sexta-feira, 28 de março de 2008

Menopausa



Sabe esse colinho aí do lado? Bem que eu queria um, mas sei que tenho vários colinhos e nunca estarei só, principalmente porque tenho o colo do meu Senhor!!!

Hoje não estou muito bem. Acordei meio que para baixo, coisa rara em mim, apesar de não ser muito bem humorada ao acordar, mas logo passa, coisinha de 30 min a 1hora passa.Talvez esteja assim devido a alguns acontecimentos em minha vida, terem me deixado muito triste, mas também atribuo essa tristeza que vem não sei de onde, mas vem e torna-se inerente a minha vontade,a tão falada Menopausa. Tem coisa pior que essa tal de Menopausa? No momento digo que não. Faço a reposição hormonal há quase 5 anos, vivo trocando de Hormônio, cada ida ao Ginecologista, lá estou tomando novo hormônio. No momento meu tratamento é com Tibolona, diz meu médico que é o top, mas, não sei não..., hoje a coisa ficou braba mesmo. Estou me sentindo uma caca. Mas deixa estar logo passa e tudo ficará bem de novo. Pensando nisso fui pesquisar um pouquinho sobre a Fantasmagórica Menopausa.
Não dêem risada não, é isso, é de dar medo mesmo. Coisinha chata isso...focalizem a sena ...você quieta, lendo, sentada à frente do computador e pronto....sente uma coisa que te queima da altura dos seios e vai subindo para o pescoço e termina em sua cabeça que fica literalmente molhada. Se você tem os cabelos curtos, fica pior, parece que acabou de sair do banho, (ainda bem que os meus estão no meio termo)tem coisa mais feia? Não, não tem. Se quer usar maquiagem, meus sais...nem pensar.Se está dormindo tranquilamente, é acordada de novo, com a mesma sensação, nessa hora damos o nome de A Dança dos Lençóis - é um tal de cobre e descobre que não tem fim - fora a bendita da insónia. Sexualmente então é o caos total, ainda bem que meu maridão é super compreensivo e me dá muito apoio, tadinho dele....
Bom é isso o que achei de interessante sobre a Fantasmagórica Menopausa, está abaixo, leiam é bom, todas nós teremos um dia que passar por essa situação - muito chato isso -...
Menopausa natural e artificial (ou induzida)
A menopausa pode ser natural ou artificial.
Natural é aquela espontânea, sem a intermediação de fatores externos.
E é artificial quando decorrente de fatores extrínsecos, tais como:
- intervenção cirúrgica, com retirada dos ovários - também denominada de ooforectomia bilateral, que tem lá as suas indicações. "Esta é a minha situação".
- comprometimento dos ovários em sua função secretora de hormônios, conseqüente à aplicação de radioterapia na pelve feminina ou ao uso de quimioterapia, métodos utilizados no tratamento de câncer.

Nessas circunstâncias, por mecanismos diferentes, a mulher deixa de menstruar.
Não é menopausa quando a menstruação é suspensa em virtude da histerectomia (retirada cirúrgica do útero). Nessa circunstância, em que não existe mais o parâmetro da menstruação, a falência ovariana é sugerida por sinais e sintomas e, na ausência desses, por dosagens dos hormônios no sangue.
Quando da retirada cirúrgica do útero, a menstruação não ocorre, mesmo mantendo-se os ovários, que são os responsáveis pela produção hormonal. Quando os ovários são mantidos, a mulher mantém as propriedades de ovulação e produção hormonal cíclica, se ainda na menacme. Entretanto, não existe mais o útero e o endométrio, ausentando-se então a menstruação.
A quimioterapia e a radioterapia da pelve determinam o comprometimento da função ovariana, à semelhança da menopausa, porém mais aguda e repentinamente, assim como na cirurgia de extração dos ovários.
Os sintomas decorrentes da menopausa são os mesmos, seja ela natural ou artificial. É só uma questão de aparecerem insidiosamente, como na natural, ou abruptamente, como na artificial.
Quando se procede exclusivamente à histerectomia, cessam as menstruações. A manutenção de um ovário é suficiente para suprir as necessidades hormonais da mulher, até o momento em que espontaneamente esse ovário comece a entrar em falência, caracterizando o período de climatério. Isso é denunciado pelo aparecimento de sinais e sintomas característicos outros, já que não existem mais os distúrbios menstruais ou, na ausência destes, pelas dosagens hormonais no sangue da mulher.
Idade da menopausa
Simplificando, a idade da menopausa situa-se em torno dos cinqüenta anos de idade: cerca de 25% das mulheres, antes dos quarenta e cinco, 50% entre quarenta e cinco e cinqüenta anos e os 25% restantes, após os cinqüenta.
É considerada precoce antes dos 35 ou 40 anos. Após os 55, é tardia.
Pensava-se que a idade em que ocorre a menopausa não seria afetada pelos seguintes fatores: idade da primeira menstruação, nível sócio-econômico e cultural, etnia e tampouco pelo consumo de álcool. Entretanto, alguns estudos tem relacionado a idade da menopausa com a paridade (número de filhos).
Em estudo epidemiológico realizado na cidade do México, a idade média de menopausa foi 47 anos e essa média foi inferior em mulheres sem educação formal, que não tiveram filhos ou nunca amamentaram, e naquelas que nunca tomaram pílulas contraceptivas hormonais.
Parece estar relacionada também com a idade da menopausa de familiares e, em fumantes, pode ocorrer mais cedo.
Com o aumento de nossa expectativa de vida, acredita-se que as mulheres vivam mais de um terço da vida após a menopausa. Considerando uma mulher com menopausa aos 40 anos e que viva até os 85, ela terá vivido mais de metade de sua vida menopausada.

Dra. Luciana Nobile
Imagem retirada da Net e quadro óleo sobre tela do Pintor Carrie Graber

Um comentário:

  1. Oi linda gostei muito do texto!!!
    Aproveito para desejar um ótimo final de semana e deixar um mimo para você!!!

    http://tinearaujo.blogspot.com/2008/03/meme-14.html

    Beijos no Coração

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails