terça-feira, 7 de outubro de 2008

Arriscar...




Arriscar...



Na vida se faz necessário enfrentar as dificuldades impostas pelo caminho tortuoso do dia-a-dia para que possamos nos fortalecer. Devemos superar sempre nossos limites para poder progredir e crescer e somente quando enfrentamos nossos problemas é que atingimos a maturidade emociaonal para lidar com as adversidades.
Durante nossa jornada somos colocados frente a decisões arriscadas e a perigos incalculáveis e somente nesses momentos é que descobrimos nossa verdadeira coragem e determinação. A decisão de arriscarmos em determinados instantes e momentos da nossa vida, é algo que deve ser calculado, porém, a voz da razão deve estar em equilíbrio com nosso coração para que nossas decisões sejam fruto do nosso desejo e não somente algo mecânico de acordo com a vontade alheia.
Os seres humanos somente se desenvolvem e descobrem sua verdadeira vocação e sua disposição para a vida quando possuem uma boa dose de risco em suas atitudes. A simples atitude de estender a mão a alguém ou dar um sorriso já expõe você ao risco de se envolver com alguém positivamente ou de ter uma grande decepção. Expor seus sentimentos às pessoas é arriscar-se mostrando seu “eu” verdadeiro e consequentemente deixando à mostra suas virtudes e também suas fragilidades. O fato de você deixar seu coração transbordar de amor e paixão por outra pessoa é correr o risco de não ser amado e sofrer uma dor aparentemente desnecessária. Mas você acredita que alguém que não amou e não sofreu soube o que era a verdadeira felicidade?
Quando você deixa seu coração transbordar de felicidade e sorri de forma verdadeira e ingênua ou mostra suas decepções e sua tristeza através da revolta, está correndo o risco de parecer louco e desequilibrado. Seu choro de decepção e sofrimento mostra o risco que você corre de parecer sentimental e fraco. Mas você acredita que seus sentimentos devem ser calados e silenciados em função da opinião alheia?
Também muitas vezes, profissionalmente, acabamos nos calando e abdicando de oportunidades com receio de arriscarmos e sermos considerados diferentes dos demais que estão mergulhados na inércia e na calmaria da solidão existencial. E você acredita que podemos vencer sendo igual a todo mundo? Será que não devemos arriscar em busca de nossas realizações?
Para que possamos viver e respirar temos que nos arriscar e esse risco é justamente de morrer... Acreditar em algo já é um risco de sofrer uma grande decepção... Tentar algo em nossa vida é correr o risco de falhar... E daí? Qual é o problema?
Se não tentarmos, arriscarmos, mudarmos, falharmos, sofrermos, aprendermos, chorarmos, sorrirmos... Então, nada seremos e nada vivemos...
Pois viver é mudar, mudar é sentir, sentir é amar e amar é sofrer. Sofrer é crescer e crescer é necessário. Quem não corre risco nada aprende e consequentemente nada será permanecendo acorrentado à ignorância e ao medo, pois quem arrisca está livre.


O TEMPO É IGUAL PARA TODO MUNDO.
A DIFERENÇA É O QUE VOCÊ VAI FAZER COM ELE.
© McCann Erickson
Rosane!

9 comentários:

  1. Vovó, parace até que a senhora colocou esse texto pra mim, sabia? Eu estava precisando ler alguma coisa assim, que me desse força. Muito obrigada, sem querer a senhora me ajudou muito. A senhora é ilumidada!

    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  2. Quem não arrisca acaba se acomodando e esquecendo que a felicidade é um caminho a ser percorrido, é a viagem em si, não o destino...

    Beijão minha mãezinha querida!

    ResponderExcluir
  3. Viva, Rô!

    A casa da Vovó continua realmente a casa da Vovó, onde sempre se encontra bom acolhimento e o retempero dos ardores da vida.

    Abraço grande, vovó.

    Ruben

    ResponderExcluir
  4. Olá!!! Passei para deixar um abraço e um "Deus te abençõe"!!!
    Fica com Deus

    ResponderExcluir
  5. Rô,

    tô precisando correr mais riscos......

    Beijo de boa noite!

    ResponderExcluir
  6. Oi, é a primeira vez que venho ao seu blog. Estava circulando pelos seus textos e gostei muito daqui. Uma das boas coisas do Abre Aspas é essa possibilidade: conhecer novos lugares que podem sim, simplesmente identificar-se para comigo. Grata pela sua participação.
    Abraços meus

    Ps. Já coloquei o seu link no post.

    ResponderExcluir
  7. Você é a melhor! A melhor mãe, a melhor amiga, a melhor esposa, a melhor filha, a melhor avó, a melhor sogra, a melhor mulher que eu conheço! Eu te amo tanto e tenho tanto medo de decepcionar você que não sei o que fazer para te fazer feliz! Eu estou bem, acredite! E você, está bem? Me perdoe se te decepcionei. Minha vida está começando, serei feliz, sou feliz, e você estará sempre ao meu lado pela minha felicidade! Eu te amo muito mãe! Beijos no seu coração... não me abandone nunca, não deixe de ser minha amiga, pois eu nunca deixarei você! Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  8. Arriscar... uma liçao que eu preciso aprender, no mínimo melhorar...

    Bj!
    Inté!

    ResponderExcluir
  9. Acho que todos os dias eu tenho que arriscar nas vontades que me aparecem!!!
    Temos que arriscar sempre!!!!
    Beijos, Vó

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails