quarta-feira, 30 de junho de 2010

"- UM POUCO DO MUITO DE IRENE SENDLER - "

Você sabe quem era Irene Sendler? Eu confesso não sabia, mas ao saber fiquei encantada com sua garra, coragem e fé.
Uma heroína no anonimato

"Irene ao longo de um ano e meio, até à evacuação do gueto no Verão de 1942, conseguiu resgatar mais de 2.500 crianças por várias vias: começou a recolhê-las em ambulâncias como vítimas de tifo, mas logo se valia de todo o tipo de subterfúgios que servissem para os esconder: sacos, cestos de lixo, caixas de ferramentas, carregamentos de mercadorias, sacas de batatas, caixões... nas suas mãos qualquer elemento transformava-se numa via de fuga." leia aqui

A razão pela qual resgatei as crianças tem origem no meu lar, na minha infância. Fui educada na crença de que uma pessoa necessitada deve ser ajudada com o coração, sem importar a sua religião ou nacionalidade. - Irena Sendler

 Irene aprendeu com seu pai um médico o seguinte dever de todo ser humano::..

Ajuda sempre o que se está a afogar, sem levar em conta a sua religião ou nacionalidade. Ajudar cada dia alguém tem que ser uma necessidade que saia do coração

O mundo necessita de muitas Irenes que Deus a tenha sob a luz de sua face.

Irena Sendler

Irena Sendler

Irena Sendler em 1942.
Nascimento 15 de fevereiro de 1910
Varsóvia, Congresso da Polónia,
Império Russo Império Russo
Morte 12 de maio de 2008 (98 anos)
Varsóvia,  Polónia
Nacionalidade Polónia Polaca
Ocupação Ativista dos Direitos Humanos, enfermeira e assistente social

Um pouco mais sobre Irene::..

  1. Irena vivia os tempos da guerra pensando nos tempos da paz. Por isso, não lhe bastava somente manter essas crianças com vida. Queria que um dia pudessem recuperar os seus verdadeiros nomes, a sua identidade, as suas histórias pessoais, as suas famílias. Então, ideou um arquivo em que registava os nomes das crianças e das suas novas identidades. Anotava os dados em pequenos pedaços de papel e guardava-os dentro de frascos de conserva que depois enterrava debaixo de uma macieira no jardim do seu vizinho. Ali guardou, sem que ninguém o suspeitasse, o passado de 2.500 crianças… até que os nazis se foram embora.
  2. Mas um dia os nazis souberam das suas actividades. Em 20 de Outubro de 1943, Irena Sendler foi detida pela Gestapo e levada para a prisão de Pawiak, onde foi brutalmente torturada. Num colchão de palha da sua cela, encontrou uma estampa de Jesus Cristo. Conservou-a como o resultado de um acaso milagroso naqueles duros momentos da sua vida, até ao ano de 1979, em que se desfez dela e a obsequiou a João Paulo II. Irena era a única que sabia os nomes e as direcções das famílias que albergavam as crianças judias; suportou a tortura e recusou-se a atraiçoar os seus colaboradores ou qualquer das crianças ocultas.
  3. Quebraram-lhe os pés e as pernas além de lhe imporem inumeráveis torturas. No entanto, ninguém pôde quebrar a sua vontade. Assim, foi sentenciada à morte. Uma sentença que nunca se cumpriu, porque a caminho do lugar da execução, o soldado que a levava, deixou-a escapar. A resistência tinha-o subornado, porque não queriam que Irena morrese com o segredo da localização das crianças. Oficialmente figurava nas listas dos executados, daí que, a partir de então, Irena continuou a trabalhar, mas com uma identidade falsa.
  4. Ao findar a guerra, ela mesma desenterrou os frascos e utilizou as notas para encontrar as 2.500 crianças que colocou em famíilias adoptivas. Reuniu-os aos seus parentes disseminados por toda a Europa, mas a maioria tinha perdido os seus familiares nos campos de concentração nazis. As crianças só a conheciam pelo seu nome chave: Jolanta. Anos mais tarde, a sua história apareceu num periódico acompanhada de fotos suas da época. Várias pessoas começaram a chamá-la para dizer-lhe: “Recordo a tua cara …sou uma dessas crianças, devo-te a minha vida, o meu futuro e gostaria de ver-te…”
leia mais aqui


RECEBI POR EMAIL O QUE SEGUE ABAIXO::..



EL premio no se lo lleva siempre el que más se lo merece



Irena Sendler



Uma senhora de 98 anos chamada Irena acabou de falecer.
Durante a 2ª Guerra Mundial, Irena conseguiu uma autorização para trabalhar no Gueto de Varsóvia, como  especialista de canalizações.
Mas os seus planos iam mais além... Sabia quais eram os planos dos nazistas relativamente aos judeus (sendo alemã!)

Irena trazia meninos escondidos no fundo da sua caixa de ferramentas e levava um saco de sarapilheira, na parte de trás da sua camioneta (para crianças de maior tamanho). Também levava na parte de trás da camioneta, um cão a quem ensinara a ladrar aos soldados nazis quando entrava e saia do Gueto.
Claro que os soldados não queriam nada com o cão e o ladrar deste encobriria qualquer ruido que os meninos pudessem fazer.
Enquanto conseguiu manter este trabalho, conseguiu retirar e salvar cerca de 2500 crianças.
Por fim os nazis apanharam-na e partiram-lhe ambas as pernas e os braços e prenderam-na brutalmente.

Irena mantinha um registo com o nome de todas as crianças que conseguiu retirar do Gueto, que guardava num frasco de vidro enterrado debaixo de uma arvore no seu jardim.
Depois de terminada a guerra tentou localizar os pais que tivessem sobrevivido e reunir a familia. A maioria tinha sido levada para as camaras de gás. Para aqueles que tinham perdido os pais ajudou a encontrar casas de acolhimento ou pais adotivos.
No ano passado foi proposta para receber o Prémio Nobel da Paz... mas não foi seleccionada. quem o recebeu foi Al Gore por uns diapositivos sobre o Aquecimento Global

Não permitamos que alguma vez, esta Senhora seja esquecida !! 



 
In  MEMORIAM  - 63 YEARS LATER
In Memoriam - 63 anos depois

Por favor, leia atentamente o cartoon mostrado abaixo pela mensagem que passa, es impactante. Depois lê os comentários finais.
ESTÁ TRADUZIDO MAiS ABAixO!
Estou transportando o meu grão de areia, reenviando esta mensagem. Espero que faças o mesmo.

In Memoriam
Tradução do cartoon:
Menina:Tenho que lhe dizer uuma coisa, senhor... Tem no seu braço uma tatuagem sem graça nenhuma. É só um montão de numeros.
Senhor: Bem teria a tua idade quando ma fizeram. Mantenho-a como uma recordação.
Menina: Oh! ... Uma recordação de dias mais felizes?
Senhor: Não, de um tempo em que o mundo ficou louco.
"Imagína-te a ti mesma num país em que os teus compatriotas seguem a voz de um político extremista que não gostava da tua religião.
Imagína que te tiravam tudo, que enviavam toda a tua familia para um campo de concentração, para trabalhar como escravos, e ser assassinados sistemáticamente. Nesse sitio te tiravam até o teu nome para ser substituido por um número tatuado no teu braço.
Chamou-se a isso O Holocausto, quando milhões de pessoas foram mortas só pelas sua crenças religiosas..."
Menina: Então tu usas essa tatuagem para recordares o perigo das políticas extremistas!
Senhor: Não, querida. É para que tu o recordes.

Passaram já mais de 60 anos, desde que terminou a 2ª Guerra Mundial na Europa. Este e-mail está a se reenviando como uma cadeia comemorativa, em memória dos 6 milhões de judeus, 20 milhões de russos, 10 milhões de cristãos e 1.900 sacerdotes católicos que foram assassinados, massacrados, violados, mortos á fome e humilhados com os povos da Alemanha e Russia olhando para o outro lado  
Agora, mais que nunca, com o Iraque, Irão e outros proclamando que O Holocausto é um mito, é imperativo assegurar que o Mundo nunca esqueça.  

Não se plantam sementes de comida. Plantam-se sementes de bondades. Tratem de fazer um círculo de bondades, estas vos rodearão e vos farão crescer mais e mais
Irena Sendler

Bom dia para você!
Que você consiga refletir um pouco mais assim como eu consegui!
Beijos e beijos!

2 comentários:

  1. ola amei sua visita em meu blog .
    Obrigada pelo carinho .
    Vou conheçer tbm seu outro blog
    seja bem vinda ABRAÇOSSSSS

    ResponderExcluir
  2. Que maravilhosa lição, voinha:

    “Ajuda sempre o que se está a afogar, sem levar em conta a sua religião ou nacionalidade. Ajudar cada dia alguém tem que ser uma necessidade que saia do coração”.


    Te amo voinha linda!

    Muito obrigada pela visita lá no Arte e Cultura, fiquei muito feliz!!

    Eu te amo!!^^

    Beijos

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails