quarta-feira, 26 de março de 2008

Mais vale dar que receber!



Mais vale dar que receber


Na Terra Santa, há dois lagos alimentados pelo mesmo rio: o Rio Jordão.Ficam situados a uns quilómetros de distância um do outro. Mas ambos possuem características bem distintas entre si.
Um é o Lago de Genesaré, também conhecido como Mar da Galileia ou Lago de Tiberíades.

O outro é o chamado “Mar Morto”.
O primeiro é azul, cheio de vida e de contrastes, de calma e de ondas. Nas suas margens, reflectem-se delicadamente as flores amarelas dos seus belíssimos prados.
O Mar Morto é uma lagoa densa e de água salgada, em que não há vida.A água que vem do rio, ali fica estagnada.
Que é que faz destes dois lagos, alimentados pelo mesmo rio, lagos tão diferentes?






Simplesmente isto:

O Lago de Genesaré transmite generosamente o que recebe. A sua água, quando chega ali, parte de imediato para remediar a seca dos campos. Sacia a sede dos homens e dos animais. É uma água altruísta.
A água do Mar Morto estagna-se. Adormece. É salgada. Mata. É uma água egoísta, estagnada, inútil.
Com as pessoas, passa-se o mesmo.
As que vivem com generosidade, a dar-se e a oferecer-se aos outros, essas vivem e fazem viver.
As pessoas que, com egoísmo, recebem, guardam e não dão, são como água estagnada, que morre e causa a morte à sua volta.
Muitas pessoas parecem-se com o Mar Morto:
só recebem, acumulam, não se dão e assim constroem uma vida amarga, desgraçada e infeliz.
Há outros, porém, que dão e se oferecem a si mesmos com generosidade e sem esperar recompensa…
Essa são as pessoas mais felizes do nosso mundo.
Quanto mais nós damos, mais recebemos. Quanto menos partilhamos do que é nosso, mais nos tornamos pobres.
O que acumula apenas para si, chama desesperadamente pela infelicidade e esta vem ter com ele.
O que partilha, esse abre a porta à felicidade.

Autor: P. Mariano de Blas (adaptación)
Imagens tiradas do Google imagens.
Recebi por email de uma grande amiga e companheira de fé, amiga que me dá seu colo, seu abrigo em todas as horas que necessito de seu carinho, afeto, consolo, amizade...uma grande mulher, mãe, esposa, filha dedicada, um exemplo a ser seguido.















5 comentários:

  1. Lindo post, Rô!

    Adorei as imagens. Já conhecia o texto mas é sempre bom reler. É uma bela analogia. Dar para receber.. Compartilhar.. Generosidade, solidariedade, caridade.. Isso sim é saber viver. Espero que um dia todos possamos nos libertar da inveja, vaidade e egoísmo que possuímos e possamos olhar mais para o próximo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá Rô

    Beas as alegorias do seu texto.
    Um dia, todos teremos como objectivo primeiro de nossa existência o desejo de sermos úteis: fatalmente, o Mundo tende a ser melhor, pois a consciência alarga-se com a Evolução do Homem.

    Um abraço
    Joana

    ResponderExcluir
  3. Muito mais que uma liçao, você falou tudo. Bom o homem que se da sem esperar receber...
    Linda eu ja estou me preparando para nossa proxima blogagem coletiva sobra a alfabetizaçao!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Rô, eu não conhecia esse texto, achei muito lindoooo!!!!

    E eu li sobre o Mar Morto esses dias e achei tão interessante saber que a imensa quantidade de sal dissolvida na água eleva o nível de densidade a tal ponto que o peso da água fica muito maior, e assim muitas coisas que afundariam numa água normal, flutuam no Mar Morto. Lá ninguém se afoga, porque fica mais leve que a água.
    Interessante isso, não?

    Beijos e abraços minha querida amiga, minha mãezinha do coração!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo isso menina! E' pra ler e nao esquecer...
    Bjs e obrigada pelo selinho ali na sidebar..
    Meire
    www.meiroca.com

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails