quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Este caminho tem coração?...


“Chamar-te-ei ao deserto porque eu, o Senhor, quero falar ao teu coração” (Os 2,16)



Somos todos peregrinos, pessoas num processo dinâmico.
Cada um de nós deve marchar corajosamente seguindo seu próprio ritmo, escalar sua própria Montanha, lutar por um destino que é só seu.
Você é você!
Às vezes, parece-nos mais seguros continuar na velha e conhecida trilha ou ser parte do rebanho. A estrada menos trilhada parece ser a mais arriscada.
No entanto, somos todos peregrinos, cada um a caminho do próprio destino.
A estrada não é igual para todos.
Cada um de nós é dotado de um potencial imenso e único.
No entanto, no nosso encontro com o destino, temos de nos aventurar, correr riscos, ser rejeitados e magoados, cair e levantar de novo. Temos de aprender a superar as derrotas.
É um caminho agressivo, amedrontador, desafiante.
Vivemos uma caminhada que começa dentro de nós mesmos, nas estradas e trilhas da nossa espiritualidade e se espalha à nossa volta.
Há gente que tem pressa demais. Quer chegar tão rápido que mal percebe quanto o caminho é bonito, a paisagem confortadora e os companheiros de caminhada agradáveis e amigos. É preciso encontrar o ritmo total.
É preciso perceber que, em determinados trechos do caminho, será preciso andar mais rápido e em outros caminhar bem lentamente.
Pode ser preciso parar para recuperar forças perdidas.
Podemos precisar caminhar certos trechos apoiados em alguém.
Podemos precisar ajudar algum companheiro de caminhada.
É preciso ter os olhos bem abertos para aprender bem o caminho. Quem sabe, algum dia, teremos de ser guias de outros caminhantes... por planícies ou estradas íngremes e acidentadas, às margens de um rio ou subindo uma Montanha.
Caminhar é preciso, mesmo se houver riscos. É claro que é mais cômodo e seguro ficar sentado à beira do caminho. Pode-se até rir dos tombos e tropeções dos que insistem em caminhar. Mas ficar sentado é estagnar, é não crescer, é perder o caminho e se acomodar. É aceitar ser menos. É conformar-se em ter a mediocridade como horizonte.
Quem caminha quer ser mais. Seu horizonte é o sonho, o seu ideal. Aceita desafios. É corajoso e persistente. Faz amigos e companheiros de caminhada.
Sabe que o rumo é a felicidade e que caminhamos com os pés no chão e o coração na eternidade.
Caminhar é preciso.
O seu caminho tem “coração”?



Para refletir::-



"Eu estou aqui só para ser verdadeiramente útil.
Eu estou aqui para representar Aquele Que me enviou.
Eu não tenho que me preocupar com o que dizer ou o que
o que fazer, porque Aquele Que me enviou me dirigirá.
Eu estou contente em estar aonde quer que Ele deseje,
sabendo que Ele vai comigo.
Eu serei curado na medida em que eu permitir que Ele me ensine a curar."



Do livro "Um Curso em Milagres (Foundation For INNER Peace

5 comentários:

  1. Que foto bonita! Lembrou o jardim do castelo daqui. Bjks

    ResponderExcluir
  2. Tantas reflexoes legais você pöe por aqui.

    Eu = devagar quase parando rs.

    Mas logo voltarei à atividade bloguística.

    Um bj!
    INté!

    Vidal do Re-novidade

    ResponderExcluir
  3. Bom dia.Estou pedindo licença para conhecer o teu espaço.
    Belíssima esta mensagem "Este caminho tem coração?",e além da beleza orienta-nos,pois sempre aprendemos com a vida.
    Tenhas uma ótima semana.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails