quarta-feira, 20 de junho de 2012

O fazer ... Frei Paulo Sérgio, ofm




O fazer

Ouvir, ver, fazer… verbos que apontam para uma ação encantadora. Qual seria o desejo de um surdo, de um cego senão ouvir e ver? No entanto essas ações para nós perderam o encanto, pois já não temos mais a sensibilidade de admirar, de contemplar. Como as crianças, precisamos retomar nossa capacidade de perder tempo com coisas pequenas, de admirar uma borboleta que voa de flor em flor e de contemplar o pôr-do-sol e uma noite de lua cheia…
O fazer nos proporciona aprender, afirma o sábio. E quando fazemos com amor, tudo muda de figura. Já não existe mais o enfado, o esgotamento, a repetição. O professor que ensina com amor passa a ser um mestre, o pai (a mãe) que educa com amor conduz o filho pelo caminho do crescimento… A pessoa que é formada na escola do amor aprendeu o sentido mais profundo do serviço. Quem ama, faz a diferença, transforma a vida, abre novos caminhos!

Frei Paulo Sérgio, ofm

Frase para refletir:
“O que eu ouço, esqueço. O que eu vejo, lembro. O que eu faço, aprendo” (Confúcio).



Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!  









Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails