quarta-feira, 27 de maio de 2009

- Tempestades Benéficas -

TEMPESTADES BENÉFICAS

- Huberto Rohden -

Antes...
Era tão pesada a atmosfera que mal se podia respirar...
Fatigava-me o menor dos trabalhos - cansava-me o mais ligeiro esforço....
Conglobou-se então no firmamento, sinistro bulcão...
Fuzilaram coriscos, ribombaram trovões, uivaram vendavais...
Redemoinharam no espaço incinerado cadáveres de folhas dispersas...
Torrentes desceram em fios de cristal das nuvens noturnas...
Fragoroso dilúvio ameaçava afogar o planeta...

Depois...
Serenaram os espaços revoltos...
Morreram as serpentes de fogo...
Cessaram as águas, calaram-se os ventos...
Ah! quão leve e refrigerante é o ar!
Dilatam-se os pulmões, sorvendo o ozônio do espaço...
Suave carícia para os nervos e a pele, esse ambiente juvenil...
Vigoroso alimento para o sangue o oxigênio a flux...

Não estranhes, minh´alma, se tempestades cruéis te rasgarem a vida!
Se raios e trovões te acordarem de indolente tepidez!
Se veementes terremotos te abalarem o ser!
Se subitâneo vendaval arrebatar folhas secas de tua vida...
É necessário que se renove a atmosfera do espírito,
Que novas idéias fuzilem pelo espaço do teu universo...
Que forças cósmicas sacudam, de vez em quando, teu íntimo ser...
Que torrentes celestes te lavem da poeira da estrada...
Que elementos de mundos ignotos vitalizem o ar depauperado...
Que energias do além ozonizem o espaço asfixiante.
Sê fiel a ti mesma, minh´alma - e tempestade alguma te roubará o que é teu!
A adversidade será tua grande amiga e aliada - em demanda às alturas.
Só compreende a vida quem a vida viveu...
Só viveu a vida quem a vida sofreu...
Só é teu, minha´alma, o que, vivendo e sofrendo, compreendeste...

Não é teu o que viste e ouviste...
Não é teu o que pensaste e estudaste...
Não é teu o que decoraste e sabes repetir.

Só é teu o que submergiu nas profundezas do teu ser...
O que vibra nas pulsações do teu coração...

O que rejubila nas alegrias do teu espírito...
O que soluça nas tristezas de tua alma...
O que geme nas agonias da incompreensão...

Teu, intimamente teu, é somente aquilo que feroz tempestade provou - e não te roubou...

(Esse excelente texto foi extraído do livro "De Alma Para Alma"; Huberto Rohden; Editora Martin Claret.)

fonte aqui


Um bom e maravilhoso dia a todos(as).

Rosane!

Fiquem na Paz do Senhor!



4 comentários:

  1. Rosane, querida irmazinha, saudades, Passei mpor aqui e percebi que estava com a querida Du aí te visitando, que bom fico feliz, Todo dia é uma novo acontecimento, não é mesmo?
    E a vida tem nos propiciado muitas alegrias, e te encontrar é uma alegria ara mim.


    Só compreende a vida quem a vida viveu...

    Texto maravilhoso, levo no meu pensamento, seguindo o meu dia na certeza que um novo encotro vamos ter,
    Paz e saude pra voce, e deixo lhe minhas.
    saudades

    ResponderExcluir
  2. Olá querida, exatamente no momento que o teu e-mail entrou estava pensando em você. Ontem falei para Cristiane Fetter da alegria da tua cura, ela tb. ficou muito feliz.
    Obrigada pelo carinho e pela linda mensagem da tua postagem.
    Logo mais te ligo.
    beijinho
    silvia

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Querida, tenha uma boa semana, aliás um restinho de semana, né?
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  4. Rô, o texto é realmente lindo!E também esclarecedor, embora seja muito difícil compreender os benefícios da tempestade quando se está no meio da tormenta. Raramente nos damos conta, depois que tudo passa e se acalma, de que tudo foi absolutamente necessário. Precisamos sim de olhos de VER.
    bj bj bj
    Você está constantemente em meus pensamentos e minhas orações, que Deus te abençoe, sempre.

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails