sexta-feira, 5 de novembro de 2010

"Questionando nossas atitudes"


imagem aqui

Religião ou crenças à parte não vem ao caso.
O momento que estou passando está muito difícil de suportar. Leio tudo o que cai em minhas mãos. e a Internet tem sido para mim um bom sustento.
Quando leio textos iguais ao abaixo, que tomei a liberdade de copiar para maior entendimento de minha provação, com certeza gosto de partilhar. Sei que uma centenas de mães e pais estão passando mesma provação que eu, portanto, partilhar coisas boas é sempre louvável e nada tem a ver com a religião que se toma.
Se fala de Cristo Jesus é o que me interessa. Pois a fé e esperança essa ninguém vai tirar de mim.

"O outro lado da história"

" Algumas discussões às vezes não ficam bem resolvidas. Cada um deseja aproximar a verdade para o seu lado. Mas é evidente que cada uma das partes precisa de justificativas para expor o fato realmente como aconteceu. Questionar as nossas atitudes por mais

pacíficas que sejam.

Somos perceptivos ou cego demais para enxergarmos a verdade que às vezes está clara ou muito evidente.

Esbravejar não é sinal de inteligência. Dialogar a respeito sim, partindo do princípio e do momento.

Serenidade é algo que não condiz com a explosão do descontrole das emoções. Com serenidade racionalizamos e dialogamos a respeito dos motivos que geraram a discussão. Na verdade, seria importante começarmos a analisar e ponderar os nossos atos, por maior que tenha sido o impacto. Compreendemos que na terra as desavenças, a violência está intimamente ligadas a esse fator. Ninguém quer errar e muito menos gosta de ser contrariado. Isso nos faz entender que ainda não temos humildade e nem compreensão lógica suficiente para efetuarmos a nossa análise.Vamos dizer, mas vamos nos permitir ouvir também, afinal a razão é relativa e proporcional ao momento e a forma da agressão e aos motivos de cada um.

Contar vantagens em cima de nossas atitudes menos generosas, é falta de visão crística. Somos seres errantes e ainda vamos errar muito, porque a terra jamais será um lugar de pessoas

estritamente santificadas.

Temos um caminho a seguir na vida: alimentar sem melindres o nosso crivo da razão para conhecer mais as nossas propostas internas.

Nossa boca diz às vezes o que o coração está cheio. E o nosso corpo acompanha esse momento de rancor e colocamos a perder nossas relações de amizades, emprego e outros bens da alma.

Para cada reação é preciso uma ação. É perigoso agirmos sem pensar ou pensar com raiva, atrelados a sentimentos que pensamos existir, pois criamos sempre falsas idéias que nem sempre corresponde com a verdade. Entra aí lamentavelmente o julgamento prematuro.

O que podemos afirmar das pessoas se pouco as conhecemos?

Cada coração tem as suas enfermidades. Cultuar julgamentos não deve fazer parte realmente da nossa vida monástica junto ao Cristo de Deus. No momento infeliz que julgamos o comportamento de criaturas de acordo como sentimos, nos faz prender a uma realidade rasteira. Prejulgar é realmente um transtorno para as almas que necessitam se libertar das correntes da vaidade, da infelicidade do descontrole e das emoções mais primitivas.Precisamos urgente educar e controlar esse feixe de luz escura que ainda permeia o nosso interior.

O exercício da auto serenidade e do reconhecimento dos erros também é urgente .Levarmos sentimentos inferiores para o outro lado da vida, não será positivo para a nossa consciência. Perdoar é algo muito divino.

Cultuemos apenas a doçura do anjo bom que está em nós. Expulsemos o anjo mau que nos incita a expelirmos veneno nos momentos menos apropriados ao nosso amadurecimento. Aprendamos a ouvir a voz da correção. De repente os fatos não são trágicos como pintamos. Aprendamos a ver e sentir o lado positivo das criaturas. Cuidemos da cura das nossas almas apontando sempre o dedo para o nosso intimo.

E com relação aos outros? Que também façam o mesmo para o adiantamento e cura de suas almas, exercício esse que deve ser praticado no cotidiano de suas vidas.

A mágoa, o desrespeito ao ser humano, a cólera, jamais serão remédios positivos para nenhuma alma, e sim tóxicos poderosos que contaminam toda a sua corrente sangüínea, órgãos, células e o os corpos sutis, promovendo uma sujeira energética de difícil limpeza.

Fiquemos atentos ao nosso processo de vida. Todo tempo é tempo de resgatarmos as nossas virtudes transformando-as em flores de luz para que as nossas almas ansiosas se libertem durante sua

estada no planeta terra.

Quanto mais fabricarmos fluidos serenos, mais o nosso ser crescerá em direção a luz cósmica do Cristo de Deus, que está para nós a qualquer instante do dia ou da noite. E calmamente dormiremos o sono dos justos, sem mágoas, sem esperar as contendas de revanche, e, sem a necessidade de examinarmos as nossas consciências, porque estaremos cumprindo o dever de filhas e filhos muito amados da Luz. "

Luiz Sérgio


Um pouco de reflexão é sempre bom quando estamos no deserto de nosas vidas. E a poesia é bom começo.

Afinal -Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)

Afinal, a melhor maneira de viajar é sentir.
Sentir tudo de todas as maneiras.
Sentir tudo excessivamente,
Porque todas as coisas são, em verdade, excessivas
E toda a realidade é um excesso, uma violência,
Uma alucinação extraordinariamente nítida
Que vivemos todos em comum com a fúria das almas,
O centro para onde tendem as estranhas forças centrífugas
Que são as psiques humanas no seu acordo de sentidos.

Quanto mais eu sinta, quanto mais eu sinta como várias pessoas,
Quanto mais personalidade eu tiver,
Quanto mais intensamente, estridentemente as tiver,
Quanto mais simultaneamente sentir com todas elas,
Quanto mais unificadamente diverso, dispersadamente atento,
Estiver, sentir, viver, for,
Mais possuirei a existência total do universo,
Mais completo serei pelo espaço inteiro fora.

Mais análogo serei a Deus, seja ele quem for,
Porque, seja ele quem for, com certeza que é Tudo,
E fora d'Ele há só Ele, e Tudo para Ele é pouco.

Cada alma é uma escada para Deus,
Cada alma é um corredor-Universo para Deus,
Cada alma é um rio correndo por margens de Externo
Para Deus e em Deus com um sussurro soturno.

Sursum corda! Erguei as almas! Toda a Matéria é Espírito,
Porque Matéria e Espírito são apenas nomes confusos
Dados à grande sombra que ensopa o Exterior em sonho
E funde em Noite e Mistério o Universo Excessivo!
Sursum corda! Na noite acordo, o silêncio é grande,
As coisas, de braços cruzados sobre o peito, reparam
Com uma tristeza nobre para os meus olhos abertos
Que as vê como vagos vultos noturnos na noite negra.

Sursum corda! Acordo na noite e sinto-me diverso.

Todo o Mundo com a sua forma visível do costume
Jaz no fundo dum poço e faz um ruído confuso,
Escuto-o, e no meu coração um grande pasmo soluça.

Sursum corda! ó Terra, jardim suspenso, berço
Que embala a Alma dispersa da humanidade sucessiva!
Mãe verde e florida todos os anos recente,
Todos os anos vernal, estival, outonal, hiemal,
Todos os anos celebrando às mancheias as festas de Adônis
Num rito anterior a todas as significações,
Num grande culto em tumulto pelas montanhas e os vales!
Grande coração pulsando no peito nu dos vulcões,
Grande voz acordando em cataratas e mares,
Grande bacante ébria do Movimento e da Mudança,
Em cio de vegetação e florescência rompendo
Teu próprio corpo de terra e rochas, teu corpo submisso
A tua própria vontade transtornadora e eterna!
Mãe carinhosa e unânime dos ventos, dos mares, dos prados,
Vertiginosa mãe dos vendavais e ciclones,
Mãe caprichosa que faz vegetar e secar,
Que perturba as próprias estações e confunde
Num beijo imaterial os sóis e as chuvas e os ventos!
Sursum corda! Reparo para ti e todo eu sou um hino!
Tudo em mim como um satélite da tua dinâmica intima
Volteia serpenteando, ficando como um anel
Nevoento, de sensações reminescidas e vagas,
Em torno ao teu vulto interno, túrgido e fervoroso.

Ocupa de toda a tua força e de todo o teu poder quente
Meu coração a ti aberto!
Como uma espada traspassando meu ser erguido e extático,
Intersecciona com meu sangue, com a minha pele e os meus nervos,
Teu movimento contínuo, contíguo a ti própria sempre,
Sou um monte confuso de forças cheias de infinito
Tendendo em todas as direções para todos os lados do espaço,
A Vida, essa coisa enorme, é que prende tudo e tudo une
E faz com que todas as forças que raivam dentro de mim
Não passem de mim, nem quebrem meu ser, não partam meu corpo,
Não me arremessem, como uma bomba de Espírito que estoira
Em sangue e carne e alma espiritualizados para entre as estrelas,
Para além dos sóis de outros sistemas e dos astros remotos.

Tudo o que há dentro de mim tende a voltar a ser tudo.

Tudo o que há dentro de mim tende a despejar-me no chão,
No vasto chão supremo que não está em cima nem embaixo
Mas sob as estrelas e os sóis, sob as almas e os corpos
Por uma oblíqua posse dos nossos sentidos intelectuais.

Sou uma chama ascendendo, mas ascendo para baixo e para cima,
Ascendo para todos os lados ao mesmo tempo, sou um globo
De chamas explosivas buscando Deus e queimando
A crosta dos meus sentidos, o muro da minha lógica,
A minha inteligência limitadora e gelada.

Sou uma grande máquina movida por grandes correias
De que só vejo a parte que pega nos meus tambores,
O resto vai para além dos astros, passa para além dos sóis,
E nunca parece chegar ao tambor donde parte ...

Meu corpo é um centro dum volante estupendo e infinito
Em marcha sempre vertiginosamente em torno de si,
Cruzando-se em todas as direções com outros volantes,
Que se entrepenetram e misturam, porque isto não é no espaço
Mas não sei onde espacial de uma outra maneira-Deus.

Dentro de mim estão presos e atados ao chao
Todos os movimentos que compõem o universo,
A fúria minuciosa e dos átomos,
A fúria de todas as chamas, a raiva de todos os ventos,
A espuma furiosa de todos os rios, que se precipitam,
A chuva com pedras atiradas de catapultas
De enormes exércitos de anões escondidos no céu.

Sou um formidável dinamismo obrigado ao equilíbrio
De estar dentro do meu corpo, de não transbordar da minh'alma.

Ruge, estoira, vence, quebra, estrondeia, sacode,
Freme, treme, espuma, venta, viola, explode,
Perde-te, transcende-te, circunda-te, vive-te, rompe e foge,
Sê com todo o meu corpo todo o universo e a vida,
Arde com todo o meu ser todos os lumes e luzes,
Risca com toda a minha alma todos os relâmpagos e fogos,
Sobrevive-me em minha vida em todas as direções!

 

Bom fim de semana para você!

Luz, paz, amor, fé e esperança!

Rosane!


6 comentários:

  1. Bom dia, querida Rosane! Vc realmente está inspirada, colocando esses dois artigos muito sérios para refexão. O que eu mais gostei foi do seu comentário inicial onde vc diz: " Se fala de Cristo é o que me interessa. Pois a fé e a esperança, essa ninguém vai tirar de mim". Pronto; vc está dizendo que aguenta tudo em Cristo. E isso é fantástico! E quem afirma isso denota firmeza de caráter, denota garra, acima de tudo, firmada em Cristo, Aquele que tudo pode, Aquele que nos carrega nos braços para não sucumbirmos na caminhada. OK? Um fim de semana abençoado!

    ResponderExcluir
  2. Rô,

    Gostei de partes de teu texto, pq ele é grande demais e fiquei com preguiça de ler...
    Mas olha, o pouco que li, chamou a minha atenção para o momento que estou vivendo... Estava ansiosa, triste... Mas estou me recuperando bem...
    A tristeza e a discórdia nunca foram boas conselheiras...
    Mas como sei que só o amor constrói, então dei ampla vazão a ele!
    Mtas saudades de vc amiga...
    Qq coisa me manda um email com seu desabafo, vou querer consolar vc!

    bjão!
    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  3. A internet traz bem isso...alento em muitas vezes,principalmente por ver que não estamos sos em lutas e problemas do dia a dia!!!


    TEM SORTEIO LÁ NO BLOG
    PARCERIA ANNA JOANA MODA E MENINA CAJUINA!!
    BEIJONES!!!
    http://meninacajuina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi minha querida....quem nao tem algo pesado pra carregar, nao é mesmo?
    Refletir é sempre um bom caminho para vermos que tem coisas que valem a pena e outras nao....mas todo relacionamento humano é fundamental!
    Pode contar comigo :)
    beijinhos carinhosos e aproveite bastante o fds querida!
    So *Ü*

    ResponderExcluir
  5. Rosane
    Tudo passa, o bom e o ruim e vai ser assim com voce também. Tenha fé . E estes dois textos são muito bem escritos. Vamos rezar juntas? Trocar oraçoes?
    Pode ter certeza que já comecei hoje.
    Amanha é meu aniversário
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  6. O importante é a fé e o amor!!

    Voinha linda, eu te amo!!!

    Lindo final de semana!!!

    Beijos

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails