quarta-feira, 2 de julho de 2008

- O tempo e as jabuticabas -



Este Mimo veio da Luma do Luz de Luma , conta a história oriental que a árvore da Felicidade não se compra se ganha, então estou presenteando a todos que por aqui passam e junto comigo compartilham minha vida.

Leve a sua e de também àqueles que você ama, mas principalmente àqueles mais difíceis de amar.


O tempo e as jabuticabas


Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver
Daqui para frente do que já vivi até agora.
Sinto-me como aquela Menina que ganhou uma bacia de jabuticabas.
As primeiras, ela Chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir
Quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.
Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos
Para reverter a miséria do mundo.
Não quero que me convidem

Para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.
Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir
Estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas,
Que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões
De 'confrontação', onde 'tiramos fatos a limpo'.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo
Majestoso cargo de secretário geral do coral.

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou:
as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente Humana, muito humana;que sabe rir de seus tropeços, não se encanta.

Com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não Foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados,
E deseja tão somente andar ao lado do que é justo.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse.

Amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.

"O essencial faz a vida valer a pena".

Rubens alves


Hoje tem Bacalhau da Dona Tereza lá no receitinhas e dicas da vovó Rô!

10 comentários:

  1. Ai, Rô, que lindo!! Já peguei a minha árvore, tá? Adorei!! E que lindo esse texto!! Inquieto-me com invejosos tentando destruir
    Quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
    -> Sabe, eu sempre achei que o invejoso é aquele que na verdade gostaria de ser o outro, objeto de inveja e cobiça, mas é fraco para lutar por aquilo que deseja, por isso, tantas vezes, o invejoso acaba tentando destruir aquilo que na verdade mais admira. É triste porque com isso ele mesmo é quem mais sai perdendo...

    Beijos, querida!!!

    ResponderExcluir
  2. Os textos de Rubens alves são fantásticos, dá gosto de ler e absorver cada palavra!

    Rô, muito obrigada pela árvore! Assim que possível eu repasso ela, tá?

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. AH, Vovó...
    Não sei pra onde olhar: se para a árvore que acabei de ganhar ou se para essa jabuticabeira abarrotada de preciosas frutas...
    Que delícia as duas coisas!
    A árvore, vou levar pro "By Osc@r Luiz" e pro "Flainando na Web".
    No Flainando, vou postar agora mesmo.
    Já as jabuticabas, vão ficar na minha memória...
    Beijos, Ro, muito obrigado pela sua gentileza constante.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rô!
    Adorei a árvore, vou levar agorinha mesmo pra lá junto com este texto maravilhoso. Com os créditos, claro!
    Muito obrigada.
    Bjim.

    ResponderExcluir
  5. Que excelente mimo! Obrigado!
    Virei buscá-lo logo.
    Gostei do post.
    Abração!!

    ResponderExcluir
  6. Rô, sou apaixonado por essas árvorezinhas e agora ganho uma miniatura da árvore da Felicidade! :-) Ainda tive o prazer de ler uma bela parábola sobre a vida e o tempo que perdemos deixando de viver o que realmente importa.
    Tudo isso saboreando jabuticaba, uma das frutas que aprecio demais, e à sombra de uma maravilhosa jabuticabeira! Que delíciaaaa! !"Brigaduuuu", de coração! Já guardei o mimo!

    Tenha uma bela noite e bons sonhos! :-)

    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Cara Rô


    Adorei "espionar" tudo por aqui. É muito bom saber que existem pessoas plantando amor, como você.

    Agora aqui será minha passagem obrigatória. Às vezes eu estou como um limão bravo: azedíssimo; então nada melhor do que beber a doçura que você espalha.

    Obrigado pela visita e, é óbvio, lógico, claríssimo que este espaço dôce estará linkado.

    Eita sujeito de sorte essa sua "paixão", ora ora.


    GrandAbraço.

    ResponderExcluir
  8. Rô querida
    Já busquei minha árvore..... vou depois presentear meus amigos.
    Obrigadão querida menina amiga, vc é um amor de pessoa... vive nos encantando.
    Beijos do Zé Carlos

    ResponderExcluir
  9. RÔ,
    obrigadu!!!!!!você é d+!!!!!!!!!
    apanhei mimo, delicadezas suas,mastenho que mereferiri ao textoescolhido hoje pela amiga qerida, tenho ele aqui guardado no fundo doBAÚ, UM DOS MEUS PREDILETOS,
    o homem arraza nas questoes de etica,moral, maravilhoso, sou sua fã, mas a jaboticabeira nem vou falar, tenho historias mil na minha vida lidadas á arvore e á fruta, ,e estou assim mesmo, vivedoavida eal que me resta, deixo o passado e entronuma fase que tudotem que valer a pena ser vivido,
    beijos no coração
    , minha irmã

    ResponderExcluir
  10. Vim buscar minha árvore, um cadin atrasada né... =/
    Mas vou levar agorinha!
    Beijinhos

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails