sexta-feira, 5 de junho de 2009

-TOME ESSA ATITUDE -


Tomar uma atitude em nossas vidas requer muito de nossas forças, mas penso que vale a pena pensar um pouco nisso e termos atitude positivas sempre em nosso dia a dia.

"A esperança adiata deixa doente o coração,
mas o desejo realuzado é como a árvore da vida."
Provérbios 13:12



ATITUDE POSITIVA






Tudo ou nada
Quer dar um basta e fazer a vida diferente? Especialista dá um empurrãozinho






Por José Luiz Tejon*

Tudo ou nada é quando decidimos nossas vidas. Não vivemos o tempo todo um estado de "tudo ou nada!". Quando realmente nos transformamos, não restam dúvidas do momento desse estado em que tudo passa a valer a pena, nada pode mais nos parar e, até mesmo a certeza do sofrimento, não nos faria retornar. Sentimos o "tudo ou nada" à medida que decidimos não mais continuar na mesma empresa. Quando nos desiludimos completamente com um grupo de dirigentes, com o presidente da organização ou com os seus acionistas. O tudo ou nada acontece na nossa vida conjugal, quando a admiração pela outra pessoa desaparece, quando não nos orgulhamos mais da nossa mulher, do nosso homem. O tudo ou nada das nossas transformações se revela quando precisamos sair da casa dos pais, não queremos mais as velhas amizades, saímos da cidade, do bairro, do país, ou do lado do mundo onde nascemos.

O tudo ou nada é uma transformação. E, como toda transformação ela sempre dói. As águias se descascam, tiram as próprias penas. As cobras trocam de pele e, nós, seres humanos, vamos substituindo as nossas cascas finas psicológicas, engrossando a casca das nossas couraças antidores e vamos crescendo. Mas os grandes seres humanos são aqueles que permanecem no estágio "Che Guevara" da evolução: devemos endurecer, mas sem perder jamais a ternura. Cascas grossas sim, mas sensibilidades tenras e finas, cada vez mais.

Sem tudo ou nada não existe passagem. Não existe vida. O tudo ou nada é quando matamos vidas envelhecidas e enrijecidas dentro de nós e renascemos em novos tempos. A morte não se dá apenas no campo físico, quando o sopro vital nos abandona. A morte representa a possibilidade de vivermos tantas vidas quanto as que conseguirmos recriar dentro de cada um de nós. Quanta gente eu vi remoçar, rejuvenescer, ao se ver livre de pesados fardos de parentes parasitários ou de relações apodrecidas. Nasceram de novo.

Para a planta nascer, existe a morte da semente, para o fruto nascer ocorre a morte da flor, para a nova semente parir é necessário a morte do fruto e da velha árvore. O espermatozóide dá lugar ao embrião que dá lugar ao feto e assim é a vida num processo interminável de vidas, mortes e renascimentos transformados. A vida vive da vida. A vida come vida!

Tudo ou nada, mais do que um pensar, mais do que um desejar, é a constatação da única fórmula de estar vivo em coerência com os princípios naturais. Se não conseguimos viver nossos tempos de tudo ou nada, estamos ampliando a morte que vive dentro de nós. Estamos no pior das sensações de semivida. Decida o "tudo ou nada" na sua hora, no seu tempo...

Geraldo Vandré nos estimulava para o nosso tudo ou nada político dos anos 60 com o refrão "quem sabe faz a hora não espera acontecer", da canção "Pra não dizer que não falei das flores". Porém, o que os censores e quase ninguém compreendia é que essa convocação era muito mais ampla do que um grito da revolução dos ideais. "Tudo ou nada" é a convocação para vivermos com intensidade todas as vidas para as quais fomos potencializados para viver.

Tudo ou nada: esse é o seu já, o seu daqui a pouco, mas jamais - por medo ou covardia - uma impossibilidade para viver todas as vidas que vivem dentro da sua vida.


*José Luiz Tejoné conferencista, autor do livro "O Vôo do Cisne" (Ed. Gente), professor da ESPM e da Fundação Getúlio Vargas, e Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie.

FONTE AQUI


BOM FIM DE SEMANA A TODOS(as)!
ROSANE!

5 comentários:

  1. Belíssima mensagem!
    Eu quero tudo!
    Bom final de semana.
    Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Este é um comentário-convite :-). Quer participar da Leitura Coletiva em julho no Fio de Ariadne? Veja como no post: Leitura Coletiva

    Bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. Minha querida

    Perdoa esta tua irmã faltosa mas só tenho vindo aqui quando a net deixa..é que tenho saído da minha serenidade porque cada pagina leva um tempão para abrir e o mesmo se passa com os mails...um horror! demoram...até eu não ter mais paciência e vezes há que desisto.
    Depois, a falta de vontade em escrever, também tem sido grande..publico os meus post e agora até os deixo por lá...ja nem escrevo com a mesma assiduidade - queres crer que emorei 7 dias a resestructurar o meu blog porque as págias naõ abriam para colocar as imagens? Foi desesperante! O meu cão Patoca de quando em vez tem ataques que ninguém sabe o que sao...e só tem 6 anos; depois as gatas tiveram uma ninhada - 4 cada - e precisam de atenção. Sabes? por aqui e como estou meia isolada sem ninguém á volta, o silêncio é profundo. Então sinto por vezes, algo no ar, não te sei dizer o que e...mas sansação não é muito boa...
    dpois...sinto imenso sono e sem vontade para nada - e logo eu que sou tão activa...
    Também apanhei 2 desiluções através da net, vindas de "irmãs" que se dizia minhas amigas...e tanta confiança coloquei...e de um mmento para o outro...foram deixando de me escrever até que fiquei no esquecimento...outra por he dar um conselho, sobre o blog, disparatou e sumiu também...mas o que é que está a dar nas pessoas? Tão cheias de amor, tão cheias de compaixão, os blogs só falam de coisas boas e depois é isto?!...mas são estes acidentes de percurso que nos ensinam a não nos apegarmos,nem criarmos muitas expectativas - conforme ensinamentos que recebi. Sabes que tive 1 mês sem computadr...como disse...e este que me emprestaram, falha no teclado e isso também me desmotiva, porque levo tempos infinitos a corrigir as palavras - mesmo assim pssam muitas gralhas...

    Quanto a este teu post...é fabuloso por verdadeiro...e como eu cantava aquela canção!
    Temos a todo o custo "quem sabe faz hora não espera acontecer"...é isso mesmo! Pensar e fazer a acção. Fazer o que o coração dita...é um tanto isso que este post que coloquei refere, sobre as crianças. Cada um tem de se responsabilizar e chamar a si o que deve ser feito. Um pouco a cada um faz toda a diferença no conjunto.

    Rôrô deixo-te o meu carinho e a minha amizade e nunca duvides dela mesmo que me dê a preguiça..ou melhor, a falta de vontade em escrever por estas razões todas...sabes que estás no meu coração. Eu sou tu....lembra?
    Beijos querida
    Que Deus te proteja e vivas em Graça.
    Sempre...
    Mariz

    Mas continuo tão feliz por ti...hajam milagres que Deus em colaboração com a vontade d cada um, nos faça ver melhor cá dentro e depois seguir em frente com outro jeito de Caminhar.

    ResponderExcluir
  4. Rô, o vídeo é muito lindo!
    Tô com saudades, mãezinha! Queria teu colo...
    Acho que eu preciso crescer logo, né? :(

    Beijos no seu coração lindo!

    ResponderExcluir
  5. Oi passei para te desejar um ótimo fim de semana!
    Muito linda a menssagem,nós seres humanos temos uma resistência muito forte a mudanças, a encarar o novo, e tomar uma atidude nem sempre é uma tarefa fácil,muitas vezes ficamos encurralados entre a cruz e a espada e somos forçados a tomar uma atitude.
    Quantas vezes nós tomamos a decisão errada penssando em estar acertando?
    Mas a vida é feita de escolhas, e vamos errando, acertando e vivendo...
    Bjs

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails