quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Não o vejo, mas Ele é!



Plenitude dos tempos

Rezo na liturgia diária o evangelho de Lucas que narra a anunciação do anjo a Maria. O tempo e o mundo ficam grávidos de Deus.
Leio em busca das palavras que brilham, entremeadas ao texto.
Rezar o texto bíblico não tem nada a ver com interpretar palavras, buscar-lhes o sentido, a compreensão. Isso pertence ao mundo das idéias, das ciências capazes de deslindar-lhes o significado. Rezar não é "tirar uma mensagem", buscar a "moral da história". Rezar é deixar-se afetar. É agitar o fundo do coração, deixando vir à tona os sentimentos que lá estão guardados, à espera de que o Espírito de Deus os mova e, por eles, fale.
Rezo, primeiro, com a imaginação. Na tela da mente, componho a cena, o lugar, sinto a presença de seus personagens. E sentindo, vejo! (Lucas 1,26-38...)
No quarto simples, limpo e arrumado, Maria, em silêncio, reza comigo. Com ela, coloco-me na presença de Deus.
Uma brisa suave entra pela janela entreaberta, sopra à nossa volta. Um arrepio. Apreensão.
Uma primeira palavra salta do texto direto para o meu coração: "Não tenhas medo..."
Aos poucos, me entrego, me abandono ao encontro que se anuncia. "Fala, Senhor, teu servo escuta..."
Mas quem teima em falar são meus medos, minhas angústias, minhas fragilidades.
"Não tenhas medo", repete o texto em meu coração, "para Deus, nada é impossível..."
Maria, ao meu lado, sorri. Vejo em seus olhos a certeza da entrega. No seu semblante brilha a liberdade maior de quem se faz serva por amor. E não há liberdade maior que se entregar ao amor.
"Faça-se em mim segundo sua palavra..."
Vejo-me na fila da comunhão. Maria sempre ao meu lado. Junto a ela um homem de baixa estatura também me sorri. Bem baixinho, ele repete a oração que rezamos a pouco, no ritual: `Senhor, eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo..."
Que palavra o Senhor tem a me dizer, aqui, agora, capaz de resgatar minha dignidade e me salvar...?
"Não tenhas medo, insiste Maria,"para Deus nada é impossível..."
"Faça-se em mim segundo sua palavra", repito como um mantra.
Nada mais é palavra. Tudo é sentimento. Nas mãos, em concha, aconchego todo o meu corpo, que também reza. A paz cai do céu, como chuva. As mãos de Maria tocam as minhas mãos a modo de despedida. Vejo-me sozinho...
O anjo retirou-se...
Fico só, em minha imensa e humana fragilidade. Às voltas com meus medos, angústias, apreensões.
Pois há um momento em que os anjos se retiram e o próprio Deus se cala, em respeito ao meu tempo. É a hora da perigosa e apaixonante experiência da minha mais profunda liberdade. Minha liberdade é o impossível de Deus. Nem Ele pode interferir. Sou eu e minhas escolhas.
Mas que imenso sentimento de solidão quando os anjos se retiram...
Volto à busca da palavra.
"Alegra-te, o Senhor está contigo..."
Não O vejo, mas Ele é. Não se foi, eu sei, apenas está em quase silêncio. Fala na alegria do sorriso humano de muitas Marias, na ternura feminina, masculina. No amor humano Ele se faz presente. Amor que não me poupa dos medos, mas se faz força para que eu os enfrente.
Olho com ternura para o meu coração, grávido de Deus. Em minha frágil humanidade acontece a plenitude dos tempos...
22/08/2009
Eduardo Macgado
Espiritualidade Inaciana



"Uma vitória dentro de nós é mil vezes mais gloriosa do que qualquer vitória fora de nós."

Quem age motivado pela ira, mentira, amargura, irritabilidade e infidelidade, jamais é feliz. É a paz que alicerça o amor, e não a ira. É a verdade que promove a confiança, e não a mentira. É o perdão que traz a reconciliação, e não a amargura. É a sensibilidade que permite o diálogo, e não a irritabilidade. É a fidelidade que garante que o relacionamento será capaz de durar até à morte, e não a infidelidade. Esquecer estas verdades é um convite ao desastre. Mude suas atitudes ou viva com as conseqüências. A escolha é sua.
"Uma vitória dentro de nós é mil vezes mais gloriosa do que qualquer vitória fora de nós."

Henry Ward Beecher



Reflita, pense, ore, pratique o amor e se deixe amar!

Tenha um dia cheio de luz!
Rosane!

2 comentários:

  1. Rô,
    Este seu texto é muito lindo... O poder da oração faz milagres... Breve estarei postando Ideias um artigo sobre esse poder...
    Simplesmente Ameeeeeeeeiiiiiiiiiii...
    No Livro dos Espíritos, pergunta 919, Sto Agostinho fala no poder da oração...
    Bjão

    ResponderExcluir
  2. oi Rô! nossa de vó tu nã tem nada! tá super em cima! adorei teu texto e todo teu blog! parabéns!
    tem muitas coisas u pensamos igual!
    bjs

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails