terça-feira, 23 de setembro de 2008

O Livro "Cântico dos Cânticos"


"É um cântico de amor dialogado. Duas vozes principais - a do homem e a da mulher - se alternam para falarem do desejo, da busca apaixonada do outro, da admiração diante da sua beleza, da dor da aisência, da alegria da mútua pertença, dos fugidios instantes de felicidade. As maravilhas da Criação são convocadas para exprimeir a força do amor: a delicada beleza das plantas, a benfazeja sombra das árvores, o odor saturante dos perfumes, as delícias dos jardins, a douçura dos frutos, a frescura pura das nascentes e das fontes, o esplendordas pedras preciosas, a graça dos animais. a embriaguez do vinho. Todo o cântico está imerso numa atmosfera sensual. Mergulhadas no esplendor da Criação canterior à queda, eis-nos, como Adão e Eva, hópedes do jardim das origens.
Desse canto de amor por exelência (a repetição da palavra cântico indica um superlativo) foram feitas diversas interpretações: amor entre Deus e Israel, esntre Cristo e a Igreja, leitura mística... As várias leituras não se excluem. Em todo caso, o Cânticos mostra-nos que a Bíblia não receia cantar o amor humano e e fazer dele a linguagem suprema da revelação divina, o que, consequentemente, confere a este amor uma grande dignidade e um grande louvor. O amor e a sexualidade não são realidades más nem vergonhosas, uma vez que são adequadas para falar de Deus e do seu plano de amor para o Homem".


(Jacques de Longeaux , Amor, Casamento e sexualidade)


O Livro Cântico dos Cânticos está entre os Sapiencias de nossa Bíblia Católica


Segundo poema::-


A voz do meu amado


A voz do meu amado !

Vejam: vem correndo pelos montes,

saltitando nas colinas!

Como um gamo é meu amado...

um filhote de gazela.

Ei-lo postando-se

atrás da nossa parede,

espiando pelas grades,

espreitando da janela.

Fala o meu amado, e me diz:

"Levanta-te, minha amada,

formosa minha, vem a mim!

Vê o inverno: já passou!

Olha a chuva: já se foi!

As flores florecem na terra, o tempo da poda vem vindo,

e o canto da rola está-se ouvindo em nosso campo.
Cântico dos Cânticos,2,8 a 12...continua aqui





João Paulo II disse::-

"Na unidade dos dois, o homem e a mulher são chamados, desde o princípio, não só a existir "um ao lado do outro" ou "juntos", mas também a existir reciprocamente "UM PARA OUTRO".


Um encontro
Um encontro é coisa maravilhosa:`
presença de uma pessoa a outro,
presentes um ao outro,
enquanto a vida flui de um para o outro.
Mas podemos estar juntos sem nos encontrarmos.
Podemos viver na mesma casa dia após dia,
sentar-mos à mesma mesa,
ajoelharmo-nos no mesmo banco,
ler os mesmos livros,
sem nunca nos encontrarmos.
Um encontro é coisa rara e maravilhosa,
presença de uma pessoa a outra,
presentes um ao outro,
enquanto a vida flui de um para o outro.



4 comentários:

  1. Ah o amor... Ah a pessoa que nos completa... Ah o encontro entre essas coisas... O amor está no ar, quer dizer, o amor está nos blogs... Hehehehe

    Vovó Rô, como a grande maioria das vovós do mundo, senhora é um amor (o que só confirma o que dizem boatos por aí). Muito obrigada por me deixar tão à vontade aqui. Eu acho que não tem nada melhor que casa de Vó!

    Beijinhos pra senhora!

    ResponderExcluir
  2. Fiquei sem palavras...que coisa linda de ler e sentir...

    Beijos, mãezinha querida!

    ResponderExcluir
  3. Lindo...muito lindo...Sua casa ficou maravilhosa Rosane. Seus textos me absorvem completamente.
    Beijos QUERIDA

    ResponderExcluir
  4. Como sempre tu nos apresenta textos maravilhosos, Rô. Obrigada! É um prazer visitar essa casa cheia de carinho.
    Bjim.

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails