segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

CHEGOU O GRANDE DIA - É NATAL -



Dia desses passeando pelos blogs que mais gosto, me deparei com uma história que me fez voltar a minha infância. Das coisas lidas e relidas, estava em busca de um post para o dia mais lindo do ano para mim, o NATAL. Lendo o post da amiga Terezinha, do Blog Sala de Aula, com o título BONECA DE PANO , achei cá bem no fundo da minha memória, revirando as gavetas da minha mente, uma história talvés, bem parecida com a dela, mas que hoje, no alge dos meus 52 anos, tem um outro significado e sentido para esse tempo do Advento tão lindo.


Seria mais ou menos assim:-


Tinha eu lá meus 5 anos, parece meio precoce me lembrar, mas, me lembro nitididamente, meu pai entrando dentro de casa correndo com um enorme pacote nos braços, entrou no quarto, fechou a porta e a trancou. Corri para ver o que era aquele enorme pacote, mas não consegui abrir porta, estava trancada à chave. Claro, que na cabeçinha de uma criança nessa idade, a curiosidade era enorme, mesmo porque aquela porta nunca estava fechada, meus pais nunca foram pessoas de grandes segredos, sempre foram pessoas, para a época, de cabeças bem abertas, e uma porta fechada, para mim era um grande mistério. Bom, os dias foram passando e aquela bendita porta sempre fechada, principalmente quando eles não estavam em casa. Olhava eu para cima, na maçaneta, forçava com toda a minha força, e nada, não abria. E assim foram correndo os dias que antecedem o Natal. A agitação começou, as enormes faxinas de final de ano, que minha mãe e a vovó faziam, pois nessa época morávamos com ela, A PEQUENA GRANDE MULHER, minha avó Regina, já tive a oportunidade de aqui contar parte de sua história, árvore sendo montada, coisa simples, um galho seco pintado de branco com bolas lindas de vidro bem fininho e um monte de algodão espalhado por todo o galho, o Presépio, era o adorno central da sala de visitas, pois minha avó orava todos os dias, aguardando a vinda do menino Jesus na noite de Natal. E eu há pensar, com a curiosidade a mil, o que será que há naquele enorme pacote?


Enfim, chegou o grande dia!!!! Minha mãe comprou roupa nova para mim, sapatinho novo, cabelos penteados com um enorme laço de fita, fomos à missa do Galo, depois a ceia e aí sim ...... Meu pai me chama no quarto e a porta se abre..... lembro-me daquela bendita porta se abrindo e ele a me dizer: Venha Fatinha (assim ele me chamava, pelo meu segundo nome), venha agora sim você pode entrar. Corri para dentro do quarto e em cima da cama estava ele, aquele enorme pacote, e dentro dele a tão esperada boneca, imensa boneca, corpo de louça e cabeça de borracha, tinha o nome de Amiguinha, linda , cabelos louros, olhos verdes que se mexiam, o que era mais importante , ELA ANDAVA, boneca de ultima geração. Fiquei que não cabia em mim, agradecia meu pai a todo instante, e ele lá com seus quase dois metros de altura , comigo nos braços, me diz: Hoje você aprendeu o que é o Natal. Natal é tempo de espera, é tempo de tudo mudar, é tempo de esperar o menino Jesus chegar em nossas vidas.


Talvés por essa terna recordação, não só da enorme boneca, mas sim da lição que eu aprendi com meu pai, que nunca foi homem de igreja,mas homem que acreditava em Deus lá do seu jeitinho, homem honesto e honrado, isso era o que ele mais privava em sua vida, e assim ele conseguiu sem querer me ensinar o verdadeiro Espírito do Natal.


Hoje sou uma mulher que espera em Deus todas as coisas, com paciência, com amor ao próximo, com muita humildade e perseverança, entendo também que Natal não é Papai Noel, presentes e mais presentes, que o que tem valor sim, é o AMOR, aquele AMOR que Deus, Pai e Soberano de nossas vidas teve por nós Homens e mulheres, e que por esse AMOR se fez CARNE e veio ao mundo através de MARIA , nasceu entre os pobres, simples e humilde e morreu para nos Salvar.....


QUE ESTE NATAL SEJA PARA TODOS E TODAS QUE POR AQUI PASSAREM, REPLETO DE AMOR E PAZ EM SEUS CORAÇÕES E SUAS VIDAS SEJAM ILUMINADAS A CADA DIA POR ESSE MESMO MENINO LUZ, QUE ESTE NATAL SEJA TODOS OS DIAS UM GRANDE E ENORME PACOTE, PARA SER ABERTO A CADA MANHÃ DE 2008, E QUE DENTRO DELE SEMPRE E SEMPRE VOCÊS ENCONTREM ESSE MESMO MENINO LUZ, AQUELE QUE EU ENCONTREI, QUE ME FOI DADO COM TANTO AMOR PELO MEU PAI AQUI DA TERRA.....


FIQUEM COM DEUS E QUE ELE CONTINUE EM SUAS VIDAS A CADA DIA!!!!!!

4 comentários:

  1. Oi, Rô!!!

    Vc tinha razão, esse foi um belíssimo post de Natal... Adorei!

    Estou passando por aqui com um pouquinho de pressa, mas não poderia deixar de desejar-lhe boas festas.

    Para mim foi uma alegria imensa poder conhecer tantas pessoas maravilhosas, incluindo vc, em tão pouco tempo de "blogagem".

    Sobre o que vc falou em meu blog, sobre amar sem ao menos conhecer, eu concordo plenamente, esse, de fato, é um sinal de que Deus está dentro de nós, mas saiba que eu acredito que nada acontece por acaso, quem sabe se os nossos espíritos já não se conhecem, não é mesmo?

    A amizade virtual é algo interessante mesmo, muitas vezes elas podem ser superficiais, mas às vezes podem ser bem mais reais do que aquelas que conhecemos pessoalmente...

    Certamente nosso Pai atenderá seu pedido e estaremos todos juntos em 2008!

    Tenha um Feliz Natal, junto daqueles a quem vc ama! Seja muito feliz!

    Beijos e abraços apertados...

    Adriana

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rô! Passei pra te desejar um feliz Natal e um 2008 repleto de realizações tanto pessoais quanto profissionais!Desejo também que seu coração tenha muita paz e luz e principalmente muito amor!
    Um grande beijo minha querida, e fique sempre com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Ro, gostei da sua história! Tem mesmo algumas semelhança com a minha: a época do Natal, o presente (boneca, o segredo, o encantamento da infância e o mais importante: uma bela lembrança!

    Feliz Natal pra você e sua família.

    ResponderExcluir
  4. Querida Rô!!! Eu também tive algumas surpresas dos meus pais... nunca as esquecerei, não pelo valor material, mas pelo momento de magia e de amor :)

    Linda lembrança de infância!

    Beijos no seu coração

    ResponderExcluir

"Concedei-nos, Senhor, a serenidade necessária
Para aceitar as coisas que não podemos modificar,
Coragem para modificar aquelas que podemos,
E sabedoria para distinguir umas das outras".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails