quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

- HISTÓRIA DA QUARTA-FEIRA DE CINZAS DA QUARESMA -

imagem aqui




HISTÓRIA DA QUARTA-FEIRA DE CINZAS DA QUARESMA

Com a Quarta-Feira de Cinzas, começa oficialmente o tempo da Quaresma e o Ciclo Pascal.

Quaresma, uma vez mais.
Tempo forte na caminhada do ano eclesiástico.
Convite e apelo para o silêncio, a prece, a conversão.
E quando se fala em quaresma, geralmente a gente tem uma idéia de uma coisa negativa, como antigamente.
Tempo de medo, de cachorro zangado, de mula sem cabeça e outras coisas mais.
Para outros a quaresma parece superada pelo modernismo e é hoje apenas uma recordação negativa do passado ou um retrato na parede, simplesmente.
Penso, para nós cristãos é o tempo de conversão, de mudança de vida, de acolher com mais amor a misericórdia de Deus que nos quer perdoar.
E é também o tempo onde as comunidades se preparam para viver o mistério da páscoa. Isto é, tempo da hora de Jesus Cristo do seu seguimento em que ele caminha em direção da sua hora que é a entrega total da sua vida a Deus pelos homens, seus irmãos.
A quaresma é para cada um de nós um tempo de oração e de conversão.
Tempo de crescer em comunhão com todos os homens, principalmente com os mais pobres e necessitados.
Eles nos lembram o rosto sofrido de Jesus e nos convidam a viver com mais fidelidade a caridade, o amor fraterno, que o Evangelho exige de nós.:

O POR QUÊ DA LITURGIA DA QUARTA FEIRA DE CINZAS?

A quaresma se inicia com a Quarta-feira de cinzas. Por que?

A Bíblia nos conta que, certa vez, o general Holofernes, com um grande exército, marchou contra a cidade de Betúlia.

O povo da cidade, aterrorizado, reuniu-se para rezar a Deus. E todos cobriram de cinzas as suas cabeças, pedindo o perdão e a misericórdia de Deus. E Deus salvou o povo pelas mãos de Judite. A cinza, por sua leveza, é figura das coisas que se acabam e desaparecem. É usada como um sinal de penitência e de luto. Nós a usamos hoje, neste Quarta-feira de cinzas, o primeiro dia da quaresma, reconhecendo que somos pecadores e pedindo perdão de Deus, desejosos de mudarmos de vida.

QUARTA-FEIRA DE CINZAS TEMPO DE JEJUM E ABSTINÊNCIA!

Certa vez, numa exposição de pinturas em Londres, um artista apresentou um quadro que ficou famoso. Quem olhasse para aquela pintura, à primeira vista tinha a impressão de estar vendo um homem piedoso em atitude de oração: ajoelhado, de mãos postas, cabeça baixa, possuído de grande paz interior. Aproximando-se, porém, da tela e vendo com mais atenção, percebia-se que a coisa era bem diferente: via-se um homem espremendo um limão num copo, tendo o rosto tomado de ira. O genial pintor quis retratar ali um homem hipócrita. De fato, olhando superficialmente, o hipócrita parece um homem piedoso. Mas é só aparência. Na realidade, até quando está rezando, está muitas vezes tramando alguma coisa contra alguém. O grande pecado do hipócrita é esse: Ele não serve a Deus. Pelo contrário: serve-se de Deus. É um falso santo. Tem mãos postas, a cabeça inclinada e olhar de piedade, mas não está orando. Ao contrário: está apenas tirando proveito da religião em benefício de seu egoísmo. Esse tipo de gente só faz mal à Igreja tanto é que, quando a televisão quer ridicularizar a religião, focaliza esses piedosos hipócritas. Mostra tais beatas rezando na igreja, com véu na cabeça, rosário na mão e olhares piedosos... Depois mostra os mesmos fazendo o contrário fora da Igreja.Jesus era chamado de o bom mestre. Como de fato Ele o era. Perdoou a Maria Madalena, a pecadora, perdoou a Pedro que o traiu, perdoou o ladrão no alto da cruz, mas se existia uma classe de gente que ele não engolia eram os escribas e os fariseus. Para eles Jesus lançou as palavras mais duras: "Ai de vós escribas e fariseus hipócritas... vós pareceis com os sepulcros caiados , que é pintado por fora, mais lá dentro existe toda a espécie de podridão". Gostavam de se mostrar ao fazer o jejum, ao dar esmolas, pagar o dízimo, etc.

O jejum, a esmola e a oração são expressões de nossa gratidão a Deus por tudo o que ele nos concede, por isso não há motivo para exaltar nossas ações caridosas perante os homens.

Pe. Lucas de Paula Almeida, CM



COMO JEJUAR

Jejue de julgar os outros,Banqueteie-se do Cristo que habita neles.

Jejue da escuridão aparente,Banqueteie-se da realidade da luz.

Jejue do pessimismo,Banqueteie-se do otimismo.

Jejue de pensamentos da doença,Banqueteie-se do poder curativo de Deus.

Jejue de palavras que poluem,Banqueteie-se de frases que purificam.

Jejue da raiva,Banqueteie-se da paciência.

Jejue da preocupação,Banqueteie-se da Divina Providência.

Jejue da pressão constante,Banqueteie-se da oração incessante.

Jejue do que é negativo,Banqueteie-se do positivo.Jejue da reclamação,Banqueteie-se da apreciação.

Jejue da hostilidade,Banqueteie-se da não-resistência.

Jejue da amargura,Banqueteie-se do perdão.

Jejue da ansiedade,Banqueteie-se da esperança.

Jejue de si mesmo,Banqueteie-se do coração silencioso.

Bom JEJUM!

FARTA REFEIÇÃO DE AMOR!

Tim Unsworth







"Alguns têm exaltado o jejum religioso acima de toda a Escritura e da razão; outros o têm negligenciado totalmente."
John Wesley



Boa e Santa Quaresma à todos os cristãos do mundo!

Boa semana a todos que por aqui passarem!

Rosane!

4 comentários:

  1. Olá Rô!

    Pois é, os meus são católicos...por isso estou familiarizada com o termo "Quaresm" e as suas regras.

    Mas adorei ler as tuas intruções de como Jejuar: é tão bonito; e não poderia concordar mais!

    Que bébé mais lindo...e fôfo!

    Espero que tenhas tido um carnaval fantástico; e desejo-te uma boa quaresma!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi querida Rô, como foram estes dias de carnaval?
    bjks

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Como é raro encontrar blogs que falem com carinho e respeito sobre as coisas da Igreja!
    Lindo o seu post, parabéns.
    Li no blog da Cris que você fez uma biópsia, vou rezar para que tudo corra bem para você.
    Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rô!
    Espero que tudo esteja bem com você. Uma pessoa que traz tanta paz e tantas palavras sábias e carinhosas merece receber o dobro. Adorei o que falou sobre a quaresma. Antigamente quaresma era tempo de reflexão e cobria-se todos os santos da casa. Era sinal de recolhimento, de pesar, pois a paixão de Cristo estava próxima. Agora esperemos ao menos que as pessoas reflitam sobre suas vidas e façam da Páscoa um renascimento. Um renascimento de propósitos e ações. beijo
    Angel

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails