiaberto, que se extasia diante de “obras raras”, que embora antigas, são imagens sem vida.

     Ora, não é a imagem, nem tampouco a idade dela o que conta, e sim o amor com o qual você reza, a humildade com a qual você se dirige ao Bom Deus. Da mesma forma, não é a suntuosidade da catedral o que salva, nem sua milenar estrutura, e sim o joelho que lá dentro se crava em prece ardente, jamais a máquina do turista que tira fotos. Aliás, na mensagem de encerramento da Escada do Céu, Nossa Senhora disse assim ao Cláudio:

     As maiores basílicas do mundo não vencem o demônio, porque nelas, o espaço foi tomado pela pompa, não permitindo espaço para o amor. Grandes obras pomposas não conseguem exterminar os demônios, já que eles amam a suntuosidade, a riqueza e ali fazem morada... As barreiras que os demônios temem, são as barreiras simples... de barro mesmo... edificadas pelos simples...

     Acrescento estes ingredientes ao tema, porque no fim eles terão sentido. O que quero mesmo levar ao leitor e a leitora, amigos, é um alerta para que percebam o que está acontecendo em sua igreja, em seu bairro. Não em todos os lugares – ainda – mas com o tempo, quem sabe poucos ficarão de fora, se poderá observar o lento e inexorável despir das capelas e templos católicos, de tudo aquilo que lhes indica o sagrado, aquilo que a Tradição os levou a construir em milênios de caminhada da Igreja Católica. Em nome de um falso ecumenismo, em nome da vergonha de serem católicos, em nome do desejo insano de se confraternizar com todas as religiões da terra – inclusive as que adoram ao demônio – os padres, bispos e fiéis aceitam a tese de satanás de se despirem do sagrado, para vestir o profano, e defender o “ético”, aquilo que “não ofende o irmão”.

     Claro que existem padres bons, mas certamente que nestas capelas e paróquias satã tratou de enfiar comparsas – humanos comparsas – que se batem firmes pelo seu projeto de despir a Igreja Católica de suas Imagens de Santos e objetos sagrados. Por qual motivo o diabo combate às imagens de culto, se pela ótica protestante isto seria idolatria? Ele combate porque eles são meios eficazes para se conseguir graças. Um destes padres me contou que, chegando em uma paróquia recém criada, com sua capela recém construída, ele ficou pasmo que nela não havia uma imagem sequer de santo, nem de Nossa Senhora, apenas alguns desenhos absurdos e tortuosos, um crucifixo estilizado pintado na parede – estilizado e torto, dizem: “moderno” – e então resolveu colocar às escondidas, sem pedir ao povo, “num cantinho que não incomodava ninguém”, uma imagem de Nossa Senhora.

     Para que ele foi fazer isto! Logo a mãe da “arquiteta” se levantou empinada, e furiosa, contou este “desmando do padre” à sua filha – a autora do moderno projeto de arte – e movimentou a comunidade inteira contra o padre, e de saias ao vento o denunciaram ao bispo...filha e mãe furiosa. E, por ordem imediata e fulminante do bispo, o padre teve que expulsar Nossa Senhora para seu oratório particular. Tudo porque a tal imagem “tirava a estética” da capela, de estilo moderno... que rima com inferno. Ou seja: as novas construções já ardilosamente são programadas por arquitetos de satã, em nome da arte moderna, para que não tenham o calor humano, nem a presença das imagens da Mãe, do Filho Jesus, dos santos e dos anjos, nada que lembre a devoção e a fé. Tudo para que não se tenha devoção, e se perca gradualmente a fé! Para que seja frio, vazio, quem sabe mundano como um salão de baile.

     Na carta do jovem, acima, fica muito claro o lamento dele, que é também lamento meu e de milhares de outros católicos mais, que sentem, que percebem, que “farejam” no ar a proximidade disso tudo, como avalanche final. Este jovem disse ter tido um sonho, onde lhe foi dito que não adiantava lutar contra isso tudo, porque havia chegado a hora da Justiça de Deus. E ele tem razão, até porque se a Palavra Eterna diz que no auge disso tudo, o inimigo de Deus estará ele mesmo tirando o lugar de Deus, e que sentará no trono de Deus, podemos ter certeza plena de que isso acontecerá somente quando todos os templos da terra estiverem despidos do sagrado, e nisso incluo, por ser o primeiro, o Santíssimo, o Sacrário! Só quando Deus for expulso do templo, haverá espaço nele para acolher a abominação! E é quando isso acontecer que Deus agirá com mão forte!

     Quem já leu nosso pequeno livro “Eclipse do Sol”, viu aquele sonho triplo que tive, onde a Igreja Católica era transformada num templo protestante, vazio e sem vida. E viu também quando ao final, milhares de pessoas, em todo mundo, como verdadeiros sátiros e vândalos, vinham com seus braços carregados de objetos sacros e os atiravam cinicamente sobre de uma bolha de combustível negro, para fazerem uma imensa fogueira. Vi isso como se fosse ao vivo e a cores, e vejo a mesma coisa agora, com toda riqueza de detalhes, no momento em que volto a lembrar e datilografo esta visão. Eram não só imagens de Nossa Senhora e dos santos, mas também crucifixos, cálices e paramentos sagrados, tudo aquilo que é usado na liturgia das Missas e cultos.

     O que mostramos aqui é que isso já está acontecendo. E não pensem que vai devagar, porque na Europa tudo aquilo que é divino e sagrado parece ser sinônimo de coisa ruim, detestável, repugnante, de tal forma que as leis destes países já estão adotando dispositivos claros, que permitirão no futuro, que os governos – leia-se governo mundial do anticristo – simplesmente disciplinem com prisão e até com a morte a todos os que fizerem uso de tais objetos, tanto nas capelas, quanto nas casas de família e até mesmo junto ao corpo, como medalhas, crucifixos, e escapulários. Aliás, o demônio odeia de tal forma o escapulário, que não acredito que mais de uma dezena de padres, entre os mais de 10 mil que temos no Brasil, ainda divulgue esta devoção.  

     No Rio Grande Do sul, recentemente uma liminar da Justiça mandou retirar dos Fóruns todos os crucifixos. Mesmo que eles estejam ali, na imensa maioria, como enfeite, ou como pretenso sinal de devoção, na verdade o simples olhar para a Cruz retribui graças sem conta a quem, por um simples momento, nele se fixe. E assim também está acontecendo nas escolas, e daí para as Igrejas é um passo. E os padres do falso ecumenismo acreditam mesmo, que poderão reunir sob um só teto e sob um só pastor, todos os hereges, as seitas, os idólatras e até mesmo os adoradores de satã, desde que retiremos de nossos templos as imagens de culto e os objetos de nossa milenar devoção. Mas se eles tivessem realmente a luz do divino Espírito Santo, perceberiam que nenhuma seita – e nenhuma outra religião – deu um passo que seja, no sentido de também ela ceder terreno, e na realidade riem-se por trás, de nossa acachapante estupidez.

     Tudo isso nos faz reforçar a certeza de que o homem está mesmo querendo tomar o lugar de Deus, mas faz isso não sabendo que é dirigido pela mesma serpente de língua mentirosa que enganou a Eva. E se ela e Adão perderam o paraíso por querem ser iguais a Deus, certamente também o homem que quer ser Deus, está correndo risco sério de perda do Paraíso eterno, por causa de sua insensatez. E podem ter certeza de que em breve nós chegaremos a aquele momento em que milhares de católicos – e padres – irão executar aquele delirante ato final, de queimar os nossos objetos sagrados, e de pular como sátiros em redor de uma fogueira, quando cometerão seu último desatino. Sim, serão também padres e leigos a fazerem isto, nem precisarão da força da besta. Podem ter certeza, quando tal fato acontecer, não faltará muito para o braço do Pai fulminar todos os falsos ecumenistas, e vou dar prova bíblica daquilo que afirmo.

     Vejam o que aconteceu com o infeliz rei Baltazar, da Babilônia, conforme está escrito no capítulo 5 do Livro do profeta Daniel. Ele, insensatamente, deu um festim para os grandes de sua corte, e para isso fez uso dos objetos de culto do povo judeu, que haviam sido trazidos por Nabucodonosor, entre eles os cálices sagrados – e presumo até o mesmo cálice com o qual Jesus celebrou a Eucaristia e que ainda será achado – fato que provocou a ira de Deus. E realmente, por causa daquela blasfêmia, naquela mesma noite o rei foi assassinado e seu reino dividido e esfacelado. Acham mesmo que Deus mudou, e que agora apenas dará tapinhas nas costas dos padres e leigos que cometerem a loucura deste ato? Acham mesmo que Deus ficará quieto? Acham mesmo que não haverá choros e gritos? Acham mesmo que não haverá desespero entre estes insensatos? Que aguardem!

     Como o jovem disse em sua carta, estamos chegando ao momento da Justiça. E não há como fazermos nada para sustar esta loucura, porque a força maligna que movimenta esta engrenagem trituradora está muito acima de nossa capacidade. E com certeza é o próprio Deus Quem assim o permite, para que sejam provados, acrisolados e depurados os homens de fé, aqueles que não se curvarão diante dos novos Baal que hoje abundam o mundo. Trata-se de um processo inexorável, que tenderá a um fim mau. E isso eu pude ver naquele sonho que acima relatei! Quando vi que eu não conseguia fazer parara aquela loucura de queimar imagens, disse assim: faço questão de lhes dar o fósforo, para que com eles vocês acendam o fogo da divina ira! Assim isso acabará logo!

     E não deu outra coisa: mal eles haviam riscado o fósforo, mal aquela fumaça negra da queima das imagens teve contato com as nuvens do céu, e foi como se um turbilhão do infinito desandasse do espaço sideral. Primeiro um raio, dois, iluminaram o interior das nuvens negras que se formavam ameaçadoras. Começou bem lá no alto. Depois as nuvens pareceram disparar em direção da terra, e os raios fulminantes delas partiam em direção a aqueles sátiros que pulavam ao redor da fogueira. Primeiro eles começaram a rir e a gritar. Depois, à medida que as nuvens iam chegando mais perto da terra, perderam seu riso, e começaram a fugir em disparada louca e cega, entre gritos de desespero.

     Sim, quando os raios ameaçadores – embora sem trovão – começassem a bater na terra como se fossem balas incandescentes, todos dispararam em fuga, porque seu riso de escárnio se havia mudado em um esgar de dor e de terror. Não somente isso, quando a tal nuvem, negra, revolvente e ameaçadora estava preste a tocar no solo, de repente, como um tiro de canhão no infinito, uma explosão tonitruante fendeu os ares. E a terra inteira entrou em convulsões e pulos, e num troar sinistro corcoveava, como um touro indômito, subindo e descendo. Nada ficava de pé. E aquele “coice” que a terra levou, como que batia e fendia o baço das pessoas, fazia vibrar as entranhas, bater-lhes os dentes e fazia tremer as pernas de puro pavor. Foi como levar um monumental coice debaixo dos pés

    Penso que foi exatamente neste momento que o astro bateu na terra. E sinto que naquele momento escabroso virá o aviso de Deus. Penso que será este exatamente o momento futuro, que posso antever diante dos meus olhos, como o vi naquele sonho. Os homens não sabem o que fazem. O padre que aceita a idéia de satanás de tirar o Santíssimo para fora de uma capela, perdeu a noção de Deus, perdeu a noção de si mesmo, e está verdadeiramente louco. E mais louco ficará quando estiver com o povo ao redor daquela fogueira, e milhares de sacerdotes realmente perderão o rumo e a direção. Muitos ficarão loucos – pirados mesmo – muitos perderão até a noção das coisas, e por muito tempo ficarão assim, tempo em que o Espírito Santo os acordará de seu desvario.

     E não somente os padres, mas também os leigos que se deixaram seduzir e enganar. E não somente pelo hediondo crime de lesa Deus de expulsa-lO dos Sacrários, mas também pelo crime comum, de retirar das igrejas as imagens de culto, os objetos de veneração, os preciosos sacramentais que tanto contribuem para nossa salvação, pelas graças que nos trazem. Há na Igreja hoje, milhares de fiéis que são mais vazios que tonéis sem fundo e sem tampa. São apenas casca, e ficam em pé e eretos, com poses de onustos, de santos, porque desta forma se podem deliciar com os louvores do mundo, de onde tiram a sua consolação. Esta gente, que responde como aquela mulher da carta ao jovem, já está bem preparada e pronta para executar o decreto da besta, de eliminar o sagrado e divino.

     Na verdade, as imagens não salvam, apenas contribuem efetivamente para o alcance das graças que salvam. E uma imagem pode ser linda ou feia, e pode ser nova ou antiga, e pode ser de ouro ou de barro, não importa e ela em si não conta! Conta apenas o amor e a veneração que você tem por aquele santo, modelo de virtude e vencedor do inferno. De fato, uma capela pode ser destituída completamente de imagens, elas em si não trarão efeito, se dentro dela estiverem almas frias, corações mornos, homens sem fé. Mas engano é pensar que Deus ficará sem tomar medidas quanto as graças que se perdem por causa da retirada das imagens. Quem tiver a ousadia de tira-las, pagará duramente a conta. Eles que sigam, para que as profecias se cumpram, mas preparem-se para a Justiça!

    Tanto é verdade, que se pode ver o lamento do jovem, que sente a falta da imagem de sua Mãezinha, do Sagrado Coração de Jesus, do glorioso São José e outros santos padroeiros da capela dele, imagens que em tantos lugares por tantos milênios foram preciosa fonte de graças salvadoras. De fato, os orgulhosos não sentirão falta delas, somente os pequenos e humildes. Os orgulhosos serão os que se arrogarão no direito de – seguindo as ordens do anticristo – mudar os tempos e a Lei (Dn), para sua ruína e devastação. Mas os pequenos sentirão logo o efeito deste desastre e tal é que seu grito, seu clamor aos céus – até quando Senhor? – chegará uníssono aos ouvidos do Altíssimo, que intervirá prontamente em favor dos seus filhos.

     Que levará padres e bispos, também leigos, a agir desta forma? Muitos agem assim por medo outros por covardia. Na verdade o processo está sendo implantado de forma gradual e silenciosa. De modo quase imperceptível eles vão introduzindo uma modificação aqui, outra acolá, testam uma coisa em uma paróquia – se o povo reclama retiram – testam outra em diocese diferente e assim vão tateando o comportamento dos fiéis. E devagar o demônio os induz e ensina como agir corretamente, para que o povo aceite e não se insurja mais. Quando tudo tiver sido implantado como Lúcifer quer, então chegará o tempo do sinal de Deus. Sim, sinal para que os demônios todos invadam a terra, pois o caminho do anticristo terá sido asfaltado... com imagens de santos quebradas...

     Então, com as igrejas despidas do sagrado e tornadas profanas, templos ecumênicos quais salões festivos, e estando as pessoas de diferentes religiões se confraternizando em ágapes “éticos”, entre abraços e beijos – tendo, é claro, satã ecumenista junto – neste clima o filho da perdição será por eles recebido de braços abertos, como Messias, como Salvador... como deus. Milhares de aparições em todo mundo confirmam este tempo, apenas para confirmar as Escrituras e alertar para a iminente chegada do monstro. E quando o homem ecumenista perceber, terá sentido – e tarde – que fez o mesmo papel de Eva, ao receber a maçã venenosa: pensavam estar trabalhando para serem como Deus e serviram a Lúcifer, encheram a terra de templos para que a humanidade possa adora-lo!

     Isso tudo acontecerá, mas acontecerá por bem pouco tempo. Já disse e repito, que no meu sentir, o Pai santo não suportará por muitos dias, meses, que o inimigo tome conta de sua Igreja, porque “as portas do Inferno não prevalecerão contra ela”. Penso que, tão logo ele esteja próximo de sentar naquela cadeira, acontecerá o mesmo que já aconteceu-lhe uma vez, nos tempos da queda antiga: quando ele imaginava sentar no trono do Altíssimo, de repente houve o grito de Miguel: quem como Deus? E quando ele pensar ter triunfado como Senhor da terra, mais uma vez haverá o grito de Miguel. Mais que isto, um certo pé delicado e perfumado, haverá de pisar no horripilante crânio da serpente, e lhe esmagar a cabeça e será para sempre.

     Deus vencerá sempre. Os que estiverem com Ele vencerão sempre! A verdadeira Igreja também vencerá, sempre! Os verdadeiros católicos, vencerão sempre! Os filhos de Maria vencerão, com ela, e sempre! Os que rezam o Rosário vencerão sempre! As famílias que rezam unidas vencerão sempre! Porque a Igreja renascerá das famílias. Pois quando as catedrais e templos ficarem despidos, de imagens e do Santíssimo, elas manterão a guarda fiel deste tesouro eterno. O demônio será derrotado pelas famílias que rezam o Rosário de Maria. Sim, na Nova Terra que vem depois, não precisaremos mais destas imagens de Nossa Senhora: Ela e Jesus estarão visíveis em nosso meio!

Por isso, se um dia lhe tirarem o terço, conte as Ave Maria nos dedos!
E o triunfo de Maria virá! Com Jesus e por Jesus!

Arnaldo
 fonte aqui





 Bom dia para você!
 Cheio da luz do Senhor!
Beijos e beijos!

3 comentários:

  1. Oi Rô, querida!! Bom dia!!

    O texto é mesmo grande, rsrs, mas é muito bom, não li todo, mas gostei do que li, mais tarde volto para ler o resto, só queria dizer agora que já li seu comentário e deixei uma respostinha lá no meu blog, tá? Fico feliz por poder ajudar de alguma forma, conte sempre comigo!! Sou imensamente feliz por poder ter sua amizade e carinho, muito obrigada por tudo!!

    Mil beijos!! Adriana.

    ResponderExcluir
  2. Minha linda Dri,
    obrigada pelo carinho de sempre é por isso que tanto te amo!
    Beijos1

    ResponderExcluir
  3. Cheguei aqui quando buscava informações pra minha próxima viagem a Buenos Aires e depois vi esse texto lindo!
    Parabéns!

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails