sábado, 6 de março de 2010

"Nosso Deus mendiga amor!"

 UM DEUS QUE
MENDIGA AMOR

 
Francisco de Assis ficava impressionado com a indigência de Deus em Jesus. A cena do presépio  lhe entrara até o coração. Um Deus frágil, dependente dos seios da mãe e dos cuidados dos homens. No alto da cruz, pregado, amarrado, preso ele teria querido que alguém o tirasse dali. Um Deus pobre, indefeso, gritando: “Vede, se existe amor maior do que o meu?”  Essa foi a tática do Senhor: aproximar-se dos homens gentilmente, sem espalhafato, suplicando-lhes a esmola da atenção. Os que respondem aos apelos do Coração rasgado do Redentor são cumulados de todos os bens e de todas as graças. O Deus que se manifesta em Jesus, sobretudo no alto da cruz, é um indigente.  Santo Agostinho comentando o episódio da samaritana diz com muita propriedade: “Jesus pedia água à mulher, mas estava sedento de sua fé”. Bento XVI, por sua vez, escreveu: “Na Cruz, o próprio Deus mendiga o amor de sua criatura. Tem sede do amor de cada um de nós”. Os que se acostumam com a fragilidade Deus conhecem os mistérios do Senhor.  Nosso Deus mendiga amor.
fonte aqui

Sejamos mendigo no amor assim como Cristo!
Bom fim de semana cheio da Luz de Cristo Jesus!
Rosane!

2 comentários:

  1. Que coisa Nosso Deus mendiga noso amor enquanto a GENTE pelja para dizer que o am.
    Estamos parecendo com Pedro que negou Jesus por tres vezes.
    Que esta frase nos sirva de lição.
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  2. Deus age na humildade. Grande lição aos soberbos.

    Rô, desejo-lhe uma ótima semana.

    Beijos.

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails