quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Pessoas que amam demais





Pessoas que amam demais

Há pessoas que amam em demasia e cobram sua entrega ao outro, controlando-lhe todos os passos. A insegurança provoca-lhes o medo de perder ou de ser enganadas. Compulsivamente buscam meios para cercar seu parceiro e evitar qualquer possibilidade de que ele se sinta livre de sua presença ou de sua
participação na vida. Terminam por sufocar o outro, provocando-lhe o desejo real de se libertar de tal tutela. Algumas vezes, tais relações não costumam durar, provocando insatisfação na pessoa.
Neste caso, vivem entrando e saindo de relações amorosas. Outras vezes, duram anos, aprisionando as pessoas numa teia inextrincável e mórbida, gerando, por vezes, traições e infelicidade mútua.
Nos casos de pessoas compulsivas por uma relação, ou seja, que não conseguem ficar sem alguém para namorar ou viver junto, seria importante cuidar de si, sem a obsessão por encontrar alguém. Alguém especial só será “atraído” quando o processo de auto-valorização estiver em curso. Quando não se atenta a isso, pode ocorrer a ligação com uma pessoa também compulsiva, que esteja na mesma sintonia, que também não se valoriza. Nesses casos, a relação será um desastre ou durará pouco tempo.

A pessoa compulsiva por uma relação tem mais suscetibilidade para entrar em depressão, pois se desilude com muita facilidade, frustrando-se a cada desencontro amoroso. Geralmente aconselho às pessoas que passam a ter essa compulsão, a tentarem fazer um “jejum”, viver um tempo sem relação. Nem sempre elas
conseguem, pois adquiriram o hábito de estar sempre disponíveis para o menor sinal de que alguma pessoa possa ser seu par desejado. Não querem perder a oportunidade. Pensam que tal encontro só ocorre uma vez. Têm ânsia de encontrar seu par perfeito. Muitas vezes, não querem dar a impressão aos outros de que não são capazes de estar ao lado de alguém. São orgulhosas e não gostam de se sentir inferiores nesse ponto. Não percebem que seu par surge de seu mundo interno, numa correspondência inconsciente que se estabelece, muitas vezes, à revelia de seu desejo.

A vida possui seus mecanismos que possibilitam as conexões entre as pessoas. É preciso conhecê-los e aprender a lidar com eles. Quando ocorre a demora de encontrar uma pessoa com quem se relacionar, é sinal de que é preciso se conhecer mais, para não incorrer em novas frustrações com o primeiro que aparecer. Muitas pessoas compulsivas em se relacionar acabam por estabelecer encontros parciais, isto é, com pessoas parcialmente impedidas. A outra pessoa já tem um relacionamento. O famoso triângulo amoroso fatalmente acontecerá.

Alquimia do Amor
Depressão, Cura e Espiritualidade


fonte aqui::..Labirinto da Alma




Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!












Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails