terça-feira, 17 de novembro de 2009

"Determinismo ou Livre-arbítrio?"


Acabei de ler o famoso livro de James C.Hunter "O MONGE E O EXECUTIVO", leia aqui a resenha (ótimo) e aqui você vai ler uma entrevista dada pelo autor, vale a pena.
Quanta sabedoria em pequeno livro de 139 páginas. Com uma esrita facílima e gostosa, realmente você começa a ler e não quer parar. Bati meu recorde, li este livro em dois dias, isso por que estou tremendamente atarefada com os preparativos do Natal, fazendo de um tudo para dar tempo de terminar tudo o que me propus fazer.
O pequenino livro até me ajudou a ser mais organizada, paciente ( mais do que já sou) a me doar e servir mais ainda. E a crer em Deus mais do que já creio.
Uma coisinha me chamou atenção.
Preste atenção no poema abaixo de um autor desconhecido, que está na página 118 do livro::..

Determinismo Revisado

"Fui ao meu psiquiatra - para ser psicoanalisada
Esperando que ele pudesse me dizer porque esmurrei ambos os olhos do meu amor
Ele me fez deitar em seu sofá para ver o que poderia descobrir
E eis o que ele pescou do meu subconsciente:
Quando eu tinha um ano, mamãe trancou minha bonequinha num baú
E por isso é natural que eu esteja sempre bêbada
Um dia, quando tinha dois anos, vi papai beijar a empregada
E por isso agora eu sofro de cleptomania
Quando tinha três anos sentia amor e ódio por meus irmãos
E é exatamente por isso que espanco meu amantes!
Agora estou tão feliz por ter aprendido essas lições que me foram ensinadas
De que tudo o que faço de errado é culpa de alguem!
Que tenho vontade de gritar:

Viva Sigmund Freud!"



O que é determinismo?


Determinismo é a doutrina que afirma serem todos os acontecimentos, inclusive vontades e escolhas humanas, causados por acontecimentos anteriores, ou seja, o homem é fruto direto do meio, logo, destituído de liberdade total de decidir e de influir nos fenômenos em que toma parte, existe liberdade , mas esta liberdade condicionada a natureza do evento em um determinado instante.

O indivíduo faz exatamente aquilo que tinha de fazer e não poderia fazer outra coisa; a determinação de seus atos pertence à força de certas causas, externas e internas. É a principal base do conhecimento científico da Natureza, porque afirma a existência de relações fixas e necessárias entre os seres e fenômenos naturais: o que acontece não poderia deixar de acontecer porque está ligado a causas anteriores. A chuva e o raio não surgem por acaso; a semente não germina sem razão, etc.; há sempre acontecimentos prévios que preparam outros: chove porque houve primeiro evaporação, depois resfriamento e condensação do vapor; e assim por diante. Os mundos físico e biológico são, pois, regidos pelo determinismo - no nível macroscópico. No nível mental também vigora o mesmo princípio pois os pensamentos têm uma causa, assim como as ações deles decorrentes; pensamentos e atos estão relacionados aos impulsos, traços de caráter e experiências que caracterizam a personalidade.

fonte aqui

"O determinismo genético permite culpar o avô pelos genes ruins de uma pessoa, explicando por que ele é alcoólatra; o determinismo psíquico permite-me culpar meus pais por infância infeliz que me levou a fazer más escolhas; o determinismo ambiental me permite culpar meu chefe pela desgraçada qualidade de minha profissional, o que explica por que eu me comporto mal no trabalho! Tenho toneladas de desculpas para meu comportamento. Isso não é ótimo?"

Explica brilhantemente uma das personagens do livro.

E eu concluo dizendo:-

Nós pais nem sempre somos culpados dos filhos escolherem caminhos errados. Não conseguindo se realizar profissionamente, psíquicamente e amorosamente.

Meio complicada a coisa né?

O que eu entendo é que o contrário de DETERMINISMO é REALMENTE O LIVRE-ARBÍTRIO, ou seja :-

"Livre-arbítrio (ou livre-alvedrio) é a crença ou doutrina filosófica que defende que a pessoa tem o poder de escolher suas ações.

fonte aqui

Creio sim que somos livres para fazermos nossas escolhas. E dou testemunho dessa tese, indo radicalmente contra Freud. Eu mesma não seria o que sou hoje se fosse colocar culpas na educação e nos maos exemplos que tive ao longo de minha infância e adolescência.

Mas segui a a doutrina do LIVRE-ARBÍTRIO e graças ao bom e maravilhoso Deus, hoje sou o que sou e não culpo ninguém pelas minhas frustrações e desilusões, eu escolhi meus caminhos e me responsabilizei por meus erros e acertos.

Leia o livro, não é só para executivos e sim para todos nós, responsáveis e comprometidos com uma vida melhor em todos os segmentos.


Beijos de bom dia para você!

Rosane!


4 comentários:

  1. Já li este livro duas vezes Rosane.
    É excelente.
    Realmente,"temos que agir de acordo com que aprendemos, porque, se nada muda, nada muda".
    (James C Hunter).

    Quanto ao nossos filhos, é a mais pura verdade o que vc. disse"-Não podemos nos sentir culpados,se eles escolhem os caminhos errados".
    Com certeza amiga, não podemos viver, realizar por eles.
    Sei muito bem o que estas a falar.
    Estou travando uma luta dessas por aqui.
    Mas já coloquei nas mãos de Deus.
    Não posso viver a vida dele.Terá que descobrir por si só o quanto vale os nossos ensinamentos. E o que queremos é o melhor.
    Como diz o ditado-"Se não se aprende no Amor, se aprende na Dor."
    Bela postagem. Gostei muito.
    Sandra

    ResponderExcluir
  2. Oba!!!Mas uma vez fui a primeira.
    Gostei, tmbém dos detalhes e explicações postada.
    Amo ler.
    Acho até que vou abrir um blog, só dos livros que já li.
    Pior é dá conta de tudo..
    Um grande abraço minha amiga.
    Sandra

    ResponderExcluir
  3. Querida Rô,
    desculpe-me a ausência neste teu delicioso cantinho, mas andei com sérios problemas.
    Vim deixar-te um forte abraço e um doce beijo.
    Fica com Deus meu anjo...

    ResponderExcluir
  4. Oi Rô,
    Saudades de vc!!! Vim te visitar e deparo com o textinho do livre-arbítrio tão mal usado por nós mesmos! Se soubessemos usá-lo corretamente, não culparíamos tanto os outros pelos nossos próprios erros!
    Eu gostei do que li sobre vc! Devemos esquecer os erros, aprendendo com eles e parabenizar os acertos!
    Sempre com agradecendo a Deus e com ele em nossos corações!!!

    Sabe quele texto da Lia Luft? Li um artigo dela em VEJA, de 04/11/2009, em que ela fala q há um texto circulando pela internet que não é dela!A de uma palestra q ela não deu! Acho q vc o colocou em seu blog!
    O texto não é dela! É puro plágio!
    "Eu não o escreveria. É um texto cretino,(...)" - palavras da própria Lia.

    Ah! Estou lançando uma coletiva de Natal! Passa em qq blog meu e clica no selo para saber como participar!

    bjão

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails