terça-feira, 20 de outubro de 2009

Tempo...uma questão de preferência

Acima de tudo se não cuidarmos primeiro de nós ,não vamos conseguir cuidar dos nossos e muito menos termos uma família saudável.
Ser Mulher nos dias de hoje é extremamente complicado. Mesmo eu que não trabalho fora de casa, tenho uma vida corrida, cheia de horários a serem cumpridos. Deveres e mais deveres.
Mas pra tudo tem solução e uma delas é saber gerenciar esse Tempo, que cada vez está mais curto.
Não conhecia o LIVRO " VOCÊ DONA DONA DO SEU TEMPO" DE CHRISTIAN BARBOSA, lançado em janeiro de 2008 pela Editora Gente.
Vi por acaso na seleção de livros que recebo para compras pela Internet de uma famosa livraria. Me interessei e fui atrás para saber do que se tratava. Confesso, vou comprar achei muito bom. Pois ultimamente não estou conseguindo gerenciar meu precioso tempo.

Fica aqui uma boa dica de um bom livro


Por Letícia Fagundes

Marido, filhos, trabalho, academia, salão de beleza... Ainda tem o papo com as amigas, o almoço com os pais, a reunião na escola. Corre daqui, corre dali. Assim é a vida da mulher do século XXI. Ela tem de ser praticamente uma heroína, quase que literalmente uma Mulher-Maravilha. Será?


"A Mulher-Maravilha existe, porque a mulher quer isso. Ela não precisa fazer isso, mas ela busca constantemente. Conheço um monte de executivas que levantam cedo, levam o filho para escola, fazem café para o marido, vão trabalhar voltam 21h, 22h, dão um jeito na casa e ainda conversam com as crianças. Precisa de tudo isso? Não desse jeito. Mas elas se cobram e gostam de valorizar tudo isso. Elas gostam de falar: olha tudo o que eu faço!". A 'bronca' é de quem entende do assunto: Christian Barbosa, especialista em gestão do tempo.

Para ele, não é normal - nem saudável e muito menos necessário - viver nessa pressa toda diariamente. "É impressionante, acho que é chique não ter tempo. O verbo mais conjugado atualmente é correr. Você encontra alguém na rua, é batata: 'estou correndo tanto'. Ou todo mundo virou corredor ou tem alguma coisa errada com o mundo."
Logicamente, não podemos negar, entretanto, que a mulher acumula em si muitas tarefas do cotidiano, o que culmina quase sempre em uma má organização do tempo e no desejo constante de que o dia tenha 48 horas ou mais.

"Acho que tenho muita coisa para fazer: trabalhar, estudar, dar atenção aos problemas dos filhos se ,ao namorado, cuidar da casa, checar o carro, cuidar de mim mesma, aprender um novo idioma, fazer compras, pagar as contas, tratar do orçamento doméstico, enfrentar o trânsito, atender os parentes....Acho que preciso de regras rígidas para dar conta de tudo, mas não consigo submeter-me a elas. Gosto de tomar banhos demorados, de ler, de ficar na janela, de ir ao cinema, de tomar chope com os colegas. Está muito difícil."

O depoimento foi um dos muitos dados a Christian durante o trabalho de pesquisa, feito por um ano, para a publicação do livro "Você, Dona do Seu Tempo", da Editora Gente. Ele, que já havia escrito "A Tríade do Tempo – A Evolução da Produtividade Pessoal", verificou a demanda por informações específicas só para a organização feminina.

MAS POR QUE FALAR DE GESTÃO DO TEMPO SÓ PARA ELAS?

Christian confessa que, como homem, foi muito difícil escrever para mulheres. Ele teve de mergulhar no universo feminino e acabou por consultar mais de 4 mil delas. O trabalho resultou em dados interessantes, como algumas diferenças entre mulheres e homens quando o assunto é tempo:

- As mulheres têm um nível de urgência mais elevado
- A cobrança feminina é muito grande
- Elas têm maior dificuldade de dizer não
- Executam com facilidade muitas tarefas ao mesmo tempo

"A grande diferença do homem para a mulher é que ,se o homem não conseguir fazer alguma coisa, ele pode até ficar meio ‘pê da vida’, mas não vai se culpar. A mulher, quando deixa de lado a casa, o filho ou alguma coisa do trabalho, se culpa demais. Ela tem uma cobrança maior do que o homem. Isso incomoda muito ela. O problema está nessa linha."


LUZ NO FIM DO TÚNEL

Ok, já entendemos alguns dos motivos que fazem o tema gestão do tempo ser bastante complexo para as mulheres. Agora, a pergunta é: como não se conformar e melhorar eficazmente a rotina? O primeiro passo é saber que o tempo está mal administrado. Veja o quadro.



O segundo passo, segundo o consultor, é entender que o tempo é uma trindade composta por atividades que se dividem em:

1 - Esfera importante – quando ainda há tempo. Coisas que trazem resultado a curto e médio prazo, algo em que você tem prazer, tanto na esfera profisional como pessoal.

2 - Esfera urgente – imediato, mandatório e necessário. É quando o tempo acabou. Traz resultado urgente, mas é um pouco mais estressante, pressionado e complicado.

3 - Esfera circunstancial – excesso. Coisas que não vão trazer resultado algum: spas, muita TV, uma festa que você não está com vontade de ir.

Nesse sentido, identificar cada uma dessas esferas na sua vida, eliminar ao máximo o que for circunstancial e priorizar o que for realmente importante irá ajudar muito!

Compreender que organização do tempo não é uma ciência exata é essencial também! "A gestão do tempo não pode ser encarada como uma continha de técnicas, truques, mágicas. É uma questão de paciência. A gente tem de aprender uma forma de se organizar, ter uma agenda, de usar o nosso dia bem."

Acima de tudo, Christian prega que é totalmente necessário que a mulher lembre mais de si mesma. "Ela tem de se colocar em primeiro lugar, tem de ser a prioridade da vida dela. Em todas as entrevistas eu perguntava 'qual a pessoa mais importante da sua vida?'. Sempre ouvia: meus filhos, meu marido, minha mãe. Raramente eu ouvi a resposta 'eu'. Se ela não se priorizar, acaba colocando terceiros na agenda dela e ela esquece de si. E ela vai ter pra sempre essa sensação de que não consegue fazer nada. Então eu digo: marque uma reunião com você mesma, faça alguma coisa que só você queira, no mínimo a cada 10, 15 dias. Tem de dar tempo para você ", conclui o consultor.


Fonte aqui



Bom e maravilhoso dia para você!

Fuja um pouco da rotina, se de um tempo, é bom e faz bem!
Beijos!
Rosane!


8 comentários:

  1. Ótimo post, está na hora de dar uma parada e pensar em quais são nossas prioridades... se ficarmos sempre no fim da fila, chegará uma hora que não conseguiremos fazer nada.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Isso tudo me fez pensar naquele procedimento ensinado nos aviões, que consiste em a gente colocar a máscara de oxigênio em nós mesmas primeiro, em caso de pressurização. Mas é verdade, né? Primeiro a gente precisa estar bem, para então ajudar e/ou cuidar do outro.

    Claro! Nem sempre essa certeza funciona na prática, mas pelo menos a gente ter consciência disso é muito importante.

    Considero esse tema bastante interessante, e ele até já foi objeto de discussão lá no Bicha Fêmea. Algumas dicas interessantes saíram nessa discussão, e foi neste post aqui, ó:

    http://femeablog.wordpress.com/2009/07/15/bem-estar-fsico-e-emocional-dirio-possvel/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Mais uma linda dica e postagem! Saber o que queremos e onde queremos gastar nossos tempos é muito importante.beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  4. Adorei essa "administração" do tempo, necessito desse livro, valeu a dica, Vóvis minha super querida!!!! bjinhos da Madrasta!

    ResponderExcluir
  5. Ola RO!
    Belo texto e postagem.
    Mulheres sempre sem tempo...Muitas coisas para organizar. quase sempre em outro plano. Mas acho que temos que mudar e rapido. Eles é que tem que fazerem por nós também...
    Pois, é um tal de, lava, passa, cozinha, trabalaha fora, organiza casa. UFFFAAA! Que loucura.

    Um grande abraço amiga.
    Sandra

    ResponderExcluir
  6. Valeu a dica. Estou lendo outros livros, mas esse é bem legal.
    Sandra

    ResponderExcluir
  7. desculpe a palavra, trabaaha. Digo, trabalha.
    Nossa.. os dedos vão mais rapido que agente...rsrsrrsrsrs
    Sandra

    ResponderExcluir
  8. Algumas mulheres por causa da baixa auto estima precisam se sentir 'necessárias'. Algumas nem tiram férias ou viajam sem a família, por medo de perceberem que elas não fazem falta. Algumas atitudes femininas sufocam ao invés de ajudar no cotidiano.
    Me interessei em saber da ótica masculina sobre o desempenho feminino!
    Beijus,

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails