terça-feira, 25 de novembro de 2008

A Elegância do Comportamento...

Imagem aqui


Elegância do comportamento...

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.
É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples ‘obrigado’ diante de uma gentileza.
É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto. É uma elegância desobrigada.
É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam. Nas pessoas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.
É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas, por exemplo. Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detectá-la em pessoas pontuais.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.
Oferecer flores é sempre elegante. É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante você fazer algo por alguém, e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para o fazer… porém, é elegante reconhecer o esforço, a amizade e as qualidades dos outros.
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante retribuir carinho e solidariedade.
É elegante o silêncio, diante de uma rejeição…
Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante. É elegante a gentileza.
Atitudes gentis falam mais que mil imagens… Abrir a porta para alguém é muito elegante…Dar o lugar para alguém sentar… é muito elegante…Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma…Oferecer ajuda… é muito elegante…Olhar nos olhos, ao conversar é essencialmente elegante…
Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo. A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social: Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os desafetos é que não irão desfrutá-la.

* Carlos Augusto Roveri é Administrador de Empresas pela FAAP (1977).
Adaptação de trecho do livro “Educação Enferruja por Falta de Uso” do pintor pós-impressionista francês Toulouse-Lautrec (1864-1901).

Bom dia a todos(as)!
Rosane!
de que colheremos, infalivelmente aquilo que houvermos semeado. Se estamos sofrendo, é porque estamos colhendo os frutos amargos das sementeiras errôneas. Fique alerta quanto ao momento presente. Plante apenas sementes de sinceridade e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade. Cada um colhe, exatamente, aquilo que plantou."



6 comentários:

  1. Ser elegante não tem preço, por isso não há dinheiro no mundo que compre. Acho que a elegância vem junto com o caráter e a educação, talvez seja coisa de berço mesmo. Mas não obrigatoriamente berço de ouro. Não mesmo.

    E eu sigo a educação que meus pais me deram, por que os acho elegantes.

    E a senhora é a elegância em pessoa, vovó! E como é!!!

    Beijos e mais beijos!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom este texto. Este tipo de elgância não está a venda todo mundo por ter, mas infelizmente nem todo mundo quer ter. Boa semana. Bjks

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, vó, e adorei mais ainda a musa dele...^^ Essa sim, era a elegância em forma de ser humano, com todas as qualidades que a senhora citou!

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. É, outro belo exemplo que a senhora compartilha conosco!

    Tá melhor, mãezinha??

    Beijão no coração!

    ResponderExcluir
  5. Realmente ser elegante não está na condição social. É uma espécie de educação mútua!!
    Vovó, como sempre a senhora elegantérrima em seus textos!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Elegante é seu blog! Que delícia de blog.. culto, alegre.. atual! Um abraço e fiquei com Deus.

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails