terça-feira, 25 de março de 2008

Trabalhando por amor àquilo que se faz!







Será que ele ama o que faz? Ainda duvidam? Então leiam esse artigo.

AMOR ÀQUILO QUE SE FAZ

Por Ana Perwin Fraiman
Fonte de informação - http://www.fraiman.com.br

O sentimento humano foi feito para amar aquilo que se faz bem feito, pelo prazer de fazê-lo e ser grato por participar da transformação de si mesmo, através da natureza dos objetos criados, dos relacionamentos e da fé em Deus.
Os homens sofrem e reclamam quando não progridem, quando não lhes é dado superar suas dificuldades e viver melhor. Querem alçar vôo, seguir atrás de seus sonhos, compartilhar experiências e descobrir novidades. Precisam ir além da mesmice dos dias e tudo isso é trabalho.
Na visão espiritual, este não pode ser considerado como algo distinto das aspirações dos homens e de sua conduta. Espiritualmente, já nascem motivados para se superar. A consciência espiritual é o instrumento, por excelência, que intensifica e amplia a experiência de trabalho na vida cotidiana e não o contrário. Não é trabalhando que o homem se eleva moral e espiritualmente. É com a fé e a gratidão que o homem eleva o seu trabalho, qualquer que ele seja.
Assim sendo, a visão ou a experiência espiritual de uma pessoa, desemboca numa conduta mais responsável e profunda. O trabalho não é um patamar para alçar novas conquistas, nem é um prazer para ser desfrutado, simplesmente. É uma parte integrante da expressão da nossa espiritualidade, tanto quanto os nossos relacionamentos, as amizades e as famílias que formamos, os demais papéis e envolvimentos que degustamos na vida social como um todo.
Quem busca, então, um trabalho digno, à sua altura, precisa ter em mente que é necessário envolvê-lo, antes de qualquer coisa, no sentimento de amor ao trabalho e, sem dúvida, será conduzindo a um envolvimento cada vez maior com a vida moral e a conduta ética, tanto no trabalho como em seu lar.
E, por outro lado, quem promove os valores familiares e as verdades morais, logo haverá de compreender os componentes espirituais dos mesmos. Haverá de perceber que, ao integrar sua espiritualidade, através do amor, ao seu labor, poderá ampliar e intensificar o seu poder de criar e divulgar sua mensagem, seja uma idéia, um produto, uma ação.

Para ler na inetegra esse texto
clicar aqui.

3 comentários:

  1. Olha, o tema é muito interessante. O video eu achei bem interessante, mas nao poderia julgá-lo em dizer que ele nao seja um bom profissional. Acho até que ele procura fazer as tarefas dele bem alegria e suavidade. Eu sou vou vê-lo de um modo diferente a partir do momento em que ele falhar naquilo que está fazendo. Assim como qqr outra pessoa que parece estar super concentrada naquilo que faz e na verdade com a cabeca em outros lugares.

    Vim aqui te fazer um convite e desculpa o recado assim mas creio que você vai entender…

    Viemos aqui para te convidar para uma blogagem coletiva com o titulo:
    O que voce pode fazer para acabar com o analfabetismo no Brasil?

    Que acontecerá no proximo dia 18 de abril, dia nacional do livro.

    O post convocatoria voce pode ler no blog da Georgia (http://saia-justa-georgia.blogspot.com/) e no blog da Meiroca (www.meiroca.com).

    Caso voce tenha algo a dizer a respeito, deixe um comentario no blog da Georgia ou da Meiroca, para que possamos te incluir.

    Participe e divulgue em seu blog.

    Georgia e Meire

    ResponderExcluir
  2. A fé quando construída se transforma em patrimônio religioso, cultural e estrutural da pessoa. Essa fé se extende para todas as atividades que esta pessoa se envolve; trabalho, casa e amigos. E fé pode receber o nome de amor. Aquilo que amamos recebe maior dose de dedicação.
    No caso do rapaz do video, se ele não tem amor pelo trabalho, deve gostar muito de dançar!
    Obrigada por me passar o meme. Assim que as coisas acalmarem, eu publico!! Beijus

    ResponderExcluir
  3. Rô, conheço pessoas que trabalham somente pelo dinheiro e não sentem nenhum prazer no que fazem, então é como se tivessem sua almas violentadas...muito triste isso!
    Este texto vale muito a reflexão!

    Beijão

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails