segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

O que fazer para ajudar as famílias?


Essa é uma pergunta que venho me fazendo a alguns dias. Tenho pensado muito no assunto, pois pessoas que eu amo muito que fazem parte da minha vida a anos, que eu achava que conhecia, hoje me parecem pessoas estranhas que eu nunca as tinha conhecido, tal a modificação de seus comportamentos. São pessoas que as conheci no seguimento de minha vida dentro da caminhada que tenho na igreja. Sempre foram pessoas de poder aquisitivo de bom para bem melhor, é aí que tudo começa a mudar, o bem melhor. Ao meu ver quando o ser humano passa a ter um pouco mais ele muda quase que radicalmente sua maneira de pensar, agir, ser e etc...

Troca o Deus divino pelo deus Dinheiro e Poder. Mas, para não precisar dar muita satisfação à sociedade continua na Igreja muito mais por status "porque é muito bonitinho dizer que se pertence a uma comunidade cristã".

É isso o que eu me pergunto: "O que essas pessoas aprenderam com a palavra de Deus?"

Na maioria da vezes essas mesmas pessoas vão para a igreja, eu digo igreja não a pedra, eu digo no sentido divino, vão em busca do Senhor, pela dor, por estarem passando por algum tipo de dificuldade seja material, física ou espiritual. Quando Deus cumpre a promessa que ele tem para conosco, essas pessoas como num piscar de olhos dão as costas ao Senhor mas continuam dentro do seio da igreja, agora sim dentro da igreja de pedra, para não perderem o status.

Porque gostaria de poder fazer alguma coisa para salvar essas e muitas outras famílias?

Porque me entristece ver a obra prima do senhor estar sendo destruída por esse deus Dinheiro, ver tudo o que o Senhor criou indo embora assim sem mais nem menos. Ver marido e mulher vivendo juntos apenas para não precisar dividir aquilo que conquistaram , seus bens materiais, e se afundando em mágoas, depressão, doenças e mais doenças. Vendo filhos disputarem com os pais esses mesmos bens. Assim vão vivendo, achando que são felizes porque tem o poder do maldito dinheiro, que poderia ser bendito se canalizado para o bem, para a partilha para com a aqueles que menos têm, assim diz a palavra de Deus, e foi tudo tudo isso que eles lá dentro do seio da Igreja ouviram e aprenderam.

Eu sei que eu não sou nenhum exemplo de cristã perfeita, sou pecadora, peco a cada instante de minha vida, agora mesmo sei que estou a pecar por essas palavras escritas e críticas, mas não poderia deixar de desabafar e pecaria muito mais por minha omissão.

Mas vou pedir a Deus que me inspire algo para ajudar as famílias nessas condições e é por essas que eu conheço é que vou começar, talvez começar a orar mais e pedir para aqueles que por aqui passarem orem e me ajudem deixando em seus comentários caminhos que eu possa tomar para ajudar há salvar pelo menos os que estão ao meu redor, porque sei que sozinha não conseguirei, mas com a ajuda de muitos, eu e todos nós que somos famílias e que acreditamos que só a no esteio da família está a salvação para tudo, nós conseguiremos!!!!

7 comentários:

  1. Olá, minha querida RÔ! Primeiro gostaria de agradecer suas visitas e suas palavras nos comentários. Queria te dizer que estou bem, na medida do possível(apesar do meu blog andar meio tristinho), mesmo que a gente não queira, o blog acaba refletindo a nossa alma, não é mesmo?
    E quanto ao seu post, acredito que só o fato de você perceber essas "mudanças" já é algo importante.Mas acho que você devia tirar esse peso das suas costas de tentar transformar as pessoas para melhor ou tentar fazê-las enxergar seus erros.Você pode sofrer se agir assim, entende? Às vezes, a simples compreensão de que cada um de nós é responsável por suas escolhas, já ajuda bastante para trazer paz ao seu coração...
    E por favor, minha amiga...não se sinta assim uma pecadora! Com esse tanto de amor que você tem no coração? Não mesmo.
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rô!

    Bom, em primeiro lugar, gostaria de dizer que concordo com o que a Du falou!

    Nossa, que triste isso que vc contou, hein, que pena... De fato, os piores sentimentos que o ser humano pode acalentar dentro de si são a cobiça, o orgulho, a vaidade, o ciúme, a inveja e o egoísmo. O apego aos bens materiais é um dos maiores obstáculos ao desenvolvimento moral e, conseqüentemente, à evolução espiritual dos indivíduos.

    Entendo que muita gente preocupa-se primeiro com a imagem que passam para as outras pessoas, quando na verdade deveriam se preocupar primeiro com a imagem que passam para Deus. Mas não por ter “medo” de Deus, pois Ele é um Pai amoroso e misericordioso, que ama e perdoa, mas sim porque Ele é justo, e Sua Lei Divina é a mesma para todos. Portanto, todos os que transgridem a Sua Lei um dia haverão de pagar pelos seus erros, de uma forma ou de outra. Sempre digo que no fundo não é Deus quem castiga, mas sim nós mesmos, a nossa própria consciência. Entendo que todos nós um dia iremos compreender essas verdades e aí sim nós iremos nos modificar, mas até lá, seguiremos errando, até porque ninguém é perfeito, se fôssemos, não precisaríamos estar aqui, neste mundo de provas e expiações. Mas é claro que devemos nos esforçar cada vez mais para fazermos nosso melhor.

    Entendo que a religião, qualquer que seja, deve ser encarada como uma busca a Deus (que na verdade já está dentro de cada um de nós) e não como forma de status. Afinal, porque ser considerado “cristão” é uma coisa legal, bacana? Porque o cristão é a personificação de uma pessoa boa, perfeita? Então, porque não buscar antes ser bom, seguir os exemplos do Cristo? O resto é apenas conseqüência...

    Essas questões familiares são mesmo muito delicadas e são comuns a todos nós, pois na verdade a família é a reunião de pessoas que de alguma maneira possuem ligações oriundas de outras vidas e por isso estão profundamente comprometidos uns com os outros, e através da reencarnação e dos laços familiares, essas pessoas têm a chance de corrigirem seus erros do passado. Dá uma olhada no marcador "Família" lá no meu blog (Espírita na Net), pois lá tem uns posts que eu já coloquei com algumas mensagens falando sobre esse assunto.

    Rô, acho que vc deve ajudar da maneira que puder, mesmo que não seja da maneira que vc gostaria, mas sim da maneira que as pessoas necessitem. Falo isso porque às vezes a gente quer tanto fazer alguma coisa que não percebe o que de fato está acontecendo e o que as pessoas realmente necessitam. Na minha humilde opinião, acho que a melhor maneira de ajudar, se vc não conseguir um contato pessoal, uma conversa, é orando. Pedindo a Deus que olhe por esses seus filhos que estão no erro, que ilumine suas mentes e que desvie seus pensamentos do mal, mas acima de tudo pedindo a Ele muita paciência, coragem e resignação para as pessoas envolvidas, para que tudo seja feito de acordo com os Desígnios Divinos, que muitas vezes nós não conseguimos compreender, mas que certamente sempre é para o nosso bem. Muitas vezes quando não conseguimos aprender através do amor, aprendemos a lição através da dor. E Deus sabe disso, por isso permite que aconteçam muitas vezes coisas que nós, em nossa ignorância, designamos como “injustiça”.

    Olha, achei muito bom aquilo que vc falou que sempre fez com a água, vc está vendo que nós já sabemos de tudo, mesmo sem ter a consciência? É Deus falando dentro de nós, através da nossa "intuição". Que lindo, continue assim.

    Ah, compre mesmo o livro, sugiro que vc leia primeiro o livro “Há Dois Mil Anos” e depois “Cinqüenta Anos Depois”. Os dois são do espírito Emmanuel, psicografados por Chico Xavier. São lindos, tenho certeza que vc irá adorar! E qualquer coisa, qualquer sugestão que vc precisar, pode pedir que ajudo no que puder! Ah, falando em livros, vc conhece o “Evangelho Segundo o Espiritismo”? Sei que vc é católica, mas como já percebi que vc não possui preconceitos em relação à Doutrina Espírita (graças a Deus!), acho que iria gostar desse livro.

    Olha, tinha mais coisas para te escrever, mas já vi que isso aqui está imeenso! Rsrs! Depois me conta as novidades, ta?

    Beijos e que Jesus te ilumine! :)

    ResponderExcluir
  3. Nossa senhora, esse comentário da Adri até que dava um belo post! heheheeheheheheheheh

    Passei pra desejar um belo dia à você e sua família, querida vovó! Que bom que gostou do meu post "novo"!
    Obrigada pelo seu carinho.
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Pois é, acho que exagerei, hein?!? Hehehe.....

    Querida vó Rô, espero que meu "post" tenha ajudado em algo!

    Ahh, o post da Du hoje foi mesmo lindo, hein?

    Também passei para desejar um dia muito feliz e iluminado por Deus!

    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  5. Oi, Rô!!! Sou eu de novo! hehehe. Olha, sei que vc gosta de animais, por isso peço aqui uma licencinha para aproveitar o espaço do teu blog e divulgar o blog:

    http://vivendoaprendendoedoando.blogspot.com/

    A Ione (autora do blog) faz um trabalho muito bonito e está no momento necessitando, com uma certa urgência, que alguém adote uns cãezinhos... Vale a pena dar uma conferida e divulgar, afinal, amigo não se compra, adota!!!

    Bjos... =)

    Adriana

    ResponderExcluir
  6. Também tô aqui de novo pra te deixar esse poema que eu acho muito lindo!!!




    "Desejo primeiro que você ame,
    E que amando, também seja amado.
    E que se não for, seja breve em esquecer.
    E que esquecendo, não guarde mágoa.
    Desejo, pois, que não seja assim,
    Mas se for, saiba ser sem desesperar.

    Desejo também que tenha amigos,
    Que mesmo maus e inconseqüentes,
    Sejam corajosos e fiéis,
    E que pelo menos num deles
    Você possa confiar sem duvidar.
    E porque a vida é assim,
    Desejo ainda que você tenha inimigos.
    Nem muitos, nem poucos,
    Mas na medida exata para que, algumas vezes,
    Você se interpele a respeito
    De suas próprias certezas.
    E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
    Para que você não se sinta demasiado seguro.

    Desejo depois que você seja útil,
    Mas não insubstituível.
    E que nos maus momentos,
    Quando não restar mais nada,
    Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

    Desejo ainda que você seja tolerante,
    Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
    Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
    E que fazendo bom uso dessa tolerância,
    Você sirva de exemplo aos outros.

    Desejo que você, sendo jovem,
    Não amadureça depressa demais,
    E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
    E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
    Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
    É preciso deixar que eles escorram por entre nós.

    Desejo por sinal que você seja triste,
    Não o ano todo, mas apenas um dia.
    Mas que nesse dia descubra
    Que o riso diário é bom,
    O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

    Desejo que você descubra,
    Com o máximo de urgência,
    Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
    Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

    Desejo ainda que você afague um gato,
    Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
    Erguer triunfante o seu canto matinal
    Porque, assim, você se sentirá bem por nada.

    Desejo também que você plante uma semente,
    Por mais minúscula que seja,
    E acompanhe o seu crescimento,
    Para que você saiba de quantas
    Muitas vidas é feita uma árvore.

    Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
    Porque é preciso ser prático.
    E que pelo menos uma vez por ano
    Coloque um pouco dele
    Na sua frente e diga "Isso é meu",
    Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

    Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
    Por ele e por você,
    Mas que se morrer, você possa chorar
    Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

    Desejo por fim que você sendo homem,
    Tenha uma boa mulher,
    E que sendo mulher,
    Tenha um bom homem
    E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
    E quando estiverem exaustos e sorridentes,
    Ainda haja amor para recomeçar.
    E se tudo isso acontecer,
    Não tenho mais nada a te desejar".

    Poema de Victor Hugo.

    ResponderExcluir
  7. Eu fico num dilema terrivel, pois penso que eu, so ou ajudada por alguns poderia ajudar algumas ou muitas pessoas, mas nao sei como!
    Aqui na França é dificil eu nao conheço nada! quando falo de ajuda nao é de dinheiro, e sim de roupas, coisas, sabe?

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails