sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Blogagem Coletiva - IMPORTANDO FOLCLORE -





Enquanto você que deseja saber um pouco sobre folclore Brasileiro e meu Tema É Congada desligue o som no fim do Blog e clique na imagem para escutar um pouqinho da CONGADA BRASILEIRA.

Quando decide participar da
Blogagem coletiva - IMPORTANDO FOLCLORE - uma iniciativa do Vida Blog de Ronaldo Santos com apoio cultural de Leio o mundo assim e Grupo Blogueiro , logo me lembrei que todo ano participo da Festa de São Benedito em Ipuiúna MG, uma cidade distante da minha mais ou menos uns 180km , pertinho de Poços de Caldas (famosa por suas Termas Medicinais, conhecida mundialmente) e também distante uns 45km de Pouso Alegre (tradicional também por seu Pastel de Massa de Farinha de Milho(não de fubá) e tantas outras tradições). Para os que não sabem sou de Campinas SP.
Mas você poderá me perguntar o que é mesmo Folclore?

Folclore é um
gênero de cultura de origem popular, constituído pelos costumes, lendas, tradições e festas populares transmitidos por imitação e via oral de geração em geração. Todos os povos possuem suas tradições, crendices e superstições, que se transmitem através de lendas, contos, provérbios e canções. Ler mais aqui....
Nessa festa popular do povo Mineiro que começa no dia 1º de Maio e vai até o dia 13, é isso mesmo, esta festa é comemorada por 13 dias concecutivos. Montam-se barracas, como uma feira livre, onde o povo vai achar de comidas típicas, artesanatos de todos os cantos do Brasil incluse o meneiro com seus croches e afins, até um parafuso, vende-se de um tudo.

O lucro de toda a festa é revertido para instituições Filantrópicas como a APAE, Lar dos Velinhos e a Santa Casa de Misericórdia de Ipuiúna. Além do povo se divertir durante 13 dias , ajudam a quem mais precisa. Eita que esse povo brasileiro é bom por demais.

Analizando bem o porque dessa enorme feira pois são fechadas as principais ruas da pequena cidade, eu deduzi que possa ser uma das formas para o povo que vive na Zona Rural da cidade, que chega a uma população de 10.000 habitantes, poder fazer suas compras, pois na cidade pouco há de comércio local, e o que tem é muito caro.

O que há de mais bonito nessa festa Folclórica, onde os maiores homenageados São Benedito um dos Padroeiros da cidade (os outros são São João Batista e Santa Qutéria) e nossa Senhora do Rosários ambos padroeiros e santos de devoção dos Negros Escravos, é a CONGADA, TEMA QUE ESCOLHIDO PARA MINHA BLOGAGEM

O que é uma Congada ou Congado?

O Congado é uma manifestação cultural e religiosa de influência africana celebrada em algumas regiões do Brasil.Trata basicamente de três temas em seu enredo: a vida de São Benedito, o encontro de Nossa Senhora do Rosário submergida nas águas, e a representação da luta de Carlos Magno contra as invasões mouras.


As crianças são quem carregam suas Bandeiras.Essas represantam cada cominidade do congo, sempre trazendo na estampa ou São Benedito ou Nossa Senhora do Rosário seguindo a Palavra de Deus "Vinde a mim as criançinhas pois delas será feito o reino dos céus" ou seja;- sejam inocentes e humildes como elas o são!

Origem

O Congado originou-se na África no país do Congo, inspirando-se no Cortejo aos Reis Congos que era uma expressão de agradecimento do povo aos seus governantes. Ao receber a colonização portuguesa, vários africanos foram trazidos para o Brasil para serem escravos e acabaram trazendo esta tradição e mesclando com a cultura local.No Brasil o Congado ficou é celebrado em várias localidades como Cametá/PA, no Esprírito Santo, Bahia, Rio Grande do Sul, Armação de Itapocoroy/SC, Catalão/GO, Machado/MG, São João del-Rei/MG, Uberlândia-MG, dentre outras.Em Minas Gerais além da devoção a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. Há também a devoção da santa, conhecida como protetora do lar, Santa Efigênia.Em Pirenópolis, Goiás, o congado faz parte da Festa do Divino Espírito Santo, desde o início da festa em 1819.O cultoNossa Senhora do Rosário - Matriz de PirenópolisO congado, também chamado de congo ou congada mescla cultos católicos com africanos num movimento sincrético. É uma dança que representa a coroação do rei do Congo, acompanhado de um cortejo compassado, cavalgadas, levantamento de mastros e música. Os instrumentos musicais utilizados são a cuíca, a caixa, o pandeiro, o reco-reco. Ocorre em várias festividades ao longo do ano, mas especialmente no mês de Outubro, na festa de Nossa Senhora do Rosário. O ponto alto da festa é a coroação do rei do Congo.Na celebração de festas aos santos, onde a aclamação é animada através de danças, com muito batuque de zabumba, há uma hierarquia, onde se destaca o rei, a rainha, os generais, capitães, etc. São divididos em turmas de números variáveis, chamados ternos. Os tipos de ternos variam de acordo com sua função ritual na festa e no cortejo: Moçambiques, Catupés, Marujos, Congos, Vilões e outros. (Fonte aqui)

O povo que participa da congada geralmente é povo que vive na Roça, povo sofrido mas donos de uma alegria contagiante.

Eita que o nosso povo Brasileiro é bom demais.


Vestidos com roupas coloridas,onde as cores azul, vermelho e branco imperam, com seus instrumentos típicos para tocar as canções mais lindas que já ouvi. Tristes, algumas, até me fizeram chorar. A voz do puxador é o que mais me emociona.

Um dos instrumentos que me chama muito atenção é uma espécie de chocalhos atados aos tornozelos, feitos de latinhas com pedrinhas dentro para fazer o som, eles vão batendo os pés no chão e o som vai saindo como que por encanto, simplesmente maravilhoso.






A foto ao lado são as pessoas que representam os Congados e suas comunidades.






Abaixo o Senhor que descrevo, é a pessoa mais pura que já conheci.


Ele ó rei que depois de coroado após a Celebração da Missa começa a puxar os cantigos da congada. Uma letra mais linda que a outra, tudo na maior simplicidade e grande devoção.

Aquele tom de voz muito alto e muito melancólico, que da garganta velha e sofrida do rei, com mais de 90 anos e deficiente visual, vai entoando seus cantos, como suplicas a Deus. É divino demais meu povo.

Meus pés não conseguem parar no chão, as mãos se unem e começam a bater palmas junto com toda aquela multidão de pessoas que cheiram a Fé, que cheira a Povo, a POVO BRASILEIRO puro e autêntico.

As fotos acima são do meu arquivo, Graças a Deus que me dá sempre a oportunidade de participar de tão divinal evento.

Pesquisando um pouco mais encontrei onde e como tudo começou::-


A lenda do congado
A lenda de Chico-Rei revela que a origem das festas do Congado está ligada à igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.
Segundo a lenda, Francisco, escravo batizado com o nome de Chico-Rei, era imperador do Congo e veio para Minas Gerais com mais de 400 negros escravos.Na sofrida viagem, Francisco perdera a mulher e os seus filhos,sobrevivendo apenas um. Chico-Rei instalou-se em Vila-Rica, trabalhou nas minas e somando o trabalho de domingos e dias santos, conseguiu realizar a economia necessária para comprar a sua alforria e a do filho.
Chico-Rei dançou na igreja para comemorar a alforria.Posteriormente, obteve a alforria de seus súditos de nação e adquiriram a mina da Escandideira. Casou-se com uma nova rainha e o prestígio do “rei preto” foi crescendo.Organizaram a irmandade do Rosário e Santa Efigênia e construíram a igreja do alto da santa cruz. Por ocasião da festa dos Reis Magos,em janeiro,e na de Nossa Senhora do Rosário,em outubro, havia grandes solenidades generalizadas com o nome de “Reisados”.

Nestas solenidades, Chico-Rei coroado, antes da missa cantada,aparece com a rainha e a corte, vestido de ricos trajes; e seguidos por dançarinos e músicos.Os batedores, na festa, seguem com caxambus, pandeiro marimbas, canzás em intensas ladainhas.
O congado também é conhecido como “congada” ou “congo”, um festejo popular religioso afro-brasileiro mesclado com elementos religiosos católicos,com um tipo de dança dramática na coroação do rei do Congo,em cortejo com passos e cantos, onde a música é o “fundo musical” da celebração.É um movimento
cultural sincrético,um ritual que envolve danças, cantos, levantamentos de mastros, coroações e cavalgadas, expressos na festa do Rosário plenamente no mês de outubro.

São utilizados instrumentos musicais como cuíca, caixa, pandeiro e reco-reco, os congadeiros vão atrás da cavalgada que segue com uma bandeira de Nossa Senhora do Rosário.Na antiga capela de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos,inaugurada no início do século XVIII, até ser completada em 1750, foi criada a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, como já citado,para zelar e cuidar das tradições da santa padroeira dos escravos.No fim do festejo coroa-se o rei e a memória de uma cultura afro-brasileira. (Fonte aqui)


Termino aqui minha postagem agradecendo ao Ronaldo Santos do Vida Blog com o apoio Cultural de Leio o mundo assim e Grupo Blogueiro.




Para quem ainda deseja participar clique na imagem e Participe!




Parabéns a todos vocês que tiveram brilhante iniciativa, e parabéns também a todos que se uniram para que tudo isso acontecesse.

Agradeço também ao meu esposo que me elucidou que a mais de 10 anos participamos dessa maravilhosa festa Folclórica do povo Mineiro, que tão bem nos acolhem.

Que Deus abençoe a todos(as) !


UM BOM DIA A TODOS!
ROSANE!




24 comentários:

  1. Voinha, bom dia!!

    Que maravilha a senhora falar da congada, porque eu já tinha ouvido falar que em Minas se comemorava, mas eu não fazia idéia que era tão maravilhosa assim... Sabe aquela história de disse me disse?! Então, vergonhosamente, confesso que nunca li nada sobre a congada e adoorei ficar sabendo aqui, viu?!!
    Fiquei até com vontade de ir pra festa!! rsrsrsrsrs....

    Parabéns, vó!!
    Adooorei!!
    Beijos e bom dia

    ResponderExcluir
  2. O conhecimento de outros povos, das suas tradições, das suas lendas e das suas histórias só enriquece a nossa própria cultura.
    Obrigado pelos ensinamentos e parabéns pela participação
    Voltarei aqui
    Jorge

    ResponderExcluir
  3. O Brasil é riquíssimo em cultura e folclore, heim Rô?
    Ficou completo de informações, muito bom o teu post!

    Beijão, querida do meu coração!

    ResponderExcluir
  4. Boa participação. Para mim excelente, é a forma de conhecer mais um pouco sobre a cultura brasileira, e de me enriquecer.

    Parabéns

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Rô, essas estórias do nosso povo é bom demais, nao? Menina, nunca ouvi falar de massa de pastel de Fubá. Vc tem a receita para colocar lá no seu outro blog?

    Agora vou ouvir o video.

    Ótima escolha. Parabéns!!

    Abracos

    ResponderExcluir
  6. Rô, acabei de ouvir o video. Adorei, coloquei entre os meus favoritos, eita música gostosa. Só faltou a batata doce assada na fogueira.

    Abracos

    ResponderExcluir
  7. Vovó, eu já tinha escutado muito falar no congado, mas, como aqui não é uma festa tradicional, acabava só achando que era isso ou aquilo. Mas o post da senhora tem tudo que eu precisava saber.

    E que legal que essas fotos são suas, fiquei com vontade de participar e tirar fotos também!

    Estou adorando essa blogagem, estou aprendendo muita coisa!

    Amo a senhora, viu?
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  8. Lindo, lindo!

    Não conhecia essa festa. Essa blogagem está maravilhosa. Estou aprendendo muito.

    Obrigado por sua participação!

    Grande abraço e até mais!

    ResponderExcluir
  9. Rô, delícia ver a minha cidade natal citada no seu post. As nossas comemorações folclóricas, basicamente são ligadas à religiosidade. 13 de Maio é o dia em que NSra. fez aparição, por isso a antecedência de preparativos que culminam em divina comemoração.
    No dia da congada, as prendas são colocadas à casa do festeiro, onde todos da redondeza se reunem para orar e dançar o congado, antes disso, por onde passam, gente vai seguindo. Realmente é um acontecimento! Bem lembrado!! Beijus

    ResponderExcluir
  10. Aqui, no Espírito Santo, o Congo é uma manifestação forte servindo, inclusive, de influencia para a música popular e fazendo sucesso entre jovens e adultos.
    Há um esforço para mantê-lo e as manifestações são muito concorridas, o que preserva este importante aspecto da cultura local.

    ResponderExcluir
  11. Querida Rosane,

    Que postagem linda !
    Ficaria aqui em seu blog durante muitas horas...Ouvir Luar do Sertão é uma dádiva !
    Obrigada por desejar participar da blogagem coletiva HOJE É DIA DE CECÍLIA. Fico imaginando a linda postagem que você fará no dia 7 de novembro.
    Mil beijinhos!

    Leonor Cordeiro

    ResponderExcluir
  12. Que lindo, querida! É maravilhoso poder aprofundar a nossa cultura! Quanta riqueza escondida! Que bom que gostou, minha irmãzinha, mas é só o início de um carinho pra vc, viu?...rs... Muito carinho e muitos bjos!

    ResponderExcluir
  13. Ah, e sobre o post de ontem que não pude comentar, quanto é importante a defes da vida...O Amor ama a vida e a vida deve ser sempre amor...Que linda vc é por este post! Mais bjkas...

    ResponderExcluir
  14. Ô mainha... tô em Fóóóórrrrtalêza, currrtindo um solzinho e só com as pééééééérrrrrninhas pro ar!! Ôxe, isso sim que é vida boa! Bêjo e um xêro mainha! Amo ocê!

    ResponderExcluir
  15. Parabéns pelo teu post, Rô! Está maravilhoso!
    Como 'importam' folclore sendo o nosso tão rico?

    Bjim, bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  16. Excelente!! Uma grande oportunidade esta blogagem para nós mesmo. Viva nossa cultura. Viva o que é nosso.

    ResponderExcluir
  17. Rô, sou de Pouso Alegre e vi as receitas que colocou no outro blogue do Pastel de farinha de milho. Aqui em casa não abrimos no rolo, fazemos rusticamente abrindo na palma da mão como fazemos 'coxinhas'. Na verdade, o maior trabalho é na hora de 'montar' o pastel. Por acaso o sobrenome do meu avó é o mesmo do sr. João, mas não sei se são parentes. A família é bem grande oriunda de Guaxupé. Conheço todos esses cantos que citou no texto. Saudades, saudades! Sabe fazer biscoito de polvilho? (rs*) Beijus

    ResponderExcluir
  18. OI, Rosane! Muito bonito esse seu texto. Há muito tempo eu não lia sobre essa festa! Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Eu já tinha ouvido falar vagamente sobre o congado, mas seu texto foi muito esclarecedor! Muito legal a blogagem, pois nos faz trocar idéias daquilo que mais gostamos: a nossa cultura!
    Tenha um bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  20. Oi, Rô!

    Desculpe não ter vindo antes, pois tive que sair mais cedo para assistir a uma apresentação de balé da minha sobrinha!

    Bom, pelo que notei, a maioria das nossas tradições, bem como nosso folclore, tem ligação com alguma religião ou crença!

    Outro fato que percebi ainda é que muita coisa foi trazida pelos escravos. Adoro essa miscigenação brasileira! :-)

    Obrigado por passar lá na Lavanderia! Tenha também um ótimo final de semana! :-)

    Beijão!

    PS: Não sabia que o Luis Nassif tinha esse gosto pra música folclórica. :-)

    ResponderExcluir
  21. Essas festas são tão interessantes ...

    Bjs.
    Elvira

    http://evipensieri.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  22. Que post lindo. Nunca tinha ouvido falar da congada, muito obrigada por me apresentar mais este lado bonito da cultura brasileira.

    abraço

    ResponderExcluir
  23. Parabéns por este post,completo,repleto de ensinamentos e pelo blog que vou favorizar para vir mais vezes....

    ResponderExcluir
  24. Também fiz parte da Blogagem Coletiva. Adorei ter participado e conhecido várias culturas. O Brasil é um País tão grande, não é? Espero ter oportunidade para conhecer o Brasil e participar destas festas populares. Moro atualmente no Japão, aqui se comemora o Carnaval Brasileiro. Tenho saudades do Brasil!

    Aprendendo a Língua Japonesa

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails